Treinamento Manuseio do Kit de Resgate de Fauna

Treinamento Manuseio do Kit de Resgate de Fauna
Foto Ilustrativa

Treinamento Manuseio do Kit de Resgate de Fauna

Nome Técnico: Treinamento Capacitação Manuseio Adequado do Kit de Resgate de Fauna

Referência: 65292

Ministramos Cursos e Treinamentos em Idioma Técnico: Português, Inglês, Espanhol, Alemão, Híndi, Mandarim, Cantonês, Japonês, entre outros.

Treinamento Manuseio do Kit de Resgate de Fauna
O intuito do Treinamento Manuseio Adequado do Kit de Resgate de Fauna é orientar os profissionais da área da saúde voltada a resgate de fauna sobre os procedimentos adequados de manuseio de instrumentos de resgate, bem como os cuidados com manuseio de animais e riscos decorrentes do uso inadequado ou não uso de instrumentos adequados.

O que é Resgate de Fauna?
Resgate de animais pertencentes ao ambiente local, imposta por lei para preservação das espécies locais, principalmente quando se vê presente o desenvolvimento tecnológico, como grandes construções em locais de presença maioritária da fauna, como estradas, ferrovias, hidrelétricas, entre outros.

Escolha Seu Plano

100% Presencial

16 Horas - Com Experiência

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

08hs EAD / 08hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

16 Horas - Com Experiência

Totalmente Online

Imperdível!

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Treinamento Manuseio do Kit de Resgate de Fauna

Segurança com manuseio de grupos de mamíferos, avifauna, hepetofauna;
Riscos decorrentes da tarefa;
Riscos relacionados ao uso incorreto de instrumentos de captura e manuseio;
Norma Regulamentadora NR-31 e o trabalho com Animais;
Licenças ambientais;
Instrumentos do kit de resgate de fauna,(cambão, pinça herpetológica, entre outros equipamentos, instrumentos, ferramentas e acessórios;
Conscientização da Importância do Manual de Instrução de Operação dos instrumentos;
Manuseio adequado de instrumentos de captura;
Cuidados com serpentes;
Manuseio adequado da pinça herpetológica;
Cuidados com abelhas e equipamentos para resgate;
Captura e contenção de animais;
Caixas para contenção e transporte de animais;
Cuidados com animais silvestres;
Prevenção de acidentes;
Procedimentos de transporte de animais resgatados;
Noções de direção de 4×4;
Programa de afugentamento, resgate e manejo de fauna;
Programa de prevenção de acidentes com fauna;
Procedimentos em casos de emergências com animais;
Prevenção de acidentes;
Procedimentos e noções de primeiros socorros;
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Como descobrir o jeito mais rápido e fácil para desenvolver novas habilidades;
Como controlar a mente enquanto trabalha;
Como administrar e aproveitar o tempo de trabalho;
Como ser produtivo e focado durante o período de trabalho;
Como devo pensar sobre produtividade;
Porque é importante equilibrar a energia durante a atividade afim de obter produtividade;
Porque gerenciar o tempo é importante;
Consequências da Habituação do risco;
A importância do conhecimento da tarefa;
Noções sobre Árvore de Causas;
Noções sobre Árvore de Falhas;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho;
Riscos ergonômicos;
Registro das Evidências;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação.
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR-09 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;
NR-31 – Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura;
NR-32 – Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde;
FUNASA – Fundação Nacional de Saúde;
ABNT NBR 13759 – Segurança de máquinas – Equipamentos de parada de emergência – Aspectos funcionais – Princípios para projeto;
ABNT NBR ISO/CIE 8995 – Iluminação de ambientes de trabalho;
Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Protocolo 2017 – Atualizações Específicas nas Diretrizes 2017 American Heart Association p/ Suporte Básico de Vida em Pediatria/Adultos e Qualidade de Ressuscitação Cardiopulmonar.
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;
OIT 161 – Serviços de Saúde do Trabalho;
ISO 10015 – Gestão da qualidade – Diretrizes para treinamento;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
ISO 56002 – Innovation management — Innovation management system.

Atenção:
EAD (Ensino a Distância), Semipresencial
O Certificado EAD também conhecido como Online, conforme LEI Nº 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996. pode ser utilizado para:
Atividades Complementares;
Avaliações de empresas;
Concursos Públicos;
Extensão universitária;
Horas extracurriculares;
Melhora nas chances de obter  emprego;
Processos de recrutamento;
Promoções internas;
Provas de Títulos;
Seleções de doutorado;
Seleções de Mestrado;
Entras outras oportunidades.
Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EAD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica.veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Treinamento Manuseio do Kit de Resgate de Fauna

Participantes sem experiência:
Carga horária mínima = 40 horas/aula

Participantes com experiência:
Carga horária mínima = 16 horas/aula

Atualização (Reciclagem):
Carga horária mínima = 08 horas/aula

Atualização (Reciclagem): O empregador deve realizar treinamento periódico Anualmente e sempre que ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de novo treinamento;
c) retorno de afastamento ao trabalho por período superior a noventa dias;
d) mudança de empresa;
e) Troca de máquina ou equipamento.

Certificado: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Critérios dos Certificados da Capacitação ou Atualização:
Nossos certificados são numerados e emitidos de acordo com as Normas Regulamentadoras e dispositivos aplicáveis:
Emissão da A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica);
Nome completo do funcionário e documento de identidade;
Conteúdo programático;
Carga horária; Cidade, local e data de realização do treinamento;
Nome, identificação, assinatura e qualificação do(s) instrutor(es);
Nome, identificação e assinatura do responsável técnico pela capacitação;
Nome e qualificação do nosso Profissional Habilitado;
Especificação do tipo de trabalho;
Espaço para assinatura do treinando;
Informação no Certificado que os participantes receberam DVD contendo material didático (Apostila, Vídeos, Normas etc.) apresentado no treinamento.
Evidências do Treinamento: Vídeo editado, fotos, documentações digitalizadas, melhoria contínua, parecer do instrutor: Consultar valores.

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Treinamento Manuseio do Kit de Resgate de Fauna:

Regulamentado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), a norma prevê ações voltadas aos animais provenientes, direta ou indiretamente, de uma área impactada.
Captura, coleta, transporte e destinação dos indivíduos resgatados para refúgios naturais são algumas das etapas que garantem a sobrevivência da fauna. “Os programas de salvamento também têm a função de minimizar os impactos dos empreendimentos sobre as comunidades biológicas locais e garantir as interações ecológicas e o equilíbrio dos ecossistemas naturais”, explica o biólogo Renato Gaiga.
De acordo com o especialista, a captura dos animais silvestres deve ser feita somente quando o animal encontrado tem dificuldades naturais de locomoção ou está debilitado. “A captura deve ser bem elaborada e planejada para possibilitar a contenção do animal sem que ele se sinta estressado. Além disso, ela só poderá ser feita após requerimento enviado ao IBAMA”, alerta Gaiga, que também ressalta os cuidados necessários para o transporte e a destinação dos animais.
“O transporte deve ser feito com cuidados para que eles não se estressem. A fauna resgatada precisa receber tratamentos especiais com o acompanhamento de profissionais habilitados”
Quando resgatados, os indivíduos podem ser levados para áreas de soltura ou para centros de triagem, onde biólogos irão identificar as espécies e veterinários irão avaliar o estado de saúde dos animais. “Assim eles poderão ser reabilitados e soltos novamente na natureza, em áreas determinadas pelos órgãos ambientais”, explica o biólogo.
O local de triagem deverá estar equipado com recintos, equipamentos hospitalares veterinários e um pequeno laboratório para procedimentos
Após a triagem e a soltura, é necessário ainda monitorar as áreas em questão. “Os biólogos avaliam a região de soltura ao longo do tempo, assim como acompanham os indivíduos ali realocados”, completa Gaiga.
Norma Regulamentadora NR-31
Item – 31.18 Trabalho com Animais
“31.18.1 O empregador rural ou equiparado deve garantir: a) imunização, quando necessária, dos trabalhadores em contato com os animais; b) medidas de segurança quanto à manipulação e eliminação de secreções, excreções e restos de animais, incluindo a limpeza e desinfecção das instalações contaminadas; c) fornecimento de desinfetantes e de água suficientes para a adequada higienização dos locais de trabalho.
31.18.2 Em todas as etapas dos processos de trabalhos com animais devem ser disponibilizadas aos trabalhadores informações sobre:
a) formas corretas e locais adequados de aproximação, contato e imobilização;
b) maneiras de higienização pessoal e do ambiente;
c) reconhecimento e precauções relativas a doenças transmissíveis.
31.18.3 É proibida a reutilização de águas utilizadas no trato com animais, para uso humano.
31.18.4 No transporte com tração animal devem ser utilizados animais adestrados e treinados por trabalhador preparado para este fim.”

Fonte: g1 e NR-31

Treinamento Manuseio do Kit de Resgate de Fauna: Consulte-nos.

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos