Teste Vazão Bomba Incêndio

Teste Vazão Bomba Incêndio

Nome Técnico: Teste de Vazão de Bomba de Incêndio NFPA 25 – Teste de Pitot.

Cód: 24561

Teste Vazão Bomba Incêndio
O Teste de Vazão de Bomba de Incêndio NFPA 25 tem por objetivo verificar se as instalações estão de acordo com as regulamentações do Corpo de Bombeiros, e se estão de acordo com a vazão e pressão hídrica específica.

A NFPA 25, Norma para a Inspeção, Teste e Manutenção de Sistemas de Proteção Contra Fogo com Base em Água (Standard for the Inspection, Testing, and Maintenance of Water-Based Fire Protection Systems), chamada adiante de ITM, é o documento técnico que trás mais luz para entender quem intervém num programa de inspeção, testes e manutenção de sistemas contra incêndio a base de água, que atividades devem praticar com que frequência, como se documenta e quem é responsável por cada uma delas.

Importante: É Necessária a realização do Teste de Pressão Dinâmica e Estática da Bomba de Incêndio conforme a NFPA 25.

Teste Vazão Bomba Incêndio

Conectar as saídas calibradas no ponto de hidrante a ser testado;
Ativação do sistema de bombeamento;
Abertura da saída a ser testada;
Posicionamento do Tubo de Pitot no centro da saída calibrada;
Leitura de pressão no manômetro;
Registro da leitura de pressão;
Calibração da bitola conforme a tabela teórica de vazão;
Descrição da aparelhagem utilizada;
Descrição dos pontos avaliados;
Teste de comprimento do arco do jato de hidrante;
Teste de velocidade do jato d’água;
Registro fotográfico;
Conclusão do PLH;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NFPA 25 – Standard for the Inspection, Testing, and Maintenance of Water-Based Fire Protection Systems ( Inspeção, Teste e Manutenção);

NR-23 – Proteção Contra Incêndios;
ABNT NBR 13714 – Sistemas de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio;
ABNT NBR 16021 – Válvula e acessórios para hidrante — Requisitos e métodos de ensaio;
ABNT NBR ISO 3966 – Medição de Vazão em Condutos Fachados – Método Velocimétrico utilizando tubos de Pitot estático;
Norma Técnica Sabesp NTS 280.

Teste Vazão Bomba Incêndio

Validade dos Testes: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
Será emitido Laudo Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;
Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Causas do Acidente Trabalho:
Falta de cuidados do empregado;
Falta de alerta do empregador;
Mesmo efetuando todos os Treinamentos e Laudos obrigatórios de Segurança e Saúde do Trabalho em caso de acidente de trabalho o empregador estará sujeito a Processos tipo:
1- Inquérito Policial – Polícia Civil;
2- Perícia através Instituto Criminalista;
3- Procedimento de Apuração junto Delegacia Regional do Trabalho;
4- Inquérito Civil Público perante o Ministério Público do trabalho para verificação se os demais trabalhadores não estão correndo perigo;
5- O INSS questionará a causa do acidente que poderia ser evitado e se negar a efetuar o pagamento do benefício ao empregado;
6- Familiares poderão ingressar com Processo na Justiça do Trabalho pleiteando danos Morais, Materiais, Luxação, etc.;
7- Tsunami Processuais obrigando o Empregador a gerar Estratégia de Defesas mesmo estando certo;
8- Apesar da Lei da Delegação Trabalhista não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinamento (responsável em vigiar e na tem que realmente vigiar;
9- Não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando ao Empregador mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinar vale frisar que o Empregador também fica responsável em vigiar);
10- Quando ocorre um acidente além de destruir todo o “bom humor” das relações entre os empregados ou também o gravíssimo problema de se defender de uma série de procedimento ao mesmo tempo, então vale a pena investir nesta prevenção.
Salientamos que o empregado não pode exercer atividades expostos a riscos que possam comprometer sua segurança e saúde.
Sendo assim podem responder nas esferas criminal e civil, aqueles expõem os trabalhadores a tais riscos.

Teste Vazão Bomba Incêndio

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Teste Vazão Bomba Incêndio:

Hidrantes:
Os hidrantes possibilitam menores vazões que os canhões monitores, mas possuem função estratégica no sistema. As possíveis funções dos hidrantes variam caso a caso, podendo oferecer proteção ao brigadista, quando cercado pelo fogo ou mesmo atuar em focos de incêndio mais distantes, visto que a utilização de mangueiras proporciona uma área de atuação mais ampla que a dos canhões.
Canhão Monitor:
Os Canhões monitores são equipamentos utilizados para auxiliar no combate a incêndio quando são requeridas altas vazões, podendo ser fixos ou móveis.
Nosso sistema possui dois Canhões monitores fixos, capazes de atender à toda a área do píer, no caso de foco de incêndio na região.
O canhão monitor é composto por três componentes, a saber: seu corpo, o tubo laminador e o esguicho. Enquanto o corpo do canhão monitor é a sua própria carcaça, o tubo laminador é o componente responsável por retificar o fluxo de água, diminuindo sua turbulência e o esguicho é responsável por regular e direcionar o jato de água.
Sistema de Aspersão de água:
O sistema de aspersão de água é responsável pelo resfriamento dos equipamentos quando em chamas e/ou expostos intensamente à radiação.
O sistema opera através dos Sprinklers, que são pequenos chuveiros, ligados a uma rede com água pressurizada e fechados por um elemento sensível, o bulbo.
Quando a temperatura aumenta, por ação do fogo, o bulbo abre o sprinkler automaticamente, resfriando o equipamento em questão.
Net Positive Suction Head – NPSH:
Para que não ocorra o fenômeno da cavitação, é necessário que a energia que o líquido dispõe na chegada ao flange de sucção, seja maior que a que ele vai consumir no interior da bomba, isto é, que o NPSH disponível (NPSHd) seja maior que o NPSH requerido (NPSHr).
O NPSHd é uma característica do sistema e define-se como sendo a disponibilidade de energia que um líquido possui, num ponto imediatamente anterior ao flange de sucção da bomba.
Já o NPSHr, é definido como a pressão mínima que o fluido deve conter ao chegar no olho do impelidor, de forma a evitar que ocorra cavitação.
Ao contrário do NPSHd, a curva de NPSHr é uma característica da bomba, não dependendo do sistema e sendo fornecido pelo fabricante.

Teste Vazão Bomba Incêndio: Consulte-nos.

Teste Vazão Bomba Incêndio

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos