Curso de Motosserra - Manutenção e Operação

Curso de Motosserra - Manutenção e Operação NR 12
Foto Ilustrativa

Curso de Motosserra – Manutenção e Operação NR 12

Nome Técnico: Curso Capacitação NR-12 Segurança na Operação e Manutenção de Motosserra

Referência: 5703

Ministramos em Idioma Técnico: Português, Inglês, Espanhol, Alemão, Mandarim, Cantonês, Japonês, entre outros.

Curso de Motosserra – Manutenção e Operação
O Objetivo do Curso de Motosserra – Manutenção e Operação é instruir os colaboradores com relação as técnicas de manuseio seguro da motosserra, assim como a manutenção, movimentação e também alertando sobre os riscos no “rebote” (perda de controle do equipamento durante uso), visando evitar possíveis acidentes e a correta operação do aparelho.

O que é Motosserra?
É um equipamento composto por uma corrente (serra), que quando acionada por um motor, circula em torno do sabre e consegue assim cortar árvores, madeiras e outros tipos de materiais.

Escolha Seu Plano

100% Presencial

16 Horas - Com Experiência

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

08hs EAD / 08hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

16 Horas - Com Experiência

Totalmente Online

Imperdível!

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Curso de Motosserra – Manutenção e Operação

Componentes básicos de uma motosserra;
Perfil do operador de motosserra;
Regras de segurança na operação de motosserra;
Equipamento de proteção individual;
Lubrificação de motores 2 tempos;
Abastecimento da motosserra;
Modelos de motosserras e classificação;
Montagem do conjunto de corte;
Lubrificação e amaciamento da corrente;
Afiação e troca da corrente, sabre e pinhão;
Profundidade de corte;
Como colocar a motosserra em funcionamento;
Como fazer o corte e derrubada de árvores, com fisga, com alavanca, derrubada com cunhas;
Derrubada de árvore inclinada na direção contrária da queda, árvore inclinada na direção de queda desejada,  árvore com tronco de diâmetro duas vezes maior que o sabre;
Desgalhamento, traçamento, manutenção;
Aspectos ergonômicos necessários durante a operação do motosserra e demais equipamentos utilizados no corte de árvores em risco de queda;
Prevenção de acidentes e Primeiros Socorros;
Checklist  da Motosserra  e APR;
Prevenção de acidentes;
Procedimentos e noções de primeiros socorros;
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Consequências da Habituação do risco;
A importância do conhecimento da tarefa;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho;
Riscos ergonômicos;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação;

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações: 
NR-06 – Equipamento de Proteção Individual – EPI;
NR-12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos;
NR-18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção;
NR-35 – Trabalho em Altura;

NR 12 Anexo V – Motosserra;
ABNT NBR ISO 6531: Máquinas para silvicultura – Motosserras portáteis -Vocabulário;
ABNT NBR ISO 6533: Máquinas florestais – Proteção da mão dianteira de motosserra portátil – Dimensões e espaços livres;
ABNT NBR ISO 7914: Máquinas florestais – Motosserras portáteis – Espaçamentos e tamanhos mínimos da empunhadura;
ABNT NBR ISO 7915: Máquinas florestais- Motosserras portáteis – Determinação da resistência da empunhadura;
ABNT NBR ISO 11681-1: Máquinas florestais – Requisitos de segurança e ensaios de motosserras portáteis;
ABNT NBR ISO 11681-2: Máquinas florestais – Requisitos de segurança e ensaios de motosserras portáteis – Parte 2: Motosserras para serviço de poda em árvores;
ABNT NBR ISO 22867: Máquinas florestais e de jardinagem – Código de ensaio de vibração para máquinas manuais portáteis com motor de combustão interna – Vibração nas empunhaduras;
ABNT NBR ISO 22868: Máquinas florestais e de jardinagem — Código de ensaio acústico para máquinas manuais portáteis com motor de combustão interna — Método de engenharia (Grau 2 de acurácia);
Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Protocolo 2017 – Atualizações Específicas nas Diretrizes 2017 American Heart Association p/ Suporte Básico de Vida em Pediatria/Adultos e Qualidade de Ressuscitação Cardiopulmonar.
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso.

Atenção:
EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial

Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EaD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica. Veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Curso de Motosserra – Manutenção e Operação:

Participantes sem experiência:
Carga horária mínima = 40 horas/aula

Participantes com experiência:
Carga horária mínima = 16 horas/aula

Atualização (Reciclagem):
Carga horária mínima = 08 horas/aula

Atualização (Reciclagem): O empregador deve realizar treinamento periódico Anualmente e sempre que ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de novo treinamento;
c) retorno de afastamento ao trabalho por período superior a noventa dias;
d) mudança de empresa;
e) Troca de máquina ou equipamento.

Certificado:Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Critérios dos Certificados da Capacitação ou Atualização:
Nossos certificados são numerados e emitidos de acordo com as Normas Regulamentadoras e dispositivos aplicáveis:
Emissão da A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica);
Nome completo do funcionário e documento de identidade,;
Conteúdo programático;
Carga horária;Cidade, local e data de realização do treinamento;
Nome, identificação, assinatura e qualificação do(s) instrutor(es);
Nome, identificação e assinatura do responsável técnico pela capacitação;
Nome e qualificação do nosso Profissional Habilitado;
Especificação do tipo de trabalho e relação dos tipos de espaços confinados;
Espaço para assinatura do treinando;
Informação no Certificado que os participantes receberam DVD contendo material didático (Apostila, Vídeos, Normas etc.) apresentado no treinamento.
Evidencias do Treinamento: Vídeo editado, fotos, documentações digitalizadas, melhoria contínua, parecer do instrutor: Consultar valores.

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Reproduzir vídeo

Saiba mais: Curso de Motosserra – Manutenção e Operação:

A Legislação e a Segurança em Máquinas;
As zonas de perigo das máquinas e equipamentos devem possuir sistemas de segurança, caracterizados por proteções fixas, proteções móveis e dispositivos de segurança interligados, que garantam proteção à saúde e à integridade física dos trabalhadores;
A adoção de sistemas de segurança, em especial nas zonas de operação que apresentem perigo, deve considerar as características técnicas da máquina e do processo de trabalho e as medidas e alternativas técnicas existentes, de modo a atingir o nível necessário de segurança previsto nesta Norma;
Os sistemas de segurança devem ser selecionados e instalados de modo a atender aos seguintes requisitos;
a) ter categoria de segurança conforme prévia análise de riscos prevista nas normas técnicas oficiais vigentes;
b) estar sob a responsabilidade técnica de profissional legalmente habilitado;
c) possuir conformidade técnica com o sistema de comando a que são integrados;
d) instalação de modo que não possam ser neutralizados ou burlados;
e) manterem-se sob vigilância automática, ou seja, monitoramento, de acordo com a categoria de segurança requerida, exceto para dispositivos de segurança exclusivamente mecânicos;
f) paralisação dos movimentos perigosos e demais riscos quando ocorrerem falhas ou situações anormais de trabalho;
Os sistemas de segurança, de acordo com a categoria de segurança requerida, devem exigir rearme, ou reset manual, após a correção da falha ou situação anormal de trabalho que provocou a paralisação da máquina.

Curso de Motosserra – Manutenção e Operação: Consulte-nos!

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos