Plano de Emergência NR 35
Foto Ilustrativa

Plano de Emergência NR-35

Nome Técnico: Elaboração do Plano de Emergência NR 35

Referência: 81121

Ministramos Cursos e Treinamentos em Idioma Técnico: Português, Inglês (Regional), Croata, Japonês, Espanhol, Francês, Chinês (Regional), Alemão, Índia (Regional), Árabe, Coreano, Russo, entre outros.

Elaboração do Plano de Emergência NR 35
O Plano de Emergência da NR 35 objetiva estabelecer todo procedimento de forma padronizada para lidar com as emergências nos trabalhos em altura, assim, expressa-se de forma técnica a sequência de atos concatenados com objetivo de ter-se a forma correta no agir frente perante uma emergência e, além disso, como proceder no atendimento em primeiros socorros quando necessário.

O que é Plano de Emergência e sua relação com NR 35?
Um Plano de Emergência consiste em um documento elaborado por um perito no qual expressa-se todo procedimento necessário de forma lógica a ser seguido em casos de emergência a fim de amenizar ao máximo as consequências decorrentes da emergência. A Norma Regulamentadora nº 35 (NR 35) trata-se de um dispositivo normativo por delegação legislativa no qual discorre acerca das medidas de proteção nos trabalhos em altura, dada periculosidade dos trabalhos, estabelecer o plano de emergência se faz de suma importância.

Escopo do Serviço

Elaboração do Plano de Emergência NR 35

Especificação das Medidas de Segurança;
Esquematização do Procedimento de Resposta à Emergência;
Avaliação de Riscos de Acordo com Ambiente de Trabalho;
Programação de Emergência, Resgate e Salvamento;
Procederes Necessários para Resgate;
Ponderação das Atividades Laborativas;
Panorama da Equipe de Resgate;
Procedimentos de uso dos Equipamentos de Salvamento e seus Acessórios;
Prontidão e Eficiência da Equipe Frente à Emergência;
Adequação física e mental de Acordo com Função Laboral;
Descrição de Recursos Pertinentes para Resposta de Emergência;
Capacitação Necessária para Execução do Resgate;
Considerações Pertinentes para Primeiros Socorros;
Parecer do Profissional Legalmente Habilitado (PHL);
Melhorias Necessárias na Estrutura e na Laboração;

Verificações quando for pertinentes:
Manual de Instrução de Operação da Máquina ou Equipamento;
Plano de Inspeção e Manutenção da Máquina ou Equipamento seguindo a NR 12;
Relatório Técnico com ART da Máquina ou Equipamento conforme NR 12;
APR (Análise Preliminar de Risco);

Disposições Finais:
Avaliação Qualitativa;
Avaliação Quantitativa;
Registros Fotográficos Pertinentes para Conclusões Fáticas;
Registros Evidenciais Pertinentes;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica);

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR 01 – Disposições Gerais;
NR 06 – Equipamentos de Proteção Individual (EPI);
NR 07 – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO);
NR 35 – Trabalho em Altura;
NR 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção;
NFPA 1983 – Norma sobre Linha de Vida e Componentes de Segurança de Incêndio;
NFPA 1006 – Norma para Qualificação de Técnicos Profissionais de Resgate;
NFPA 1670 – Norma para Treinamentos e Operações Técnicas de Busca e Resgate em Incidentes;
ABNT NBR 15475 – Qualificação dos Profissionais Acessos por Corda;
ABNT NBR 15595 – Acesso por Corda Procedimentos para Aplicação do método;
OIT 161 – Serviços de Saúde do Trabalho;
ABNT NBR ISO/IEC 17025 – Requisitos gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração;
ABNT NBR 13759 – Segurança de máquinas – Equipamentos de parada de emergência – Aspectos funcionais – Princípios para projeto;
ABNT NBR ISO 14121-2 – Segurança de máquinas — Apreciação de riscos;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
ISO 56002 – Innovation management — Innovation management system.
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Validade

Elaboração do Plano de Emergência NR 35

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
d) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Documento Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Elaboração do Plano de Emergência NR 35:

O plano de emergência possui suma importância para uma empresa e seus colaboradores vez que este é capaz de amenizar de forma considerável os riscos decorrentes de uma emergência e, consequentemente, limitar os efeitos da emergência que já fora gerada.
A padronização procedimental que dispõe o Plano de Emergência possibilita que todos os colaboradores tenham plena ciência do que fazer em uma situação de emergência, assim, com colaboradores cientificados dos procedimentos, os riscos são diminuídos, vidas são salvas e os bens que compõe a estrutura da empresa é preservada.
Os colaboradores que lidam com atividades em altura devem estar devidamente capacitados nos termos da norma pertinente, afinal, de nada adiante ter um plano de emergência e uma equipe que não recebera o devido treinamento para realização da atividade.
Nos termos da Norma Regulamentadora 35 (NR 35):
35.3.8 A capacitação deve ser consignada no registro do empregado.
35.4.1 Todo trabalho em altura deve ser planejado, organizado e executado por trabalhador capacitado e autorizado.
35.4.1.1 Considera-se trabalhador autorizado para trabalho em altura aquele capacitado, cujo estado de saúde foi avaliado, tendo sido considerado apto para executar essa atividade e que possua anuência formal da empresa.
35.4.1.2.1 A aptidão para trabalho em altura deve ser consignada no atestado de saúde ocupacional do trabalhador.
35.4.1.3 A empresa deve manter cadastro atualizado que permita conhecer a abrangência da autorização de cada trabalhador para trabalho em altura.
35.4.3 Todo trabalho em altura deve ser realizado sob supervisão, cuja forma será definida pela análise de risco de acordo com as peculiaridades da atividade.
35.4.4 A execução do serviço deve considerar as influências externas que possam alterar as condições do local de trabalho já previstas na análise de risco.
35.4.6 Para atividades rotineiras de trabalho em altura a análise de risco pode estar contemplada no respectivo procedimento operacional.
35.4.7 As atividades de trabalho em altura não rotineiras devem ser previamente autorizadas mediante Permissão de Trabalho.
35.4.7.1 Para as atividades não rotineiras as medidas de controle devem ser evidenciadas na Análise de Risco e na Permissão de Trabalho.
035.4.8 A Permissão de Trabalho deve ser emitida, aprovada pelo responsável pela autorização da permissão, disponibilizada no local de execução da atividade e, ao final, encerrada e arquivada de forma a permitir sua rastreabilidade.

*OBS: É necessário que o Plano de Inspeção Manutenção NR 12  de cada Máquina e/ou Equipamento esteja atualizado em Conformidade com as Normas Regulamentadoras.

Elaboração do Plano de Emergência NR 35: Consulte-nos.

Plano de Emergência NR 35

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos