Laudo de VibraçãoAmbiental

Laudo de Vibração Ocupacional NR-15

Nome Técnico: Elaboração do Laudo de Vibração Ocupacional NR-15

Cód: 801

O Laudo Técnico de Vibrações Ocupacional NR-15 que diz respeito ao anexo 8 da NR 15, do MTE,  trata-se de Avaliação Quantitativa de Exposição às Vibrações, sejam elas localizadas ou de corpo inteiro, em pontos determinados.
Esse Laudo Técnico de Vibrações Ocupacional NR-15 é um documento de fundamental importância, para sabermos se os funcionários estão expostos a níveis acima ou abaixo dos limites de tolerância.
A Análise Quantitativa é feita por medidor de nível que possui microfone pré-amplificador e os aplicativos básicos para realizar as tarefas precisas de medição ambiental, ocupacional e industrial.
É robusto o suficiente para o campo, mas preciso o suficiente para ir direto ao laboratório.
Pode ser expandido com aplicações especializadas, como acústica de edifícios, análise FFT, avaliação de timbre e ruído e vibração.
Cenários possíveis de Avaliação Quantitativa através do Equipamento:
Análise FFT de som e vibração;
Avaliação de tom usando métodos de 1/3 de oitava e FFT;
Avaliação do ruído ambiental e extração de madeira;
Avaliações de ruído de Saúde e Segurança Ocupacional (SSO);
Medições sonoras de classe 1 de uso geral para os mais recentes padrões internacionais;
Desenvolvimento de produtos e controle de qualidade;
Medições de acústica de construção, sonoridade e classificação de ruído;
Medições infra-som (ponderação G) de acordo com a ISO 7196: 1995 e ANSI S1.42–2001 (R2011);
Medições sonoras de classe 1 de uso geral para os mais recentes padrões internacionais.
Através da Análise Quantitativa é possível fazer testes e inspeção de qualidade, análise de maquinaria e solução de problemas, medições de vibração de edifícios, medições de vibração de edifícios de baixa frequência de acordo com ISO 8041 e normas DIN e análise de integridade da máquina após manutenção, reparo e revisão (MRO).

Escopo do serviço: Laudo de Vibração Ocupacional NR-15;
Em Atendimento e conformidade da NR-15 ANEXO 8, NBR ISO 2631 e NBR ISO 5349;
O processo de emissão do Laudo de Vibração Ocupacional NR-15 transcorre nas seguintes etapas :
1- TÓPICOS ESSENCIAIS DO LAUDO;
Descrição do imóvel com classificação do seu estado de conservação em relação a:
Tipologia ;
Utilização;
Idade;
Padrão construtivo;
Detalhamento do Acabamento existente;
2 –  PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO:
Laudo de Vibração Ocupacional NR-15;
Aparelho utilizado para medições: 
Equipamento portátil de vibração do corpo inteiro,  comumente denominado VIBRÔMETRO DIGITAL  (Medidor de Vibração Humana);
As medições são efetuadas no local onde permanece o trabalhador, à altura da região do corpo mais atingida;
A perícia, visando à comprovação ou não da exposição, deve tomar por base os limites de tolerância definidos pela Organização Internacional para a Normalização – ISO, em suas normas NBR ISO 2631 e NBR ISO 5349 ou suas substitutas.
3 – PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO LAUDO:
Laudo de Vibração Ocupacional NR-15;
Critério adotado;
Instrumental utilizado;
Metodologia de avaliação;
Descrição das condições de trabalho e o tempo de exposição das vibrações;
Resultado da avaliação quantitativa;
Medidas para eliminação e/ou neutralização da insalubridade, quando houver;
Insalubridade, quando constatada, será de grau médio.
4 – DIAGNÓSTICO E GRAU DE RISCO:
Laudo de Vibração Ocupacional NR-15;
TRABALHO LEVE / GRAU DE RISCO : BAIXO;
TRABALHO MODERADO / GRAU DE RISCO : MÉDIO;
TRABALHO PESADO / GRAU DE RISCO : ALTO;
Emissão de ART por PH – Certificado de Calibração dos equipamentos utilizados.
5 – PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS NO LAUDO
Laudo de Vibração Ocupacional NR-15;
P.H.  Engenheiro de Segurança do Trabalho;
Realizaremos Avaliação quantitativa de:
Exposição às vibrações, localizadas ou de corpo inteiro, em pontos determinados pela contratante, conforme anexo nº 8, da NR-15, do MTE;
No Laudo Técnico de Vibração Ocupacional NR-15 constará:
Critério adotado;
Instrumental utilizado;
Metodologia de avaliação;
Descrição das condições de trabalho e o tempo de exposição às vibrações;
Resultado da avaliação quantitativa e as possíveis medidas para eliminação e ou neutralização da insalubridade, quando houver;
Registro fotográfico;
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR-15 – Atividades e Operações Insalubres;
NR -09 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;

ISO 2631 a 4 – Guia para Avaliação da Exposição Humana à Vibrações de Corpo Inteiro;
ISO 5349 –  Guia para Medição e Avaliação da Exposição Humana a Vibrações Transmitida a mão.
ISO 8041 – Resposta Humana a Vibração – Instrumentos de Medicação – Medidores de Vibração de Uso Geral;
NHO 10 – Norma de Higiene Ocupacional – Avaliação da Exposição Ocupacional a Vibrações em Mãos e Braços.

 

Validade do Laudo de Vibração Ocupacional NR-15: É recomendável renovação anual ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização do Laudo.

Causas do Acidente Trabalho:
Falta de cuidados do empregado;
Falta de alerta do empregador;
Mesmo efetuando todos os Treinamentos e Laudos obrigatórios de Segurança e Saúde do Trabalho em caso de acidente de trabalho o empregador estará sujeito a Processos tipo:
1- Inquérito Policial – Polícia Civil;
2- Perícia através Instituto Criminalista;
3- Procedimento de Apuração junto Delegacia Regional do Trabalho;
4- Inquérito Civil Público perante o Ministério Público do trabalho para verificação se os demais trabalhadores não estão correndo perigo;
5- O INSS questionará a causa do acidente que poderia ser evitado e se negar a efetuar o pagamento do benefício ao empregado;
6- Familiares poderão ingressar com Processo na Justiça do Trabalho pleiteando danos Morais, Materiais, Luxação, etc.;
7- Tsunami Processuais obrigando o Empregador a gerar Estratégia de Defesas mesmo estando certo;
8- Apesar da Lei da Delegação Trabalhista não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinamento (responsável em vigiar e na tem que realmente vigiar;
9- Não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando ao Empregador mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinar vale frisar que o Empregador também fica responsável em vigiar);
10- Quando ocorre um acidente além de destruir todo o “bom humor” das relações entre os empregados ou também o gravíssimo problema de se defender de uma série de procedimento ao mesmo tempo, então vale a pena investir nesta prevenção.
Salientamos que o empregado não pode exercer atividades expostos a riscos que possam comprometer sua segurança e saúde.
Sendo assim podem responder nas esferas criminal e civil, aqueles expõem os trabalhadores a tais riscos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba mais sobre o Laudo de Vibração Ocupacional NR-15:

A flexibilidade incorporada nos instrumentos permitem que você adicione aplicativos e outros hardwares para expandir suas capacidades além do alcance do padrão SLM, do OHS para a acústica e o tempo de reverberação até a análise FFT e vibração e análise de baixa frequência, até mesmo para som aplicações de identificação de fontes de energia, intensidade e ruído.
RECURSOS ADICIONAIS – MEDIDOR DE VIBRAÇÃO
Também pode ser usado como medidor de vibração, adicionando a opção Enhanced  Vibration and Low Frequency e um acelerômetro apropriado.
Os tipos  de medidores de  Vibração representam uma solução fácil, segura e inteligente para avaliar, diagnosticar e realizar controle de qualidade a vibração e o ruído gerado pela maquinaria. Os analisadores combinar técnicas avançadas de análise, uma tela de toque permite arrastar facilmente os elementos e uma ampla gama dinâmica, o que os torna as ferramentas perfeitas para

medição e diagnóstico de vibrações em maquinários no local.
Aceleração, velocidade e deslocamento são parâmetros que são tradicionalmente usado para avaliar o estado de uma máquina Quando instalado normalmente ou após a manutenção, conserte
ou a revisão (MRO). O fator de crista é usado para detectar e diagnosticar anomalias nos rolamentos do elemento de rolo.
A análise de freqüência com o algoritmo de transformação rápida Fourier (FFT) é uma ferramenta avançada para medição e diagnóstico de ruído e vibrações em máquinas.
A “Configuração” da frequência de uma máquina é sua característica distintiva, e revela suas fontes de ruído e vibrações, bem como as rotas que Siga estes para a posição onde a medição é feita.

NR-15 ANEXO N.º 8 VIBRAÇÃO;
(Redação dada pela Portaria MTE n.º 1.297, de 13 de agosto de 2014);
Sumário:
1. Objetivos;
2. Caracterização e classificação da insalubridade;
1. Objetivos;
1.1 Estabelecer critérios para caracterização da condição de trabalho insalubre decorrente da exposição às Vibrações de Mãos e Braços (VMB) e Vibrações de Corpo Inteiro (VCI);
1.2 Os procedimentos técnicos para a avaliação quantitativa das VCI e VMB são os estabelecidos nas Normas de Higiene Ocupacional da FUNDACENTRO;
2. Caracterização e classificação da insalubridade;
2.1 Caracteriza-se a condição insalubre caso seja superado o limite de exposição ocupacional diária a VMB correspondente a um valor de aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 5 m/s2;
2.2 Caracteriza-se a condição insalubre caso sejam superados quaisquer dos limites de exposição ocupacional diária a VCI:
a) valor da aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 1,1 m/s2;
b) valor da dose de vibração resultante (VDVR) de 21,0 m/s1,75;
2.2.1 Para fins de caracterização da condição insalubre, o empregador deve comprovar a avaliação dos dois  parâmetros acima descritos;
2.3 As situações de exposição a VMB e VCI superiores aos limites de exposição ocupacional são caracterizadas como insalubres em grau médio;
2.4 A avaliação quantitativa deve ser representativa da exposição, abrangendo aspectos organizacionais e ambientais;
que envolvam o trabalhador no exercício de suas funções;
2.5 A caracterização da exposição deve ser objeto de laudo técnico que contemple, no mínimo, os seguintes itens:
a) Objetivo e datas em que foram desenvolvidos os procedimentos;
b) Descrição e resultado da avaliação preliminar da exposição, realizada de acordo com o item 3 do Anexo 1 da NR-9 do MTE;
c) Metodologia e critérios empregados, inclusas a caracterização da exposição e representatividade da amostragem;
d) Instrumentais utilizados, bem como o registro dos certificados de calibração;
e) Dados obtidos e respectiva interpretação;
f) Circunstâncias específicas que envolveram a avaliação;
g) Descrição das medidas preventivas e corretivas eventualmente existentes e indicação das necessárias, bem como a comprovação de sua eficácia;
h) Conclusão.

Saiba mais: Laudo de Vibração Ocupacional NR-15 – Consulte-nos.

laudo de vibração ocupacional NR-15, o que é o laudo de vibração ocupacional NR-15, pra que serve o laudo de vibração ocupacional NR-15, aonde fazer o laudo de vibração ocupacional NR-15, como fazer o laudo de vibração ocupacional NR-15, porque fazer o laudo de vibração ocupacional NR-15, quando fazer o laudo de vibração ocupacional NR-15, quanto custa o laudo de vibração ocupacional NR-15,

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos