Inspeção de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T.

Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com ART

Nome Técnico: Laudo de Inspeção Vasos de Pressão NR-13 com A.R.T

Cód: 791

Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com ART
Em conformidade com a NBR 15417 e suas atualizações o laudo promove as aberturas para inspeção ou visitas, são exigidas para vasos de pressão, para ar comprimido que contenham umidade e para aqueles sujeitos a corrosão interna, erosão ou abração mecânica. Tamanhos e quantidades, além das configurações das aberturas de inspeção de visita, devem respeitar o código de construção.

Inspeção dos Vasos de Pressão
A NBR 16455 – Vasos de pressão – Metodologia para inspeção não intrusiva estabelece uma metodologia de inspeção não intrusiva (INI) para permitir postergar ou substituir a inspeção interna de vasos de pressão. Aplica-se aos vasos de pressão soldados, construídos a partir de metais, e aos componentes, acessórios e conexões a eles associados. Não se aplica às caldeiras e aquecedores.

Escopo do Serviço: 

Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com ART

Visita técnica para estabelecer cronograma de trabalho;
Verificação das documentações dos equipamentos;
Inspeção visual da instalação e dos equipamentos;

Estabelecer quais os testes necessários para verificação das condições de segurança de cada vaso de pressão:

Teste Ultrassom para vaso de pressão: Medição de espessura da chaparia (Tampos e Costado), através de Ultrassom.

Teste Hidrostático: Será realizado teste T.H. em conformidade com NR 13 Portaria 3214/78 do MTE.

Teste Liquido Penetrante: Será realizado teste L.P. caso o equipamento tenha sofrido alteração em sua estrutura nas regiões de soldas.
Obs: Para realização do teste hidrostático o equipamento deverá estar vazio e limpo;
Dispor de um ponto para captação de água para enchimento do tanque;
As áreas onde serão realizados os testes deverão ser sinalizadas e isoladas com fitas zebradas;
Emissão de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica), junto ao CREA;
Elaboração de laudo atestando a condição operacional de cada equipamento;
Abertura de Registro de segurança (livro com páginas numeradas) ou atualização do mesmo para cada equipamento;
Placas de identificação de cada equipamento, caso não exista;
Calculo da PMTA;
Projeto de Instalação;

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações: 
NR 13 – Caldeiras, Vasos de Pressão e Tubulação;
ABNT NBR 15417 – Vasos de pressão – Inspeção de segurança em serviço;
ABNT NBR ISO 16528-1 – Caldeiras e vasos de pressão;
ABNT NBR 16035 – Caldeiras e vasos de pressão — Requisitos mínimos para a construção.

Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com ART

IMPORTANTE:  Alteração NR 13 de 28/09/17 vigor a partir de 28/12/17
Elaborar o Plano de Ação para realização de inspeção extraordinária especial de todos os vasos relacionados, considerando um prazo máximo de 60 (sessenta) meses.
Aceitação de Inspeção Não Intrusiva (INI) como alternativa a Inspeção Interna para estabelecimentos que dispõem de SPIE certificado.
Inspeção de recipientes transportáveis de gás liquefeito de petróleo – GLP – com volume interno menor do que 500 L (quinhentos litros) e certificados pelo INMETRO.
Alteração nos Prazos para a Reconstituição de Prontuários de Vasos de Pressão.
Caldeira de Categoria C exclusão.
Vasos de pressão construídos sem códigos de projeto
, instalados antes da publicação da Portaria, para os quais não seja possível a reconstituição da memória de cálculo por códigos reconhecidos, devem ter PMTA atribuída por PH a partir dos dados operacionais e serem submetidos a inspeções periódicas, até sua adequação definitiva, conforme os prazos abaixo:

01 ano, para inspeção de segurança periódica externa.
03 anos, para inspeção de segurança periódica interna.
Declaração do respectivo código de projeto para Caldeiras e Vasos de Pressão em seu prontuário e sua indicação na placa de identificação, para fabricação, importação, comercialização, leilão, locação, cessão a qualquer título, exposição e utilização.

Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com ART

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
d) mudança de empresa;
e) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Laudo Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Causas do Acidente Trabalho:
Falta de cuidados do empregado;
Falta de alerta do empregador;
Mesmo efetuando todos os Treinamentos e Laudos obrigatórios de Segurança e Saúde do Trabalho em caso de acidente de trabalho o empregador estará sujeito a Processos tipo:
1- Inquérito Policial – Polícia Civil;
2- Perícia através Instituto Criminalista;
3- Procedimento de Apuração junto Delegacia Regional do Trabalho;
4- Inquérito Civil Público perante o Ministério Público do trabalho para verificação se os demais trabalhadores não estão correndo perigo;
5- O INSS questionará a causa do acidente que poderia ser evitado e se negar a efetuar o pagamento do benefício ao empregado;
6- Familiares poderão ingressar com Processo na Justiça do Trabalho pleiteando danos Morais, Materiais, Luxação, etc.;
7- Tsunami Processuais obrigando o Empregador a gerar Estratégia de Defesas mesmo estando certo;
8- Apesar da Lei da Delegação Trabalhista não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinamento (responsável em vigiar e na tem que realmente vigiar;
9- Não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando ao Empregador mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinar vale frisar que o Empregador também fica responsável em vigiar);
10- Quando ocorre um acidente além de destruir todo o “bom humor” das relações entre os empregados ou também o gravíssimo problema de se defender de uma série de procedimento ao mesmo tempo, então vale a pena investir nesta prevenção.
Salientamos que o empregado não pode exercer atividades expostos a riscos que possam comprometer sua segurança e saúde.
Sendo assim podem responder nas esferas criminal e civil, aqueles expõem os trabalhadores a tais riscos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com ART

ABNT NBR ISO 16528-1 – Esta Norma de ABNT NBR ISO 16528 define os requisitos mínimos para construção de caldeiras e vasos de pressão.
ABNT NBR 16035 –  (…) específica os requisitos mínimos que devem ser adotados para a construção de caldeiras e vasos de pressão baseados em normas ou códigos de construção que estão em conformidade com a ABNT NBR ISO 16528-1. Estes requisitos são estabelecidos para assegurar que os equipamentos pressurizados sejam construídos do modo mais uniforme possível, qualquer que seja a norma ou código de construção adotado.
ABNT NBR 15417 – Esta Norma fixa os requisitos mínimos para a inspeção de segurança de vasos de pressão em serviço.
ATENÇÃO: Os vasos de pressão são equipamentos que contêm fluidos sob pressão interna e/ou externa.

Estes laudos devem ser realizados por “Profissionais Habilitados”, ou seja, por Engenheiros Mecânicos, devidamente registrados junto ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA, que baseado na NR 13 e em conformidade com os artigos 187 e 188 da C.L.T.; através de levantamentos de dados dos equipamentos de sua empresa, irá fazer a análise do Livro de Manutenções; onde constam à validade dos testes realizados e, a partir deste, fazer os novos registros das manutenções realizadas nos equipamentos.
O campo de aplicação da NR 13, no que se refere a vasos de pressão, está definido no Anexo III. Os vasos de pressão abrangidos por esta NR estão classificados em categorias de acordo com o Anexo. A inspeção periódica de segurança nos vasos sob pressão (reservatórios, autoclaves, compressores, misturadores, separadores) com soldagem ultra – sônica (NR – 13) devem ser realizados para apresentação junto aos Órgãos de Higiene e Segurança do Trabalho, juntamente com os Laudos Técnicos Periciais.
13.5.4 Inspeção  Técnica de segurança de vasos de pressão.
13.5.4.1 Os vasos de pressão devem ser submetidos a inspeções de segurança inicial, periódica e extraordinária.

13.5.4.2 A inspeção de segurança inicial deve ser feita em vasos de pressão novos, antes de sua entrada em funcionamento, no local definitivo de instalação, devendo compreender exames externo e interno.
13.5.4.3 Os vasos de pressão devem obrigatoriamente ser submetidos a Teste Hidrostático – TH em sua fase de fabricação, com comprovação por meio de laudo assinado por PH, e ter o valor da pressão de teste afixado em sua placa de identificação.
13.5.4.13 O relatório de inspeção, mencionado no item 13.5.1.6, alínea “e”, deve ser elaborado em páginas numeradas, contendo no mínimo:
a) identificação do vaso de pressão;
b) fluidos de serviço e categoria do vaso de pressão;
c) tipo do vaso de pressão;
d) data de início e término da inspeção;
e) tipo de inspeção executada;
f) descrição dos exames e testes executados;
g) resultado das inspeções e intervenções executadas;
h) parecer conclusivo quanto a integridade do vaso de pressão até a próxima inspeção;
i) recomendações e providências necessárias;
j) data prevista para a próxima inspeção;
k) nome legível, assinatura e número do registro no conselho profissional do PH e nome legível e assinatura de técnicos que participaram da inspeção.
13.5.4.14 Sempre que os resultados da inspeção determinarem alterações das condições de projeto, a placa de identificação e a documentação do prontuário devem ser atualizadas.
13.5.4.15 As recomendações decorrentes da inspeção devem ser implementadas pelo empregador, com a determinação de prazos e responsáveis pela sua execução do Laudo de Vaso de Pressão.

Saiba Mais: Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com ART: Consulte-nos.

Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T, O Que É Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Como Fazer Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Pra Que Serve Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Aonde Fazer Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Porque Fazer Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Quando Fazer Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Quanto Custa Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Certificado de Treinamento Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Treinamento Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Apostila de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Reciclagem Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Qual objetivo Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Tratado de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Guia de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Manual de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Livro de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Compêndio de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Lição de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Workshop de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Universidade de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Faculdade de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Formação de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T., Aula de Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T.,

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos