Avaliação Ergonômica do Trabalho

F: Freepik

Nome Técnico: Execução de Inspeção Técnica para Conformidade de Equipamentos e Ergonomia do Ambiente de Trabalho

Referência: 112356

Ministramos Cursos e Treinamentos; Realizamos Traduções e Interpretações em Idioma Técnico: Português, Inglês, Espanhol, Mandarim, Alemão, Hindi, Japonês, Árabe e outros consultar

Avaliação Ergonômica do Trabalho
A Execução de Inspeção Técnica para Conformidade de Equipamentos e Ergonomia do Ambiente de Trabalho é um tipo de verificação com emissão de documento técnico que atesta a qualidade dos equipamentos ergonômicos de um espaço de trabalho, visando o bom desempenho do colaborador e a conservação de sua integridade física.

O que é Avaliação Ergonômica?
A Avaliação Ergonômica é o estudo regulamentado pela NR-17 que trata da adaptação das condições de trabalho às especificidades e características físicas e psicológicas do colaborador. Na prática, é feita uma análise aprofundada do espaço e da maneira como as atividades são desenvolvidas dentro dele, ao longo do dia, tudo isso com o objetivo de corrigir posturas, procedimentos que apresentem dano físico por esforço repetitivo ou que represente qualquer prejuízo físico, moral ou psicológico para o colaborador.

  • Avaliação Qualitativa e Quantitativa
  • Registro de Evidências
  • Elaboração de Relatório Técnico
  • Conclusão e Proposta de Melhorias
  • Emissão de A.R.T e/ou C.R.T
A partir de:
À Vista: R$ 990,00
ou 10x R$ Consulte.

Compre Aqui Consulte outras localidades
A partir de:
À Vista: R$ Consulte.
ou 10x R$ Consulte.

Compre Aqui Consulte outras localidades
A partir de:
À Vista: R$ Consulte.
ou 10x R$ Consulte.

Compre Aqui Consulte outras localidades
A partir de:
À Vista: R$ Consulte.
ou 10x R$ Consulte.

Compre Aqui Consulte outras localidades
A partir de:
À Vista: R$ Consulte.
ou 10x R$ Consulte.

Compre Aqui Consulte outras localidades

Não perca tempo, solicite uma proposta agora mesmo!

Avaliação Ergonômica do Trabalho

Análise qualitativa do ambiente de trabalho;
Leitura de documentações e laudos anteriores – se houver;
Adequações e procedimentos ocupacionais para realização da avaliação;
Preenchimento de questionários e checklists;
Análise ergonômica da demanda e tarefa;
Avaliação do posto de trabalho e das atividades desenvolvidas;
Estudo dos processos utilizados no desenvolvimento das atividades;
Análise de fatores psicológicos e físicos dos colaboradores;
Verificação de trabalho prescrito x trabalho real;
Avaliação de acessibilidade;
Verificações de riscos ergonômicos;
Análise qualitativa de iluminância;
Verificação dos dispositivos e adequação dos dispositivos aos colaboradores;
Inspeção pelo método RULA – Rapid Upper Limb Assessment;
Verificação utilizando o método REBA – Rapid Entire Body Assessment;
Avaliação usando método OWAS – Ovako Working Posture Analysing System;
Inspeções de conservação de mobiliários e outros dispositivos;
Adequações e recomendações necessárias;

Avaliação qualitativa;
Avaliação quantitativa;
Tagueamento de Máquinas e Equipamentos;
RETROFIT – Processo de Modernização;
Manutenções pontuais ou cíclicas.

Disposições Finais:
Registro fotográfico;
Registro das Evidências;
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Emissão da A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica) e/ou C.R.T. (Certificação de Responsabilidade Técnica).

Avaliação Ergonômica do Trabalho

 

Avaliação Ergonômica do Trabalho

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR 04 – Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho;
NR 05 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes;
NR 06 – Equipamento de Proteção Individual – EPI;
NR 07 – Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional;
NR 17 – Ergonomia;

ABNT ISO/TR 9241-100 Ergonomia da interação humano-sistema;
ABNT NBR 16537-2 – Acessibilidade – Sinalização tátil no piso – Diretrizes para elaboração de projetos e instalação;
ABNT NBR 14277 – Instalações e equipamentos para treinamento de combate a incêndio – Requisitos;
ABNT NBR ISO/CIE 8995 – Iluminação de ambientes de trabalho;
ABNT NBR ISO 11228 – Ergonomia – Movimentação manual;

Protocolo – Guidelines American Heart Association;

ISO 10015 – Gestão da qualidade – Diretrizes para treinamento;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
Outras Normas Técnicas Aplicáveis
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Avaliação Ergonômica do Trabalho

Avaliação Ergonômica do Trabalho

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
d) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Documento Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;
Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Avaliação Ergonômica do Trabalho

Avaliação Ergonômica do Trabalho

NÃO estão inclusos no Escopo do Serviço:
1. Elaboração de Projeto de Arquitetônico;*
2. Elaboração de Projeto de Instalação;*
3. Elaboração do Memorial de Cálculo*
4. Elaboração de Memorial de Cálculo de Suporte;*
5. Elaboração de Manual de Instrução Técnica Operacional e de Manutenção;*
* (Consultar valor)

Entenda a relação entre Preço e Valor:
Executar uma tarefa tão estratégica como precificar um Serviço exige conhecimento sobre o mundo dos negócios.
Dois conceitos fundamentais para entender como precificar são as definições de Preço e Valor.
Valor é um conceito qualitativo, e está ligado ao potencial transformador daquele conteúdo.
Um curso tem mais valor quando ele agrega mais conhecimentos ao público-alvo. 
Preço é uma consequência do valor.
Por ser um conceito essencialmente quantitativo, ele é responsável por “traduzir” o valor em um número.
Portanto, quanto maior é o valor agregado ao conteúdo, maior será o preço justo.

Avaliação Ergonômica do Trabalho

Saiba Mais: Avaliação Ergonômica do Trabalho

A partir da Revolução Industrial, as tecnologias evoluíram e ocorreram modificações significativas nas relações de trabalho, objetivando o aumento da produtividade e o desenvolvimento do capitalismo. Ao longo do tempo, disfunções ocorrem no processo produtivo de trabalho, gerando aumento da carga física e mental dos trabalhadores.
A ergonomia é uma ciência interdisciplinar. Ela compreende a fisiologia e a psicologia do trabalho, bem como a antropometria e a socialização no trabalho. O objetivo prático da ergonomia é a adaptação do posto de trabalho, dos instrumentos, das máquinas, dos horários e do meio ambiente às exigências do homem.

A realização de tais objetivos, em nível industrial, propicia uma facilidade e um rendimento do esforço humano. Outro aspecto da ergonomia evidenciado para a melhoria do trabalho humano é o estudo do ambiente no qual o trabalho é realizado, essa é a área da ergonomia do ambiente construído. As situações de risco e segurança nos espaços arquitetônicos e nas cidades têm possibilitado aos ergonomistas uma reflexão sobre o que pode ser melhorado e uma busca por soluções.

A ergonomia é uma disciplina que promove uma abordagem holística e centrada no ser humano para o design de sistemas de trabalho que considera relevantes os fatores físicos, cognitivos, sociais, organizacionais e ambientais.
Um dos aspectos nos quais a ergonomia atua visando à melhoria do trabalho humano é a prevenção de riscos e custos humanos do trabalho. Para a ergonomia, o risco compreende uma percepção multidimensional, envolvendo fatores psicológicos, sociais e culturais.

Segundo o Manual de Aplicação da Norma Regulamentadora nº 17, de 2002, a análise ergonômica do trabalho (AET) é um processo construtivo e participativo para a resolução de um problema complexo que exige o conhecimento das tarefas, da atividade desenvolvida para realizá-las e das dificuldades enfrentadas para se atingir o desempenho e a produtividade exigidos.

No Brasil, as empresas estão abarcando a ergonomia com grande ênfase para, além de facilitar a interação entre o homem e o trabalho, permitir que o ambiente de trabalho seja favorável à execução das tarefas e benéfico aos colaboradores. No país, as organizações enfrentam muitos problemas como: ritmo acelerado de trabalho para garantir a produção, trabalho fragmentado (em que cada um exerce uma única tarefa de forma repetitiva), ambientes quentes, ruidosos, mal ventilados e com mobiliário inadequado.

Todos esses problemas geram distúrbios psicológicos e fisiológicos e provocam sérios danos à saúde, como a lesão por esforço repetitivo (LER) e os distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), que comprometem a produtividade, a saúde e a segurança. A intervenção ergonômica apresenta-se como um método no qual são investigadas as condições psicofisiológicas do trabalho de operários em postos de trabalho da indústria de aço inox em São Luís, Maranhão.

Com a multidisciplinaridade da ergonomia, e por meio de visitas técnicas e laudos periciais obtidos a partir de observações e entrevistas, realizadas nessa empresa, são demonstrados resultados preliminares para possíveis ajustes e modificações no ambiente operacional, visando proporcionar sempre a integridade e o bem-estar do trabalhador em foco. Com esse entendimento, afirma-se a importância da aplicação da ergonomia nos postos de trabalho de operários em metalúrgicas, com o objetivo de empreender a análise dos problemas que atuam diretamente para a instabilidade física e cognitiva do trabalhador.

No Brasil, vários estudos têm sido desenvolvidos acerca da ergonomia, mas poucos em relação à indústria metalúrgica. Neste trabalho, realizamos uma intervenção ergonomizadora em metalúrgica de aço inox: apreciação ergonômica, para fins de perícias médicas após uma visita técnica para verificação das condições no ambiente de trabalho. A partir daí, sugerimos melhorias no local de trabalho, fazendo com que essas medidas possam contribuir para a prevenção de doenças relacionadas ao trabalho, visando reduzir absenteísmos, afastamentos e pendências jurídicas.

Objetivou-se propor sugestões de melhorias aos operários, no que se refere à segurança de trabalho e à manutenção de posturas assumidas nas atividades realizadas, e sugestões que viabilizem novos equipamentos para execução dos trabalhos. Seguindo a metodologia de Wisner, a análise ergonômica do trabalho consiste em três etapas. Na primeira é feita uma análise das referências bibliográficas sobre o homem em atividade de trabalho, bem como a respeito do objeto de estudo a ser desenvolvido.

A segunda etapa, a análise ergonômica do trabalho propriamente dita, é constituída de três fases: análise da demanda, análise da tarefa e análise das atividades. A terceira etapa consiste na síntese ergonômica do trabalho, subdividida em duas fases: estabelecimento do diagnóstico da situação de trabalho; e elaboração do caderno de encargos de recomendações ergonômicas.

A intervenção sobre os ambientes e as condições de trabalho deve basear-se em uma análise criteriosa e global da organização do trabalho, que inclui a análise ergonômica do trabalho real da atividade, do conteúdo das tarefas, dos modos operatórios, dos postos de trabalho, do ritmo e da intensidade do trabalho, dos fatores mecânicos, das condições físicas do posto de trabalho, das normas de produção, dos sistemas de turnos, dos fatores psicossociais e individuais e da relação de trabalho entre colegas e chefias.

Além disso, contempla as medidas de proteção coletiva e individual implementadas pelas empresas e as estratégias de defesa individuais e coletivas adotadas pelos trabalhadores. A ergonomia é uma ciência interdisciplinar. Compreende a fisiologia e a psicologia do trabalho, bem como a antropometria e a sociedade no trabalho.

O objetivo prático da ergonomia é a adaptação do posto de trabalho, dos instrumentos, das máquinas, dos horários e do meio ambiente às exigências do homem. A realização de tais objetivos, em nível industrial, propicia uma facilidade e um rendimento do esforço humano.

Fonte: Revista Brasileira de Medicina do Trabalho

Avaliação Ergonômica do Trabalho: Consulte-nos.

Promoção Relâmpago - Até 70% de desconto!

-70%
Laudo Elétrico

Laudo Elétrico

R$1.683,00
R$990,00
-65%
programa de gerenciamento de riscos

Programa de Gerenciamento de Riscos

R$1.633,00
R$990,00
-60%
Laudo de Ruído

Laudo de Ruído

R$1.584,00
R$990,00
-70%
Avaliação Ergonômica do Trabalho

Avaliação Ergonômica

R$1.683,00
R$990,00