Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T.

      Nenhum comentário em Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T.

Laudo de Vasos de Pressão – Compressores, Autoclaves  – NR-13

Em conformidade com a NBR 15417 de 15/02/2007 e suas atualizações:  As aberturas para inspeção ou visitas  são exigidas para vasos de pressão para ar comprimido que contenham umidade e para queles sujeitos a corrosão interna, erosão ou abração mecânica. Tamanhos e quantidades , alem das configurações das aberturas de inspeção de visita, devem respeitar o código de construção.
A NBR 16455 de 06/2016 – Vasos de pressão – Metodologia para inspeção não intrusiva estabelece uma metodologia de inspeção não intrusiva (INI) para permitir postergar ou substituir a inspeção interna de vasos de pressão. Aplica-se aos vasos de pressão soldados, construídos a partir de metais, e aos componentes, acessórios e conexões a eles associados. Não se aplica às caldeiras e aquecedores.

Inspeção Técnica de Vaso de Pressão

Laudo de Vaso de Pressão

Escopo da Inspeção Técnica: Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T.
Visita técnica para estabelecer cronograma de trabalho.
Verificação das documentações dos equipamentos
Inspeção visual da instalação e dos equipamentos
Estabelecer quais os testes necessários para verificação das condições de segurança de cada vaso de pressão:
Teste Ultrassom para vaso de pressão: Medição de espessura da chaparia (Tampos e Costado), através de Ultrassom.
Teste Hidrostático: Será realizado teste T.H. em conformidade com NR 13 Portaria 3214/78 do MTE.
Teste Liquido Penetrante: Será realizado teste L.P. caso o equipamento tenha sofrido alteração em sua estrutura nas regiões de soldas.
Obs: Para realização do teste hidrostático o equipamento deverá estar vazio e limpo.
Dispor de um ponto para captação de água para enchimento do tanque.
As áreas onde serão realizados os testes deverão ser sinalizadas e isoladas com fitas zebradas.
Emissão de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica), junto ao CREA.
Elaboração de laudo atestando a condição operacional de cada equipamento
Abertura de Registro de segurança (livro com páginas numeradas) ou atualização do mesmo para cada equipamento.
Placas de identificação de cada equipamento, caso não exista.
Calculo da PMTA.
Projeto de Instalação.

IMPORTANTEInspeção Técnica -Laudo de Vasos de Pressão NR 13
A NR 13 sofreu alteração, portaria 594 de abril de 2014, esta portaria determina que as tubulações ou sistemas de tubulações interligadas a caldeiras ou vasos de pressão devem ter procedimentos de inspeção, emissão de laudos, projeto original ou “PAR” projeto de alteração ou reparo, vide NR-13 itens 13.6, 13.6-1, 13.6-2, 13.6.3, 13.6-4, o prazo para adequação termina em Abril de 2015. As empresas que não conseguirem se enquadrar no prazo previsto na NR 13 deverão apresentar projetos para realizar adequação com prazo máximo de quatro anos a partir da publicação da portaria 594 (abril de 2014).

ATENÇÃO:  Laudo de Vasos de Pressão NR 13:
Os vasos de pressão são equipamentos que contêm fluidos sob pressão interna e/ou externa.
Estes laudos devem ser realizados por “Profissionais Habilitados”, ou seja, por Engenheiros Mecânicos, devidamente registrados junto ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA, que baseado na NR 13 e em conformidade com os artigos 187 e 188 da C.L.T.; através de levantamentos de dados dos equipamentos de sua empresa, irá fazer a análise do Livro de Manutenções; onde constam à validade dos testes realizados e, a partir deste, fazer os novos registros das manutenções realizadas nos equipamentos.
O campo de aplicação da NR 13, no que se refere a vasos de pressão, está definido no Anexo III. Os vasos de pressão abrangidos por esta NR estão classificados em categorias de acordo com o Anexo. A inspeção periódica de segurança nos vasos sob pressão (reservatórios, autoclaves, compressores, misturadores, separadores) com soldagem ultra – sônica (NR – 13) devem ser realizados para apresentação junto aos Órgãos de Higiene e Segurança do Trabalho, juntamente com os Laudos Técnicos Periciais.
13.5.4 Inspeção  Técnica de segurança de vasos de pressão.
13.5.4.1 Os vasos de pressão devem ser submetidos a inspeções de segurança inicial, periódica e extraordinária.

13.5.4.2 A inspeção de segurança inicial deve ser feita em vasos de pressão novos, antes de sua entrada em funcionamento, no local definitivo de instalação, devendo compreender exames externo e interno.
13.5.4.3 Os vasos de pressão devem obrigatoriamente ser submetidos a Teste Hidrostático – TH em sua fase de fabricação, com comprovação por meio de laudo assinado por PH, e ter o valor da pressão de teste afixado em sua placa de identificação.
13.5.4.5 A inspeção de segurança periódica, constituída por exames externo e interno, deve obedecer aos seguintes prazos máximos estabelecidos a seguir:
a) para estabelecimentos que não possuam SPIE, conforme citado no Anexo II:
Categoria do Vaso        Exame Externo               Exame Interno

I                                               1 ano                                 3 anos
II                                              2 anos                               4 anos
III                                             3 anos                               6 anos
IV                                             4 anos                               8 anos
V                                              5 anos                               10 anos
b) para estabelecimentos que possuam SPIE, conforme citado no Anexo II, consideradas as tolerâncias nele previstas:
Categoria do Vaso         Exame Externo               Exame Interno
I                                               3 anos                                6 anos

II                                              4 anos                                8 anos
III                                             5 anos                               10 anos
IV                                             6 anos                               12 anos
V                                               7 anos                               a critério do PH (Profissional Habilitado)

Laudo de Unidades de Processo

Laudo de Unidades de Processo

Laudo de Vasos de Pressão NR 13 – Inspeção Técnica
13.5.4.13 O relatório de inspeção, mencionado no item 13.5.1.6, alínea “e”, deve ser elaborado em páginas numeradas, contendo no mínimo:

a) identificação do vaso de pressão;
b) fluidos de serviço e categoria do vaso de pressão;
c) tipo do vaso de pressão;
d) data de início e término da inspeção;
e) tipo de inspeção executada;
f) descrição dos exames e testes executados;
g) resultado das inspeções e intervenções executadas;
h) parecer conclusivo quanto a integridade do vaso de pressão até a próxima inspeção;
i) recomendações e providências necessárias;
j) data prevista para a próxima inspeção;
k) nome legível, assinatura e número do registro no conselho profissional do PH e nome legível e assinatura de técnicos que participaram da inspeção.
13.5.4.14 Sempre que os resultados da inspeção determinarem alterações das condições de projeto, a placa de identificação e a documentação do prontuário devem ser atualizadas.
13.5.4.15 As recomendações decorrentes da inspeção devem ser implementadas pelo empregador, com a determinação de prazos e responsáveis pela sua execução do Laudo de Vaso de Pressão.
Laudo de Vasos de Pressão NR 13 com A.R.T: Consulte-nos.

Deixe uma resposta