Curso Enceradeira Profissional

      Comentários desativados em Curso Enceradeira Profissional

Curso Enceradeira Profissional

O curso aborda lavagem e polimento de pisos em áreas comerciais tais como hotéis, escolas, hospitais, lojas e escritórios entre outros. Todos os operadores devem conhecer, entender e seguir as instruções de segurança. Os cuidados com a segurança são indicados de duas maneiras, conforme abaixo indicado:
PERIGO: Refere-se a práticas inseguras ao operador que podem resultar em acidentes pessoais graves ou fatais.
CUIDADO: Refere-se a práticas inseguras que podem resultar em danos ao equipamento.

Curso Enceradeira Profissional

Curso Enceradeira Profissional

Conteúdo Programático:Curso Enceradeira Profissional
Conscientização da Importância em conhecer o Manual de Instruções do Equipamento;
Instruções de instalação, preparação, operação e manutenção do equipamento;
Instruções de segurança – Análise Preliminar de Riscos;
Componentes e acessórios;
Prevenção de riscos elétricos e principais áreas de perigo;
Bloqueio e sinalização;
Especificações e componentes do equipamento;
Medidas e dispositivos de segurança para evitar acidentes e primeiros socorros;
Demonstração prática dos perigos e dispositivos de segurança;
Base normativas NR 12, NR 06, NR 10, NR 26.

Carga Horária: Curso Enceradeira Profissional
Capacitação  Carga horária  mínima =  16   horas/aula
Atualização (Reciclagem)   – Carga horária  mínima = 08 horas/aula

CERTIFICAÇÃO: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Atualização (Reciclagem): É recomendável anualmente ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.

Saiba mais sobre Curso de Enceradeira  Profissional
Capacitação
12.135 A operação, manutenção, inspeção e demais intervenções em máquinas e equipamentos devem ser realizadas por trabalhadores habilitados, qualificados, capacitados ou autorizados para este fim.
12.136 Os trabalhadores envolvidos na operação, manutenção, inspeção e demais intervenções em máquinas e equipamentos devem receber capacitação providenciada pelo empregador e compatível com suas funções, que aborde os riscos a que estão expostos e as medidas de proteção existentes e necessárias, nos termos desta Norma, para a prevenção de acidentes e doenças.
Curso Enceradeira Profissional:

12.138 A capacitação deve:
a) ocorrer antes que o trabalhador assuma a sua função;
b) ser realizada sem ônus para o trabalhador; (Alterada pela Portaria MTE n.º 857, de 25/06/2015)
c) ter carga horária mínima que garanta aos trabalhadores executarem suas atividades com segurança, sendo distribuída em no máximo oito horas diárias e realizada durante o horário normal de trabalho;
d) ter conteúdo programático conforme o estabelecido no Anexo II desta Norma; e
e) ser ministrada por trabalhadores ou profissionais qualificados para este fim, com supervisão de profissional legalmente habilitado que se responsabilizará pela adequação do conteúdo, forma, carga horária, qualificação dos instrutores e avaliação dos capacitados.
12.138.1 A capacitação dos trabalhadores de microempresas e empresas de pequeno porte poderá ser ministrada por trabalhador da própria empresa que tenha sido capacitado nos termos do item 12.138 em entidade oficial de ensino de educação profissional. (Inserido pela Portaria MTE n.º 857, de 25/06/2015).
Curso Enceradeira Profissional:
12.138.1.1 O empregador é responsável pela capacitação realizada nos termos do item 12.138.1. (Inserido pela Portaria MTE n.º 857, de 25/06/2015)
12.138.1.2 A capacitação dos trabalhadores de microempresas e empresas de pequeno porte, prevista no item 12.138.1, deve contemplar o disposto no item 12.138, exceto a alínea “e”. (Inserido pela Portaria MTE n.º 857, de 25/06/2015)
12.138.2 É considerado capacitado o trabalhador de microempresa e empresa de pequeno porte que apresentar declaração ou certificado emitido por entidade oficial de ensino de educação profissional, desde que atenda o disposto no item 12.138. (Inserido pela Portaria MTE n.º 857, de 25/06/2015)
12.139 O material didático escrito ou audiovisual utilizado no treinamento e o fornecido aos participantes, devem ser produzidos em linguagem adequada aos trabalhadores, e ser mantidos à disposição da fiscalização, assim como a lista de presença dos participantes ou certificado, currículo dos ministrantes e avaliação dos capacitados.
12.140 Considera-se trabalhador ou profissional qualificado aquele que comprovar conclusão de curso específico na área de atuação, reconhecido pelo sistema oficial de ensino, compatível com o curso a ser ministrado.
Curso Enceradeira Profissional:

12.141 Considera-se profissional legalmente habilitado para a supervisão da capacitação aquele que comprovar conclusão de curso específico na área de atuação, compatível com o curso a ser ministrado, com registro no competente conselho de classe.
12.142 A capacitação só terá validade para o empregador que a realizou e nas condições estabelecidas pelo profissional legalmente habilitado responsável pela supervisão da capacitação, exceto quanto aos trabalhadores capacitados nos termos do item 12.138.2. (Alterada pela Portaria MTE n.º 857, de 25/06/2015)
12.142.1 Fica dispensada a exigência do item 12.142 para os operadores de injetoras com curso de capacitação conforme o previsto no item 12.147 e seus subitens.
12.143 São considerados autorizados os trabalhadores qualificados, capacitados ou profissionais legalmente habilitados, com autorização dada por meio de documento formal do empregador.
Curso Enceradeira Profissional:

12.143.1 Até a data da vigência desta Norma, será considerado capacitado o trabalhador que possuir comprovação por meio de registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS ou registro de empregado de pelo menos dois anos de experiência na atividade e que receba reciclagem conforme o previsto no item 12.144 desta Norma.
12.144 Deve ser realizada capacitação para reciclagem do trabalhador sempre que ocorrerem modificações significativas nas instalações e na operação de máquinas ou troca de métodos, processos e organização do trabalho.
12.144.1 O conteúdo programático da capacitação para reciclagem deve atender às necessidades da situação que a motivou, com carga horária mínima que garanta aos trabalhadores executarem suas atividades com segurança, sendo distribuída em no máximo oito horas diárias e realizada durante o horário normal de trabalho.

12.145 A função do trabalhador que opera e realiza intervenções em máquinas deve ser anotada no registro de empregado, consignado em livro, ficha ou sistema eletrônico e em sua Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS.
12.147.1 O curso de capacitação deve ser específico para o tipo máquina em que o operador irá exercer suas funções e atender ao seguinte conteúdo programático:
a) histórico da regulamentação de segurança sobre a máquina especificada;

b) descrição e funcionamento;
c) riscos na operação;
d) principais áreas de perigo;
e) medidas e dispositivos de segurança para evitar acidentes;
f) proteções – portas, e distâncias de segurança;
g) exigências mínimas de segurança previstas nesta Norma e na NR 10;
h) medidas de segurança para injetoras elétricas e hidráulicas de comando manual; e
i) demonstração prática dos perigos e dispositivos de segurança.
Importante:
Curso Enceradeira Profissional:
1 – Não opere o equipamento:
Sem estar treinado e autorizado;
Sem ler e compreender todo o manual;
Se o equipamento não estiver em suas corretas condições de funcionamento;
Se o cordão elétrico ou o plug estiver danificado;
2 – Quando operar o equipamento:
Retire todos os objetos soltos pelo piso. Estes objetos podem se transformar em perigosos projéteis se entrarem em contato como o disco do equipamento em movimento;
Mantenha os pés e mãos distantes dos discos em movimento;
Mantenha o equipamento em movimento quando ligado, para não causar danos ao piso;
Nunca utilize o equipamento na presença de líquidos ou gases inflamáveis;
Sempre esteja atento e tenha cuidado ao manobrar o equipamento.
3 – Depois de utilizar o equipamento:
Tenha certeza de que o equipamento está desligado;
PERIGO: Não deixe o equipamento só quando ele estiver ligado a tomada. Desligue o equipamento quando não estiver sendo usado e antes de realizar as manutenções.
CUIDADO: Não guarde o equipamento em áreas externas ou exposto a chuva.
PERIGO: Não permita que o equipamento seja utilizado como brinquedo. Tenha cautela ao utilizá-lo perto de crianças.
PERIGO: O uso de peças não especificadas ou adaptações, podem causar danos permanentes ao equipamento e ao operador.
CUIDADO: Não guarde o equipamento em câmaras frigoríficas fechadas. Tome cuidado quando utilizar este equipamento em condições de baixíssimas temperaturas.
PERIGO: Mantenha o equipamento longe de faíscas ou chamas.
CUIDADO: Não coloque nenhum objeto nas aberturas do equipamento e nem utilize nada para bloqueá-las.
Mantenha as aberturas livres de pó, ou qualquer outro tipo de materiais que possam reduzir o fluxo de ar. Tome cuidado para evitar que os cabelos, jóias ou fiapos de pano fiquem presos nas peças móveis.
PERIGO: Mantenha cabelos, roupas, dedos e todas as partes do corpo longe das partes móveis do equipamento.
CUIDADO: Não permita que partes elétricas de seu equipamento sejam molhados.
CUIDADO: Não limpe este equipamento com uma lavadora de pressão.
CUIDADO: Seja cauteloso ao usar discos abrasivos. O fabricante não se responsabiliza por quaisquer danos causados ao piso devido aos discos utilizados.
Curso Enceradeira Profissional: Consulte-nos.