Elaboração do Plano de Emergência e Salvamento NR 35 Trabalhos em Altura
Foto Ilustrativa

Plano de Emergência e Salvamento NR 35

Nome Técnico: Elaboração do Plano de Emergência e Salvamento NR 35 Trabalhos em Altura

Referência: 84460

Ministramos Cursos e Treinamentos em Idioma Técnico: Português, Inglês (Regional), Croata, Japonês, Espanhol, Francês, Chinês (Regional), Alemão, Índia (Regional), Árabe, Coreano, Russo, entre outros.

Plano de Emergência e Salvamento NR 35:
O plano de emergência e salvamento da NR 35 objetiva a efetivação ao lidar com uma emergência e, consequentemente, minimizar as consequências destas. Para tal, a elaboração do plano de emergência se faz imprescindível vez que o documento estabelece os parâmetros bem como os fazeres emergenciais.

O que é Plano de Emergência:
O Plano de Emergência trata-se de um documento elaborado por profissional habilitado no qual, em seu teor, consta os resultados dos planejamentos das medidas de emergência as quais deverão ser executadas em casos de incêndio em uma edificação. O salvamento, por sua vez, descreve-se em forma de atos bem como o plano sendo, assim, um consequente do outro.

Escopo do Serviço

Plano de Emergência e Salvamento NR 35

Ponderação Padronizada das Medidas de Segurança Pertinente;
Organização e Padronização dos Procedes Emergenciais;
Programação Emergencial;
Etapas e Atos Pertinentes ao Resgate;
Apontamento das Atividades Direcionadas a Laboração;
Organização Panorâmica da Equipe de Resgate;
Especificações dos Equipamentos de Segurança, Salvamento e Respectivos Acessórios;
Prontidão de Equipe se Segurança Frente à Emergência;
Verificação da Simetria Entre Estado Físico e Psicológico dos Colaboradores na Laboração;
Averiguação dos Recursos Necessários Para Resposta Emergencial;
Especificações Pertinentes aos Primeiros Socorros;
Proceder Padronizado do Salvamento;
Verificações de Locais que Possam Ocorrer Acidentes;
Etapas dos Primeiros Socorros;
Averiguação dos Limites Adequados aos Primeiros Socorros;
Atos Imediatos para Efetivo Salvamento;
Padronização dos Atos Pós Salvamento;
Verificação do Tempo de Resposta do Socorro Externo;
Parecer do Profissional Legalmente Habilitado (PHL);

Verificações quando for pertinentes:
Manual de Instrução de Operação da Máquina ou Equipamento;
Plano de Inspeção e Manutenção da Máquina ou Equipamento seguindo a NR 12;
Relatório Técnico com ART da Máquina ou Equipamento conforme NR 12;
Teste de Carga (com ART) conforme NR 12;
END (Ensaios Não Destrutivos) conforme NR 12;
APR (Análise Preliminar de Risco);

Disposições Finais:
Registro fotográfico;
Registro das Evidências;
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica);

Cabe a Contratante fornecer :
Fotos internas e externas;
Cópia dos treinamentos trabalho em altura e espaço confinado;
Fotos de todos os equipamentos de segurança (EPIs, EPCs, Linha de Ancoragem, Trava Quedas);
Endereço dos hospitais do local;

Fornecer os meios, Projetos arquitetônicos em PDF;
Projeto Arquitetônico da Empresa que efetuará ou efetuou a instalação e contato com os mesmos;
Lista de todos os equipamentos elétricos e eletrônicos contidos nas áreas;
Demais documentos e procedimentos necessários previstos antes ou depois da  Inspeção técnica.

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
OIT 161 – Serviços de Saúde do Trabalho;
ABNT NBR 13759 – Segurança de máquinas – Equipamentos de parada de emergência – Aspectos funcionais – Princípios para projeto;
ABNT NBR ISO 14121-2 – Segurança de máquinas — Apreciação de riscos;
NFPA 1006 – Norma para Qualificação de Técnicos Profissionais de Resgate;
NFPA 1670 – Norma para Treinamentos e Operações Técnicas de Busca e Resgate em Incidentes;
NFPA 1983 – Norma sobre Linha de Vida e Componentes de Segurança de Incêndio;
NBR 16325-2 – Proteção contra quedas de altura – Dispositivos de ancoragem tipo C;
NR – 01 – Disposições Gerais;
NR – 06 – Equipamentos de Proteção Individual (EPI);
NR – 07 – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO);
NR – 35 – Trabalho em Altura;
NR – 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
ISO 56002 – Innovation management — Innovation management system.
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Validade

Plano de Emergência e Salvamento NR 35:

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
d) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Documento Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Plano de Emergência e Salvamento NR 35:


O Plano de Emergência do estabelecimento tem por objetivo a preparação e organização dos meios existentes para garantir a salvaguarda dos seus ocupantes em caso de ocorrência de uma situação perigosa, nomeadamente de incêndio.
O Plano de Emergência tem por finalidade atender a qualquer situação anormal que envolva vítimas, danos materiais ou afete ao meio ambiente, onde as ações tomadas devem interromper ou minimizar os danos pela ação daqueles que estão juntos ou próximos da emergência. Abandonar o prédio da forma mais rápida possível de todos os setores e salas de aulas, observando as rotas de fuga determinadas, para evitar riscos à vida humana em caso de sinistros.
Nos termos na Norma Regulamentadora NR 35:
35.2.1 Cabe ao empregador: a) garantir a implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma; b) assegurar a realização da Análise de Risco – AR e, quando aplicável, a emissão da Permissão de Trabalho – PT; c) desenvolver procedimento operacional para as atividades rotineiras de trabalho em altura; d) assegurar a realização de avaliação prévia das condições no local do trabalho em altura, pelo estudo, planejamento e implementação das ações e das medidas complementares de segurança aplicáveis; e) adotar as providências necessárias para acompanhar o cumprimento das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma pelas empresas contratadas; f) garantir aos trabalhadores informações atualizadas sobre os riscos e as medidas de controle; g) garantir que qualquer trabalho em altura só se inicie depois de adotadas as medidas de proteção definidas nesta Norma; h) assegurar a suspensão dos trabalhos em altura quando verificar situação ou condição de risco não prevista, cuja eliminação ou neutralização imediata não seja possível; i) estabelecer uma sistemática de autorização dos trabalhadores para trabalho em altura; j) assegurar que todo trabalho em altura seja realizado sob supervisão, cuja forma será definida pela análise de riscos de acordo com as peculiaridades da atividade; k) assegurar a organização e o arquivamento da documentação prevista nesta Norma.
4. Resgate 4.1 A equipe de trabalho deve ser capacitada para auto resgate e resgate da própria equipe. 4.2 Para cada frente de trabalho deve haver um plano de resgate dos trabalhadores.

Plano de Emergência e Salvamento NR 35 : Consulte-nos.

Plano de Emergência e Salvamento NR 35

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos