Curso de Primeiros Socorros Nível 1, Curso Primeiros Socorros, Primeiros Socorros, Curso de capacitação Primeiros Socorros Nível 1, O Que É Curso de Curso de Primeiros Socorros Nível 1?, Como Fazer Curso de Curso de Primeiros Socorros Nível 1?, Treinamento de Curso de Primeiros Socorros Nível 1, Certificado de Treinamento Curso de Primeiros Socorros Nível 1, Reciclagem de Curso de Primeiros Socorros Nível 1, Pra Que Serve Curso de Curso de Primeiros Socorros Nível 1, Aonde Fazer Curso de Curso de Primeiros Socorros Nível 1, Porque Fazer Curso de Curso de Primeiros Socorros Nível 1?, Quando Fazer Curso de Curso de Primeiros Socorros Nível 1?, Quanto Custa Curso de Curso de Primeiros Socorros Nível 1?,

Escolha Seu Plano

100% Presencial

16 Horas - Com Experiência

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

08hs EAD / 08hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

40 Horas - Com Experiência

Totalmente Online

Imperdível!

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Curso de Primeiros Socorros Nível 1:

Aplicar os conceitos e procedimentos necessários para obter suporte básico de vida;
Análise Primária:
Respiração, Pulso. Nível de Consciência. Grandes Hemorragias;
Análise Secundária:
Temperatura corporal, Pressão arterial. Avaliação das pupilas;
Avaliação de cor e umidade da pele;
Avaliação de resposta muscular;
Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP);
Protocolo 2015 – American Heart Association e suas atualizações;
Protocolo Samu 192 Emergências Clínicas SUPORTE BÁSICO DE VIDA e suas atualizações;
Reconhecimento da Parada Cardiorrespiratória (PCR);
Compressões e Frequência da massagem cardíaca;
Principais causas;
Manobra de Heimlich;
Noções sobre DEA – Desfibrilador Externo Automático;
Noções de utilização
Convulsão. Identificação, Principais causas, Sinais e Sintomas;
Legislação e Normalização;
Metodologia de Ensino: Curso de Primeiros Socorros Nível 1
Curso de Primeiros Socorros – Nível 01 teórico e prático, realizado em sala de treinamento, cujo foco é desenvolver noções básicas de atendimento inicial às vítimas de diferentes tipos de acidentes, conforme conteúdo apresentado.
Exposição e discussão do conteúdo com a utilização de material visual de apoio;
Estudo de casos fictícios conduzido pelo instrutor, com a exposição de situações de atendimento à vítimas em diversos tipos de emergências;
Auto-instrução por vídeo sobre os procedimentos para atendimento a emergências;
Análise de fotos, ilustrações e vídeos sobre os conceitos, as técnicas e os procedimentos de primeiros socorros;
Utilização de manequins para a aplicação e prática dos procedimentos de RPC;
Aplicação de técnicas de imobilização com a utilização de talas;
Manuseio de equipamentos de proteção individual, como máscaras, luvas, protetores faciais e materiais de primeiros socorros (bandagens, talas, polímeros de impermeabilização térmica, dentre outros);
Realização de exercícios de fixação, sempre conduzidos pelos instrutores;
Instruções de como montar o Kit de primeiros socorros.
Complementos:
Prevenção de acidentes;
Procedimentos e noções de primeiros socorros;
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Consequências da Habituação do risco;
A importância do conhecimento da tarefa;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho;
Riscos ergonômicos;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação;

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR – 07 – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional;
NR – 32 – Segurança e Saúde no Trabalho e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde;
ABNT NBR 14276 – Brigada de incêndio – Requisitos;
Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;

Atenção:
EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial

Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EaD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica. Veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Curso de Primeiros Socorros Nível 1:

Participantes sem experiência:
Carga horária mínima = 40 horas/aula

Participantes com experiência:
Carga horária mínima = 16 horas/aula

Atualização (Reciclagem):
Carga horária mínima = 08 horas/aula

Atualização (Reciclagem): O empregador deve realizar treinamento periódico Anualmente  e sempre que ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de novo treinamento;
c) retorno de afastamento ao trabalho por período superior a noventa dias;
d) mudança de empresa;
e) Troca de máquina ou equipamento.

Certificado: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Critérios dos Certificados da Capacitação ou Atualização:
Nossos certificados são numerados e emitidos de acordo com as Normas Regulamentadoras e dispositivos aplicáveis:
Emissão da A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica);
Nome completo do funcionário e documento de identidade,;
Conteúdo programático;
Carga horária;Cidade, local e data de realização do treinamento;
Nome, identificação, assinatura e qualificação do(s) instrutor(es);
Nome, identificação e assinatura do responsável técnico pela capacitação;
Nome e qualificação do nosso Profissional Habilitado;
Especificação do tipo de trabalho e relação dos tipos de espaços confinados;
Espaço para assinatura do treinando;
Informação no Certificado que os participantes receberam DVD contendo material didático (Apostila, Vídeos, Normas etc.) apresentado no treinamento.
Evidencias do Treinamento: Vídeo editado, fotos, documentações digitalizadas, melhoria contínua, parecer do instrutor: Consultar valores.

Causas do Acidente Trabalho:
Falta de cuidados do empregado;
Falta de alerta do empregador;
Mesmo efetuando todos os Treinamentos e Laudos obrigatórios de Segurança e Saúde do Trabalho em caso de acidente de trabalho o empregador estará sujeito a Processos tipo:
1- Inquérito Policial – Polícia Civil;
2- Perícia através Instituto Criminalista;
3- Procedimento de Apuração junto Delegacia Regional do Trabalho;
4- Inquérito Civil Público perante o Ministério Público do trabalho para verificação se os demais trabalhadores não estão correndo perigo;
5- O INSS questionará a causa do acidente que poderia ser evitado e se negar a efetuar o pagamento do benefício ao empregado;
6- Familiares poderão ingressar com Processo na Justiça do Trabalho pleiteando danos Morais, Materiais, Luxação, etc.;
7- Tsunami Processuais obrigando o Empregador a gerar Estratégia de Defesas mesmo estando certo;
8- Apesar da Lei da Delegação Trabalhista não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinamento (responsável em vigiar e na tem que realmente vigiar;
9- Não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando ao Empregador mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinar vale frisar que o Empregador também fica responsável em vigiar);
10- Quando ocorre um acidente além de destruir todo o “bom humor” das relações entre os empregados ou também o gravíssimo problema de se defender de uma série de procedimento ao mesmo tempo, então vale a pena investir nesta prevenção.
Salientamos que o empregado não pode exercer atividades expostos a riscos que possam comprometer sua segurança e saúde.
Sendo assim podem responder nas esferas criminal e civil, aqueles expõem os trabalhadores a tais riscos.

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Curso de Primeiros Socorros Nível 1:

O objetivo do Curso e Treinamento de Primeiros Socorros Nível I  serve para orientar as pessoas que desejam prestar socorro ao paciente de trauma ou de casos clínicos sobre as medidas apropriadas a serem usadas no tratamento de emergência e transporte destes pacientes.
Os procedimentos que serão apresentados foram baseados em recomendações previstas nos protocolos vigentes nos serviços públicos do Estado de São Paulo (Corpo de Bombeiros e SAMU-SP), bem como Protocolo 2015 e suas atualizações da Guidelines American Heart Association.
O autor deste Manual não se responsabiliza por perdas, danos ou riscos decorrentes da intervenção direta ou indireta em local de ocorrência com base nos procedimentos descritos, nem tampouco pelas responsabilidades legais destes atos.
Cabe ao leitor se manter atualizado sobre os procedimentos de emergência e seguir as recomendações dentro de seu nível de treinamento e habilitação profissional.

Sua intervenção deve ser restrita aos primeiros socorros de emergência e deve contar sempre com o auxílio dos Serviços de Emergências Médicas locais.
CONCEITOS:
Podemos definir como Primeiros Socorros, as medidas iniciais e imediatas aplicadas em pacientes fora do ambiente hospitalar, executadas por pessoa treinada para realizar a manutenção dos sinais vitais e evitar o agravamento das lesões já existentes.
Os Primeiros Socorros podem ser também conceituados como o atendimento prestado aos pacientes qualquer acidente ou mal súbito, antes da chegada de qualquer profissional qualificado da área da saúde ou equipe especializada em atendimento pré-hospitalar.

Primeiros Socorros incluem procedimentos de Suporte Básico da Vida que são medidas de emergência para o reconhecimento e correção imediata da falência dos sistemas respiratório e/ou cardiovascular, ou seja, avaliar e manter o paciente respirando, com batimento cardíaco e sem hemorragias graves.
A correta aplicação das etapas de reanimação cardiopulmonar (abertura das vias aéreas, respiração artificial e compressão torácica externa) e o controle das hemorragias de um paciente podem sustentar sua vida até que ela possa recuperar-se o suficiente para ser transportada para uma unidade hospitalar ou ainda, até que possa receber melhor tratamento, através de um serviço de socorro pré-hospitalar profissional.
Sempre que possível realize treinamentos práticos de primeiros socorros com Instrutor especializado.
A leitura deste manual servirá como base de conhecimentos, mas somente sua leitura não lhe dará todas as condições necessárias para um pronto atendimento ao paciente, em caso de acidente ou mal súbito.

ASPECTOS LEGAIS DA INTERVENÇÃO EM URGÊNCIAS
Como socorrista você deverá prestar assistência ao paciente em diversas situações e deve seguir rigorosamente os padrões de assistência previstos neste Manual ou de acordo com os padrões de assistência previstos para a sua capacitação profissional (enfermagem, segurança do trabalho, fisioterapeuta, etc.).
Os aspectos considerados como padrões de assistência (protocolos) previstos neste Manual são baseados em leis, ordens administrativas e normas publicadas pelos serviços de emergências médicas locais (Corpo de Bombeiros – SAMU) e sociedades vinculadas ao atendimento de emergência (National Association Emergency medical Technicians, National Safety council e American Heart Association).
Em alguns casos você poderá se deparar com situações imprevistas que exigirão decisões que poderão ser questionadas sob o ponto de vista legal e, nesse caso, necessitará de provar que agiu de acordo com os padrões de assistência aceitos para o caso em questão.
Estabelece o Código Penal brasileiro: Aja de conformidade com os procedimentos de Primeiros Socorros estabelecidos para o seu nível de treinamento, estando ciente de que poderá ser responsabilizado nos casos de:

Negligência: 1. Deixar de executar procedimentos de Primeiros Socorros previstos para a condição de paciente. Ex. não executar a RCP estando o paciente em parada cardíaca.
Imperícia: 2. Executar procedimentos de Primeiros Socorros acima de seu nível de treinamento – próprios da área médica ou de enfermagem – ou para o qual não foi devidamente habilitado. Ex. oferecer medicamento para o paciente; remover um objeto cravado no corpo do paciente.

Curso de Primeiros Socorros Nível 1: Consulte-nos.

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos