Treinamento DEA (Desfibrilador Externo Automático) Treinamento DEA Desfibrilador Externo Automático

Emergência Clínica; Identificação da Emergência; Importância do SAMU -192; Aspectos Clínicos Relevantes para o Leigo;; Parada cardiorrespiratória; Algoritmo Universal;; A MRCP; Massagem Cardíaca Externa; Desfibrilação; Fibrilação Ventricular: Conceito e Importância;; Desfibrilador Automático Externo – DEA; Parada cardiorrespiratória na Criança; Urgências Traumáticas; Trauma; Choque Hemorrágico; Queimaduras; Aspectos legais e éticos do uso do DEA no Brasil; Anatomia e fisiologia do Sistema Circulatório; Avaliação do Cenário: Cinemático do trauma; Avaliação Inicial: Vias Aéreas; Respiração; Circulação; Ressuscitação Cardiopulmonar; RCP e DEA; Desfibrilação Precoce; Como utilizar o DEA; Diferentes modelos de DEA; Inspeção e Manutenção do DEA; Marca-passo e Desfibriladores Implantados; O que é DEA; Quando utilizar o DEA;

Treinamento DEA (Desfibrilador Externo Automático)

Nome Técnico: Treinamento Uso e Manuseio do Desfibrilador

Cód: 1783

Treinamento DEA (Desfibrilador Externo Automático)

Objetivo do Treinamento DEA (Desfibrilador Externo Automático) é detalhar o conhecimento sobre o aparelho e suas limitações no atendimento pré-hospitalar de Primeiros Socorros,  saber as limitações de eficiência e riscos quando diz respeito aos ritmos não chocáveis ou chocáveis, utilizando um DEA, proporcionando uma organizada resposta emergencial aos eventos de Atendimentos Cardiovasculares de Emergência (ACE) e Reanimação Cardiorrespiratória (RCP), assegurando a confiabilidade e qualidade no socorro.

Escolha Seu Plano

100% Presencial

16 Horas - Com Experiência

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

32hs EAD / 08hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

40 Horas - Com Experiência

Totalmente Online

Imperdível!

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Treinamento DEA (Desfibrilador Externo Automático)

Emergência Clínica;
Identificação da Emergência;
Importância do SAMU -192;
Aspectos Clínicos Relevantes para o Leigo;;
Parada cardiorrespiratória;
Algoritmo Universal;;
A MRCP;
Massagem Cardíaca Externa;
Desfibrilação;
Fibrilação Ventricular: Conceito e Importância;;
Desfibrilador Automático Externo – DEA;
Parada cardiorrespiratória na Criança;
Urgências Traumáticas;
Trauma;
Choque Hemorrágico;
Queimaduras;
Aspectos legais e éticos do uso do DEA no Brasil;
Anatomia e fisiologia do Sistema Circulatório;
Avaliação do Cenário: Cinemático do trauma;
Avaliação Inicial: Vias Aéreas; Respiração; Circulação;
Ressuscitação Cardiopulmonar;
RCP e DEA;
Desfibrilação Precoce;
Como utilizar o DEA;
Diferentes modelos de DEA;
Inspeção e Manutenção do DEA;
Marca-passo e Desfibriladores Implantados;
O que é DEA;
Quando utilizar o DEA;

Complementos
Prevenção de acidentes;
Procedimentos e noções de primeiros socorros;
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Consequências da Habituação do risco;
A importância do conhecimento da tarefa;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho;
Riscos ergonômicos;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação;

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NBR IEC 60601-1 – Requisitos gerais para segurança básica e desempenho essencial;
NBR IEC 60601-1-2 – Norma colateral: Compatibilidade eletromagnética – Requisitos e ensaio;
NBR IEC 60601-1-6 – Norma colateral: Usabilidade;
NBR IEC 60601-1-8 – Norma colateral: Requisitos gerais, ensaios e diretrizes para sistemas de alarme em equipamentos eletromédicos e sistemas eletromédicos;
NBR IEC 60601-2-4 – Requisitos particulares para a segurança básica e o desempenho essencial de desfibriladores cardíacos;
Samu 192 Emergências Clínicas SUPORTE BÁSICO DE VIDA;
Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;

Atenção:
EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial

Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EaD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica. Veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Treinamento DEA (Desfibrilador Externo Automático)

Participantes sem experiência:
Carga horária mínima = 40 horas/aula

Participantes com experiência:
Carga horária mínima = 16 horas/aula

Atualização (Reciclagem):
Carga horária mínima = 08 horas/aula

Renovação (Reciclagem):É recomendável anualmente: ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.

Certificado:Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Reproduzir vídeo

Saiba mais:
Critérios de Utilização:
Qualquer Desfibrilador Externo Automático, só deve ser utilizado se as seguintes circunstâncias, em conjunto, se apresentarem:
Vítima inconsciente;
Sem respiração ;
Sem pulso Outras considerações importantes quanto ao uso do desfibrilador:
Não é indicado para crianças menores de um ano;
Marca-passos podem alterar a eficiência do equipamento;
Medicamentos sob a forma de adesivos devem ser removidos antes da desfibrilação;
Pacientes hipotérmicos podem não responder bem à desfibrilação;
Uma vez iniciada a remoção, a desfibrilação deverá ser interrompida;

Informação de Segurança.
Atenção:
Os seguintes fatores podem ocasionar má interpretação de ECG:
Pás mal posicionadas;
Movimentos excessivos do paciente;
Marca-passo presente (pode diminuir a precisão do detector de parada cardíaca);
Interferência de radiofrequência, inclusive telefones celulares;
Excesso de pelos ou pele molhada na região da aplicação dos eletrodos;
Peças de vestuário entre a pele e as pás;
O Desfibrilador SOMENTE opera na BATERIA;

Importante:
Este aparelho só deve ser operado por pessoal técnico qualificado. Antes de utilizar, leia atentamente este manual;
não recomendado para pacientes menores de 01 (um) ano de idade;
este produto é portátil, mas não recomendamos o uso do mesmo em ambulâncias;
o Desfibrilador poderá ser utilizado por pacientes acima de 01 (um) ano de idade, independentemente do seu peso;
o paciente deve ser colocado em superfícies não condutoras;
não utilize superfícies molhadas ou metálicas e, se necessário, seque seu peito antes da aplicação do choque;
não toque no paciente, no equipamento, nos acessórios ou em qualquer superfície metálica ou condutiva que esteja em contato com o paciente durante a desfibrilação;
o paciente precisa estar completamente imóvel durante a fase de análise do ritmo cardíaco;
não realize massagem cardíaca durante esta fase;
risco de explosão se o equipamento for operado na presença de gases ou líquidos inflamáveis;
sempre verifique o estado geral do equipamento, da bateria e dos acessórios antes do uso;
informação de segurança;

Aviso:
Todo e qualquer reparo no aparelho só poderá ser realizado pela rede autorizada;
A utilização do  desfibrilador é restrita a um paciente por vez;
As partes aplicadas são protegidas contra descarga de desfibrilação.
Durante a descarga pode haver variação da linha base;

Evite conectar o paciente a diversos equipamentos de uma só vez;
Os limites da corrente de fuga podem ser excedidos;
As partes aplicadas destinadas a entrar em contato com o paciente foram avaliadas e estão de acordo com as diretrizes e princípios da iso 10993-1;
Ao retirar o equipamento da embalagem, verifique cuidadosamente se existe alguma anormalidade ou dano visível no aparelho ou seus acessórios, causado por impacto ou manuseio Inadequado durante o transporte, em caso de irregularidade, contate o fabricante;
Acessórios descartáveis e quaisquer outros componentes devem ser descartados de acordo com as normas de descarte de lixo hospitalar;
Não modifique este equipamento sem autorização da instramed;
As pás adesivas não podem estar em contato com o paciente enquanto o equipamento estiver conectado à fonte ac/dc externa;
As pás adesivas não devem ser posicionadas no paciente enquanto o desfibrilador estiver conectado à rede elétrica, via sua fonte ac/dc externa. Da mesma forma;
O Desfibrilador não deve ser conectado à rede elétrica, via sua fonte ac/dc externa, enquanto as pás adesivas estiverem posicionadas no paciente, nessas condições poderão ser excedidos os Limites de corrente de fuga definidos nas normas ABNT NBR IEC 60601-1 e ABNT NBR IEC 60601-2-4. 

O Desfibrilador não deve estar conectado à fonte ac/dc externa quando estiver em uso;
O Desfibrilador foi desenvolvido para operar somente a partir de sua bateria interna e quando desconectado da sua fonte ac/ dc externa, que se destina somente a alimentar o carregador da bateria interna original do fabricante;
O Desfibrilador normalmente  não entra em operação enquanto estiver conectado à sua fonte ac/dc externa, desligando-se automaticamente quando detecta essa condição.

 

Treinamento DEA (Desfibrilador Externo Automático): Consulte-nos.

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos