Aferição com Pitot para Bomba de Incêndio

Teste Pitot para Bomba de Incêndio

Nome Técnico: Teste de Pressão de Bomba de Incêndio com Aparelho Pitot

Cód: 7911

Teste Pitot para Bomba de Incêndio:
O objetivo do Teste Pitot é aferir a ação da água, estática ou dinâmica, no interior de uma tubulação ou quando expelida, assinalando o resultado através da marcação em um manômetro.

Tubo de Pitot:
O Tubo de Pitot é o instrumento utilizado para a medição de velocidade de escoamento, tanto internos quanto externos, para líquidos ou gases de fluidos, sendo capaz de medir indiretamente vazões em rios, canais, redes de abastecimento de água, adutoras e oleodutos, também é utilizado com frequência no setor de aviação.

Como fazer Teste Pitot para Bomba de Incêndio?

Execução do teste de vazão de hidrante ou mangueira:
Conectar as saídas calibradas no ponto de hidrante a ser testado;
Com o sistema de bombeamento ligado, abre-se a saída a ser testada e posiciona o orifício do Tubo de Pitot no centro da saída calibrada;
Ler a pressão no manômetro e anotar;
Calibrar a bitola segundo a tabela teórica de vazão;
Execução de teste de vazão de bomba de incêndio:
Conectar as saídas calibradas nas válvulas do cabeçote de teste;
Com o sistema de bombeamento ligado, abre-se a saída a ser testada e posiciona o orifício do Tubo de Pitot no centro da saída calibrada;
Ler a pressão no manômetro e anotar;
Calibrar a bitola segundo a tabela teórica de vazão;
Repetir a leitura de pressão em todas as saídas calibradas abertas a cada vez que uma nova saída for aberta;
Simultaneamente à coleta de pressão de cada saída aberta, deve-se coletar a pressão indicada pelo manovacuômetro e manômetro, instalados na entrada e saída da bomba, respectivamente;
Relatório de Conclusão do Teste;
Dados de vazão e pressão, os resultados devem ser comparados com os dados da instalação original;
Teste de bomba, a curva característica do bombeamento deverá ser plotada com o dados de vazão e pressão coletados e em seguida compará-los aos dados da curva original de teste operacional da bomba;
O teste de vazão de bombas de incêndio com relatório de conformidade deve ser feito pelo menos uma vez por ano;
A cada dois anos, o teste será feito na presença do bombeiro, devendo ser apresentado ao mesmo o relatório do teste do ano anterior;
Avaliação qualitativa;
Avaliação quantitativa;
Registro fotográfico;
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR – 23 – Proteção Contra Incêndios;
ABNT NBR 13714 – Sistemas de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio;
ABNT NBR 16021 – Válvula e acessórios para hidrante — Requisitos e métodos de ensaio;
ABNT NBR ISO 3966 – Medição de Vazão em Condutos Fachados – Método Velocimétrico utilizando tubos de Pitot estático;
Norma Técnica Sabesp NTS 280.

Teste Pitot para Bomba de Incêndio

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
d) mudança de empresa;
e) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Laudo Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Causas do Acidente Trabalho:
Falta de cuidados do empregado;
Falta de alerta do empregador;
Mesmo efetuando todos os Treinamentos e Laudos obrigatórios de Segurança e Saúde do Trabalho em caso de acidente de trabalho o empregador estará sujeito a Processos tipo:
1- Inquérito Policial – Polícia Civil;
2- Perícia através Instituto Criminalista;
3- Procedimento de Apuração junto Delegacia Regional do Trabalho;
4- Inquérito Civil Público perante o Ministério Público do trabalho para verificação se os demais trabalhadores não estão correndo perigo;
5- O INSS questionará a causa do acidente que poderia ser evitado e se negar a efetuar o pagamento do benefício ao empregado;
6- Familiares poderão ingressar com Processo na Justiça do Trabalho pleiteando danos Morais, Materiais, Luxação, etc.;
7- Tsunami Processuais obrigando o Empregador a gerar Estratégia de Defesas mesmo estando certo;
8- Apesar da Lei da Delegação Trabalhista não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinamento (responsável em vigiar e na tem que realmente vigiar;
9- Não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando ao Empregador mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinar vale frisar que o Empregador também fica responsável em vigiar);
10- Quando ocorre um acidente além de destruir todo o “bom humor” das relações entre os empregados ou também o gravíssimo problema de se defender de uma série de procedimento ao mesmo tempo, então vale a pena investir nesta prevenção.
Salientamos que o empregado não pode exercer atividades expostos a riscos que possam comprometer sua segurança e saúde.
Sendo assim podem responder nas esferas criminal e civil, aqueles expõem os trabalhadores a tais riscos.

Teste Pitot para Bomba de Incêndio

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais sobre Teste Pitot para Bomba de Incêndio:

O manômetro pode ser calibrado para libras por polegada quadrada (PSI ou Lb/Pol2), podendo ser calibrado em metros de coluna de água (mca) e, ainda, simultaneamente, em duas ou mais dessas medidas em escalas correspondentes.
No uso do medidor de pressão com tubo Pitot, a agulha deve ser colocada diretamente na linha central do jato, distante da face do esguicho, não mais do que uma vez e meia o diâmetro do esguicho.
O diâmetro de entrada do tubo Pitot deve ser maior que a metade do diâmetro do esguicho, por exemplo: para um esguicho de 25 mm, o diâmetro de entrada do tubo Pitot deve ser maior que 12,5 mm e, este deve ser colocado à distância de 38 mm da extremidade do esguicho.
O  princípio de funcionamento do aparelho Pitot se baseia na Equação de Bernoulli e esta, por sua vez se baseia no princípio da conservação da energia – A energia de velocidade da água conduzida por um conduto forçado, ao ser introduzida na agulha do aparelho Pitot se  transforma em energia de pressão que poderá ser aferida através do manômetro instalado no final da tubulação do aparelho;
A finalidade de testar bombas de incêndio é de assegurar-se que a mesma encontra-se em condições plenas de fornecer a vazão e pressão previstas no projeto da instalação contra incêndio.
Quando feito o teste de desempenho da bomba (vazão x pressão) é possível comparar os dados de teste com a curva original da bomba. Essa comparação permite identificar se a discrepância entre o desempenho original e o testado naquele momento.
Quando é identificado que a bomba apresenta distorção em seu desempenho, deve-se automaticamente iniciar a investigação das possíveis causas.
Por este motivo que as principais normas nacionais e internacionais recomendam que este teste de desempenho seja feita anualmente, com registro permanente dos resultados, permitindo o acompanhamento responsável da “saúde” da bomba e do sistema de bombeamento contra incêndio.
Em adição ao teste de desempenho da bomba, normalmente é executado na mesma ocasião o teste de vazão dinâmica dos dois hidrantes mais desfavoráveis hidraulicamente.
Assim, no relatório anual de teste de vazão das bomba, é incorporado também o resultado da medição dos hidrantes.
Essa recomendação normativa é seguida também pelas segurados e as autoridades locais.
O teste de desempenho é aplicável em qualquer sistema que tenha bombas para pressurização de rede de incêndio.
Os testes de vazão podem ser feitos mediante a medição em cabeçote de teste com o uso do tubo de Pitot.
Em sistemas que o retorno do fluxo é direcionado para a sucção da bomba, deve a cada 3 anos ser confirmado com teste adicional via cabeçote de teste ou mesmo com o desvio do retorno para dreno ou reservatório.
Caso ocorra inconsistência dos testes executados através de medidores de vazão em relação aos testes anteriores, deverá ser aplicado teste via cabeçote de teste com tubo de Pitot para ratificar os resultados. Caso não seja possível essa confirmação, será necessário efetuar a calibração ou a troca do medidor de vazão.

Teste Pitot para Bomba de Incêndio: Consulte-nos.

Teste Pitot para Bomba de Incêndio, Teste de Pressão de Bomba de Incêndio com Aparelho Pitot , laudo de pitot, laudo, o que é o Teste Pitot para Bomba de Incêndio?, pra que serve o Teste Pitot para Bomba de Incêndio?, aonde fazer o Teste Pitot para Bomba de Incêndio?, como fazer o Teste Pitot para Bomba de Incêndio?, porque fazer o Teste Pitot para Bomba de Incêndio, quando fazer o Teste Pitot para Bomba de Incêndio, quanto custa o Teste Pitot para Bomba de Incêndio, treinamento Teste Pitot para Bomba de Incêndio, certificado de Teste Pitot para Bomba de Incêndio, apostila de Teste Pitot para Bomba de Incêndio, qual objetivo do Teste Pitot para Bomba de Incêndio, reciclagem de Teste Pitot para Bomba de Incêndio,

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos