Laudo de Medição de Ruído em Edificações
Foto Ilustrativa

Laudo Medição de Ruído em Edificações

Nome Técnico: Elaboração de Relatório Técnico de Medição de Ruído em Edificações

Referência: 142416

Ministramos Cursos e Treinamentos em Idioma Técnico: Português, Inglês (Regional), Croata, Japonês, Espanhol, Francês, Chinês (Regional), Alemão, Índia (Regional), Árabe, Coreano, Russo, entre outros.

Laudo de Medição de Ruído em Edificações
O objetivo fundamental da Elaboração do Relatório Técnico de Medições de Ruído em Edificações, é avaliar as características sonoras do ambiente de forma qualitativa e quantitativa, no qual as linhas de proporção da acústica da área são consideradas juntamente com as situações e pontos de operações especificados pelos equipamentos utilizados para a medição dos ruídos, os ensaios produzidos por este teste podem ser usados para o levantamento das características acústicas do isolamento a ruído aéreo, como também isolamento a ruído de impacto e dos níveis pressão sonora produzidos por equipamentos prediais.

O que são Medições de Ruído?
As Medições de Ruído em Edificações são medidas que avaliam a qualidade de sons internos, para assegurar aos indivíduos de um ambiente seguro de trabalho. Medição é o processo de determinar experimentalmente um valor de magnitude numérica para uma característica que possa ser atribuída a um objeto ou evento, no contexto de um quadro ou referência que permita fazer comparações com outros objetos ou eventos.

Escopo do Serviço

Laudo de Medição de Ruído em Edificações

Aspectos operacionais para a medição de ruído;
Descritores de grandeza unitárias;
Verificação do local do ensaio;
Símbolos e interpretações;
Descritores de grandezas unitárias;
Procedimento de ensaio e avaliação sonora;
Faixas de frequências;
Procedimento-padrão para medição dos níveis de pressão sonora;
Aparelhos e instrumentos de uso para medição de ruído;
Ambiente acústico;
Média do nível de pressão sonora;
Precisão;
Isolamentos gerais:
Isolamento a ruído aéreo entre ambientes;
Isolamento a ruído de impacto entre ambientes;
Isolamento a ruído aéreo de fachadas;
Ruído de fundo;
Posições de microfones;
Números de medições;
Leituras a executar;
Valores a serem analisados;
Nível de ruído equivalente contínuo (Leq);
Frequência absoluta e relativa;
Sonômetro e calibrador do grau de ruídos;
Microfone e calibração;
Mecanismo de medição;
Ajuste em campo;
Situações no espaço;
Colocação dos locais de medição e pontos característicos;
Períodos de medição inclusão;
Cálculo de incerteza da medição;
Relatório de ensaio.

Disposições Finais:
Registro fotográfico;
Registro das Evidências;
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) – exceto Laudo Pericial;

Cabe a Contratante fornecer quando for o caso:
Fornecer os meios, Projetos arquitetônicos em AutoCad ou PDF;
Projeto Arquitetônico da Empresa que efetuará ou efetuou a instalação e contato com os mesmos.
Lista de todos os equipamentos elétricos e eletrônicos contidos nas áreas com marca, potência modelo, tipo e temperatura;
Se tiver inflamáveis e/ou combustíveis armazenados com mais 200 litros no total torna-se obrigatório fazer o Prontuário da NR-20.
Demais documentos e procedimentos necessários previstos antes ou depois da  Inspeção técnica.

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR 08 – Edificações;
NR 09 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA);
NR 28 – Fiscalização e Penalidades;

ABNT NBR ISSO 10052 – Acústica – Medições em campo de isolamento a ruído aéreo e de impacto e de sons de equipamentos prediais – Método simplificado;
ABNT NBR ISSO 16032 – Acústica – Medição de nível de pressão sonora de equipamentos prediais de edificações – Método de engenharia;
ABNT NBR 15145 – Acústica – Medição do ruído emitido por veículos rodoviários automotores em aceleração – Método de engenharia;
ABNT NBR ISSO 16283-1 – Acústica –  Medição de campo do isolamento acústico nas edificação és e nos elementos de edificações Parte 1 : Isolamento a ruído aéreo.
ABNT NBR ISO/CIE 8995 – Iluminação de ambientes de trabalho;
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Validade

Laudo de Medição de Ruído em Edificações

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
d) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Documento Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias, Cursos, Treinamentos e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Laudo de Medição de Ruído em Edificações

6 Procedimento de ensaio e avaliação
6.1 Geral
As medições do isolamento a ruído aéreo e do isolamento a ruído de impacto são feitas em bandas de oitava. As medições dos níveis de pressão sonora do equipamento predial são feitas em níveis de pressão sonora ponderada em A ou C. As medições devem ser realizadas com portas e janelas fechadas e persianas normalmente abertas. Os ciclos e as condições de operação para medição do ruído dos equipamentos prediais são fornecidos no Anexo B. Eles devem ser usados somente se não forem contrários aos requisitos e regulamentos nacionais.

6.2 Geração de campo sonoro
6.2.1 Geral
Se a diferença entre o nível do sinal e o nível de som residual for inferior a 6 dB. o nível do sinal medido deve ser registrado no relatório. Uma nota deve ser adicionada para dizer que o nível da sala de recepção medido foi afetado pelo som residual e a diferença de nível correspondente foi subestimada ou que o nível de medição (equipamento predial) foi superestimado por uma quantidade desconhecida.

Nenhuma correção para som residual deve ser aplicada.
Para medições do isolamento a ruído aéreo entre ambientes e isolamento a ruído aéreo de fachadas utilizando o método da fonte sonora, convém que a potência sonora da fonte seja ajustada de modo a que o nível de pressão sonora na sala de recepção (em cada banda de frequência) seja de pelo menos 6 dB maior que o nível de pressão sonora residual. Isto deve ser verificado ligando e desligando a fonte antes de iniciar a medição.
Ao medir o isolamento a ruído aéreo de fachadas pelo método de ruído de tráfego, o nível de pressão sonora residual na sala de recepção pode não ser facilmente avaliado. Por isto, convém que sejam tomadas medidas para garantir que o nível de pressão sonora na sala de recepção. devido às fontes dentro da edificação. seja o mais baixo possível. Sons residuais excessivos de fontes internas levarão a um valor subestimado de isolamento da fachada. Um comentário deve ser feito no relatório, caso se perceba que isso ocorreu.
6.2.2 Isolamento a ruído aéreo entre ambientes
O som gerado na sala de emissão deve ser estável e ter um espectro continuo sobre a faixa de frequências que é medido. Filtros com largura de banda de uma oitava podem ser usados. Ao utilizar ruído de banda larga. o espectro da fonte sonora pode ser configurado para garantir uma relação sinal-ruído adequada em altas frequências na sala de recepção.

Se o invólucro da caixa de som contiver mais do que um alto-falante funcionando simultaneamente, os alto-falantes devem ser acionados em fase. Múltiplas caixas de som podem ser usadas simultaneamente. desde que sejam do mesmo tipo e sejam acionadas no mesmo nível por sinais similares, mas não correlacionados.
Colocar a fonte sonora em um canto do ambiente oposto ao elemento de separação. A distância das paredes deve ser de pelo menos 0,5 m. Se a fonte sonora for um sistema de alto-falante único. convém que ela seja colocada de frente para o canto.
Ao ensaiar ambientes na direção vertical, usar o ambiente inferior como sala de emissão. Ao ensaiar ambientes de tamanhos desiguais na direção horizontal. usar o ambiente maior como sala de emissão, a menos que previamente acordado, convém que o ensaio seja na outra direção.
6.2.3 Isolamento a ruído de impacto entre ambientes
O ruído de impacto deve ser gerado pela máquina de impacto padrão (ver EN ISO 140-7). A máquina de impacto deve ser colocada. no ambiente de fonte. na diagonal. perto do centro do piso. Esta posição única é suficiente, se o piso for isotrópico.

No caso de construções de piso anisotrópico (com nervuras, vigas etc.), adicionar duas posições para que as três posições sejam distribuídas aleatoriamente sobre a área do piso. A linha de conexão dos martelos deve ser orientada a 45° na direção das vigas ou nervuras. Nestes casos. a distância entre a máquina de impacto e a borda do pavimento deve ser de pelo menos 0,5 m.
6.2.4 Isolamento a ruído aéreo de fachadas
O isolamento a ruído aéreo das fachadas é medido usando uma fonte sonora externa ou ruído de tráfego rodoviário. O ambiente atrás da fachada serve como sala de recepção.

6.2.4.1 Método da fonte sonora
Colocar a fonte sonora na parte externa do prédio a uma distância d da fachada. com o ângulo de incidência sonora o mais próximo possível de 45° (ver Figura 1). Escolher a posição da fonte sonora e a distância d da fachada para que a variação do nível de pressão sonora no corpo de prova seja minimizada. A fonte sonora é preferencialmente colocada no solo. Alternativamente, colocar a fonte sonora o mais elevada do solo quanto possível. A distância r da fonte sonora ao centro do corpo de prova deve ser de pelo menos 7 m (d >5 m) da fachada a ser ensaiada.

Importante:
Se necessário a utilização de Máquinas e Equipamentos de Elevação é OBRIGATÓRIO, imediatamente antes da movimentação, a realização de:
01 – Elaboração da APR (Análise Preliminar de Risco)
02 – Permissão de Trabalho (PT);
03 – Checar EPIs e EPCs;
04 – Verificar o Manual de Instrução Operacional e de Manutenção da Máquina ou Equipamento;
04 – Verificar o Laudo de Inspeção Técnica do Equipamento e dos Pontos de Ancoragem com ART;
05 – Manter Equipe de Resgate Equipada;
06 – Reunião de segurança sobre a operação com os envolvidos, contemplando as atividades que serão desenvolvidas, o processo de trabalho, os riscos e as medidas de proteção, conforme análise de risco, consignado num documento a ser arquivado contendo o nome legível e assinatura dos participantes;
a) Inspeção visual;
b) Checagem do funcionamento do rádio;
c) Confirmação de que os sinais são conhecidos de todos os envolvidos na operação.
07- A reunião de segurança deve instruir toda a equipe de trabalho, dentre outros envolvidos na operação, no mínimo, sobre os seguintes perigos:
a) Impacto com estruturas externas;
b) Movimento inesperado;
c) Queda de altura;
i) Outros específicos associados com o içamento.

*OBS: É necessário que o Plano de Inspeção Manutenção NR 12  de cada Máquina e/ou Equipamento esteja atualizado em Conformidade com as Normas Regulamentadoras.

Laudo de Medição de Ruído em Edificações: Consulte-nos.

Laudo Medição de Ruído em Edificações

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos