Bomba de Incêndio

Laudo e Teste de Bomba de Incêndios

Nome Técnico: Laudo de Inspeção Técnica e Testes de Bomba de Combate a Incêndios

Cód: 21223

Laudo e Teste de Bomba de Incêndios

A NFPA 25,  Norma para a Inspeção, Teste e Manutenção de Sistemas de Proteção Contra Fogo com Base em Água (Standard for the Inspection, Testing, and Maintenance of Water-Based Fire Protection Systems), chamada adiante de ITM, é o documento técnico que trás mais luz para entender quem intervém num programa de inspeção, testes e manutenção de sistemas contra incêndio a base de água, que atividades devem praticar, com que frequência, como se documenta e quem é responsável por cada uma delas.

Pra que serve Bomba de incêndio? É utilizada quando o fornecimento de água não pode fornecer pressão suficiente para atender aos requisitos de projeto hidráulico do sistema de proteção contra incêndio.
Conforme NFPA  25 , as bombas de incêndio devem ser testadas mensal e anual para garantir que elas funcionem conforme planejado . Esses dois testes  são chamados de teste de “churn” mensal e um teste de fluxo anual.

A bomba usa água de fonte de água externa para aumentar o fluxo e a pressão da água.
Elas são normalmente usadas ​​em prédios altos ou armazéns de armazenagem e podem ser movidos a eletricidade ou a diesel (embora, para os fins deste post, focaremos em bombas elétricas, que são muito mais comuns).

A norma NBR 13714 C-1.3.2 e a norma NFPA 25 descreve as características técnicas e principais particularidades para a execução do serviço de teste de desempenho das bombas de combate a incêndio.

Esta Norma fixa as condições mínimas exigíveis para dimensionamento, instalação, manutenção, aceitação e manuseio, bem como as características, dos componentes de sistemas de hidrantes e de mangotinhos para uso exclusivo de combate a incêndio.

Escopo do Serviço: Laudo e Teste de Bomba de Incêndios

1- Verificação do medidor de vazão na tubulação de retorno do sistema de combate a incêndio;
2- Testar as bombas de combate a incêndio (elétrica e a diesel) a uma faixa de operação de 150% da sua vazão nominal;
3- Verificar reduções, flanges, juntas e todo o material necessário para a execução do serviço;
4- Monitorar o valor de pressão na sucção e descarga das bombas de combate a incêndio (elétrica e a diesel) e comparar com os valores teóricos do projeto;
5- Emitir laudo sobre ad condições operacionais das bombas de combate a incêndio (elétrica e a diesel) evidenciando através dos resultados destes a necessidade ou não de manutenção corretiva bem como adequação do projeto;
6- Emitir laudo de estanqueidade da rede de hidrantes;
7- Limpeza e organização da área;
8- Registro Fotográfico;
9- Conclusão;
10- Emissão da ART. por PLH

Procedimentos da Inspeção:
Importante: Serão realizados Teste de Solda e Sistema de Líquido Penetrante no equipamento e nas peças que contenham pontos de solda;
01- Os pontos que contém solda no decorrer da peça (braço articulado e apoio de cesto acoplado) deverão estar devidamente decapados, sem nenhum tipo de resíduos tais como tintas, vernizes, colas ou qualquer tipo de sujidades ou resíduos de óleo, graxa etc;
02- Passar PINTOF em todas as bases dos Equipamentos e peças de apoio, limpar bem e passar pano (não deixar nenhuma sujidade);
03- As lanças automáticas lixar a solda da frente, se tiver lança manual, lixar solda da frente;
04- No caso de TESTE DE CARGA disponibilizar sacos de areia conforme capacidade do Gancho do Equipamento;

Referências normativas dispositivos aos dispositivos aplicáveis:
NBR 13714 – Sistemas de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio;
NFPA 25 – Standard for the Inspection, Testing, and Maintenance of Water-Based Fire Protection Systems ( Inspeção, Teste e Manutenção);

Validade do Laudo: Laudo e Teste de Bomba de Incêndios – É recomendável renovação anual ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização do Laudo.

Procedimentos e Documentos necessários para operação de Máquinas e Equipamentos Autopropelidos e Guindar:
ASO (Atestado de Saúde Ocupacional, com indicação para operação dentro da validade);
Cópia da carteira de trabalho (Página foto; Qualificação civil e Contrato de trabalho);
Ficha de registro e controle de entrega de EPI;
Cópia do contrato de prestação de serviço;
CNH Categoria E,D ou C do colaborador;
Certificado de Capacitação e Atualização específica da máquina ou equipamento, carteira de identificação;
Laudo de Inspeção Técnica da Máquina ou Equipamento;
Laudos das cintas de içamento, cabos de aço e correntes quando for o caso;
ART de liberação do equipamento;
Manual de Instruções Técnicas do equipamento;

Causas do Acidente Trabalho:
Falta de cuidados do empregado;
Falta de alerta do empregador;
Mesmo efetuando todos os Treinamentos obrigatórios de Segurança e Saúde do Trabalho em caso de acidente de trabalho o empregador estará sujeito a Processos tipo:
1- Inquérito Policial – Polícia Civil;
2- Perícia através Instituto Criminalista;
3- Procedimento de Apuração junto Delegacia Regional do Trabalho;
4- Inquérito Civil Público perante o Ministério Público do trabalho para verificação se os demais trabalhadores não estão correndo perigo;
5- O INSS questionará a causa do acidente que poderia ser evitado e se negar a efetuar o pagamento do benefício ao empregado;
6- Familiares poderão ingressar com Processo na Justiça do Trabalho pleiteando danos Morais, Materiais, Luxação, etc.;
7- Tsunami Processuais obrigando o Empregador a gerar Estratégia de Defesas mesmo estando certo;
8- Apesar da Lei da Delegação Trabalhista não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinamento (responsável em vigiar e na tem que realmente vigiar;
9- Não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando ao Empregador mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinar vale frisar que o Empregador também fica responsável em vigiar);
10- Quando ocorre um acidente além de destruir todo o “bom humor” das relações entre os empregados ou também o gravíssimo problema de se defender de uma série de procedimento ao mesmo tempo, então vale a pena investir nesta prevenção.
Salientamos que o empregado não pode exercer atividades expostos a riscos que possam comprometer sua segurança e saúde.
Sendo assim podem responder nas esferas criminal e civil, aqueles expõem os trabalhadores a tais riscos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Teste Anual de Fluxo da Bomba de Incêndio
O teste de fluxo da bomba de incêndio é exigido pela NFPA 25 para ser realizado uma vez por ano, a fim de medir o fluxo e a pressão da bomba. O teste deve ser realizado fixando as mangueiras no cabeçalho do teste de descarga. As mangueiras são executadas para um local seguro, onde o fluxo de água não causará danos. As leituras de pressão são tomadas à medida que a bomba é executada em seus vários estágios. No aspersor de incêndio da Capitol, os resultados são registrados e plotados em um gráfico pelo nosso departamento de engenharia. Estes resultados de testes são comparados com as especificações de fábrica e os resultados de testes de anos anteriores. Se houver uma redução significativa no desempenho da bomba, é necessário realizar um exame mais aprofundado para fazer os reparos necessários.

Teste mensal de rotatividade de bombas de incêndio (também conhecido como No Flow)

A NFPA 25 requer que bombas de incêndio movidas a motor elétrico sejam operadas mensalmente. 
Recentemente, tele FDNY foi aplicar este código com mais rigor. 

O TESTE CHURN (teste (de funcionamento/operação da bomba de incêndio sem o fluxo de água). Deve ser mensal e requer que as bombas elétricas sejam testadas da seguinte forma:
1- Ligue a bomba por um mínimo de 10 minutos;
2- Registre as leituras do medidor de pressão de sucção e descarga do sistema;
3- Verifique as juntas de vedação da bomba quanto a uma leve descarga;
4- Ajuste as porcas das glândulas; se necessário;
5- Verifique se há ruído ou vibração incomum;
6- Verifique as caixas de embalagem, rolamentos ou o corpo da bomba quanto a superaquecimento;
7-Registre a pressão inicial da bomba;
8- Interpretar resultados;
As bombas de incêndio devem ser testadas mensalmente e anualmente para garantir que a bomba funcionará conforme necessário para proteger a propriedade e as pessoas em caso de incêndio.

Laudo e Teste de Bomba de Incêndios: Consulte-nos

Laudo e Teste de Bomba de Incêndios, Laudo de Inspeção Técnica e Testes de Bomba de Combate a Incêndios, O que é Bomba de Incêndio?, Para que server Bomba de Incêndio?, o que é teste churn, Pra que serve teste churn?

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos