Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água
Foto Ilustrativa

Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água

Nome Técnico: Elaboração do Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água

Referência: 61592

Ministramos Cursos e Treinamentos em Idioma Técnico: Português, Inglês, Espanhol, Alemão, Híndi, Mandarim, Cantonês, Japonês, entre outros.

Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água
O Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixa D’agua tem o intuito de verificar o nível de segurança oferecido pelo reservatório de água após a limpeza e desinfecção, conforme requisitos estabelecidos pela CVS 06 que maximizam a segurança para os usuários da água, buscando evitar a transmissão de doenças de veiculação hídrica e assegurar a qualidade da água.

O que é abordado na CVS 06?
O comunicado do Centro de Vigilância Sanitária CVS 06 estabelece os requisitos para limpeza e desinfecção de caixas d’água de maneira periódica, ou em caso de caráter necessário, para maximizar a pureza da água armazenada e evitar o desenvolvimento de doenças por parte dos usuários do sistema hídrico, em caso de contaminação da água.

Escopo do Serviço

Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água

Checagem da caixa d’agua;
Técnicas de desinfecção Aplicadas;
Composição das paredes e a tampa do reservatório;
Produtos de limpeza;
Requisitos para limpeza de caixa d’água;
Suspeita ou confirmação de poluição da água do reservatório;
Periodicamente como medida preventiva;
Intervalo entre as lavagens;
Aspectos importantes para a proteção sanitária;
Uso de Desinfetante;
Desinfeção do reservatório;
Produtos químicos para limpeza;
Escovas de aço e sabão;
Documentação referente;
Histórico de laudos de conformidade;
Validade das vistorias, laudos, prontuários;
Procedimentos Ocupacionais;
Aptidão dos profissionais;
Checagem dos itens de segurança;
Avaliação qualitativa;
Avaliação quantitativa;
Registro fotográfico;
Registro de Evidências;
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica);
Nota: Este Documento atende exclusivamente as exigências da Secretária de Inspeção do Trabalho (SIT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
ABNT NBR 14800 – Reservatório com corpo em polietileno, com tampa em polietileno ou em polipropileno, para água potável de volume nominal até 3 000 L (inclusive) – Transporte, manuseio, instalação, operação, manutenção e limpeza;
ABNT NBR 13194 – Reservatório de fibrocimento para água potável – Estocagem, montagem e manutenção;
ABNT NBR 5649 – Reservatório de fibrocimento para água potável – Requisitos;
ABNT NBR 14799 – Reservatório com corpo em polietileno, com tampa em polietileno ou em polipropileno, para água potável de volume nominal até 3 000 L (inclusive) – Requisitos e métodos de ensaio;
ISO 10015 – Gestão da qualidade – Diretrizes para treinamento;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
ISO 56002 – Innovation management — Innovation management system.

Validade

Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
d) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Documento Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água:

Comunicado CVS 06
Limpeza e Desinfecção de Caixa de Água
[…] 3. Procedimentos para limpeza e higienização de caixas d’água
3.1 Limpeza
Ao limpar a caixa d’água, adote os seguintes procedimentos de limpeza:
a) Feche o registro de entrada da água na edificação ou gire (ou amarre) a bóia,
instalada no interior do reservatório, para interromper o fluxo de entrada de água;
b) Faça uso rotineiro da água contida no reservatório, até que reste na caixa
aproximadamente 10 centímetros de nível d’água, que será utilizada no processo de
limpeza;
– Se entender mais prático, deixe esvaziar completamente a caixa, abrindo em seguida o registro, ou girando a bóia, até que a caixa acumule novamente cerca de 10 centímetros de água;
– Se considerar necessário, reserve alguns vasilhames ou baldes de água próximo aos
locais de uso, para eventuais necessidades mais urgentes, enquanto se efetua a limpeza e higienização, tomando sempre o cuidado de esvaziá-los ao final dos procedimentos, de modo a não permitir ambientes propícios à criadouros do mosquito Aedes aegypti;
c) Tampe a saída de fundo da caixa com pano limpo ou outro material adequado, de
modo a evitar a descida de sujidades, durante a lavagem, para a rede de distribuição
predial;
d) Esfregue as paredes da caixa apenas com escova de fibra vegetal ou bucha de fio de plástico macio para remover mecanicamente as sujidades, evitando o uso de sabão, detergentes ou quaisquer outros produtos químicos;
e) Remova a água suja da pré-limpeza com balde, caneco e pano, retirando todo líquido e sujidades da caixa água. Não esgote esta água suja pelo fundo da caixa, pois poderá contaminar as tubulações prediais;
f) Mantenha a saída de fundo do reservatório tampado e deixe entrar novamente água
até um nível de 10 centímetros.
3.2 Higienização
Nesta etapa é necessário o uso de produto químico desinfetante, geralmente cloro
(hipoclorito de sódio). O produto mais indicado e seguro, por ser facilmente encontrado no comércio e largamente usado na limpeza domiciliar, é a água sanitária, que contém cloro numa concentração de 2,5%.
Atente que produtos à base de cloro requerem cuidado no manuseio, pois o cloro é
substância corrosiva e irritante, podendo causar queimaduras e outros problemas à saúde se ingerido, inalado ou em contato direto com a pele. Portanto, tenha cuidado com o
produto, mantenha afastadas crianças e animais domésticos, seja criterioso na dosagem das misturas e se proteja, ao menos, com luvas e botas ao manuseá-lo.
Ao limpar a caixa d’água adote os seguintes procedimentos de higienização:
a) Adicione à água limpa acumulada na caixa (no nível de 10 centímetros) água sanitária na proporção de um litro para cada mil litros de água retida no reservatório. Atente que o volume retido de água na caixa é variável, depende de suas dimensões e formato geométrico. A estimativa do volume de água retido no nível de 10 centímetros pode feita com base na cálculo abaixo:
– Se a caixa d’água tiver, por exemplo, dimensões retangulares, com fundo de 80
centímetros de largura e 150 centímetros de comprimento, o cálculo será: 0,80 (largura) x 1,50 (comprimento) x 0,10 (nível da água) = 0,12 metros cúbicos, ou 120 litros. Para
atingir concentração de 1 para 1000, deve-se, neste caso, adicionar 0,12 litros de água
sanitária, ou cerca de meio copo. No caso de caixas d’água com formato de base circular o cálculo é diferente. Para um reservatório com fundo circular de, por exemplo, diâmetro de um metro o cálculo é: 0,50 (raio) x 3,14 x 0,10 (nível da água) = 0,088 metros cúbico, ou 88 litros. Neste caso, a desinfecção requer a adição de pouco mais de 1/3 de copo de água sanitária.
b) Após adicionar água sanitária na proporção adequada, agite bem a água para
homogeneizar a mistura. Com as mãos devidamente protegidas por luva, assim como os pés por bota de borracha, umedeça as paredes da caixa d’água com a solução de água sanitária e água, utilizando brocha ou pano. Repita a operação mais três vezes, em intervalos de meia hora;
c) Desobstrua a saída de fundo da caixa d’água, esvaziando totalmente o reservatório, e abra torneiras da edificação para eliminar essa água e também desinfetar a rede interna;
d) Destrave a bóia ou abra o registro do cavalete;
e) Enxágue as paredes laterais da caixa com a água que está entrando no reservatório;
f) Após escoar pela rede interna a concentração com água sanitária, feche as torneiras, tampe a caixa, e faça uso normal da água;
g) lembre-se de limpar também a parte interna da tampa antes de fechar a caixa d’água;
h) Registre a data da limpeza em sua agenda ou na parede externa de própria caixa
d’água, de modo a repetir o procedimento em intervalos semestrais.

Fonte: Centro de Vigilância Sanitária

Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água: Consulte-nos.

Laudo de Limpeza e Desinfecção de Caixas de Água

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos