Ensaios Não Destrutivos

Ensaios Não Destrutivos

Nome Técnico: Ensaios Não Destrutivos

Cód: 20080

Objetivo:  Os ensaios não destrutivos visam a inspeção e o monitoramento das condições de operação, determinam características, propriedades, ensaios físicos e químicos, dimensões, ensaios metrológicos, comportamento das máquinas e equipamentos sem destruí-los ou introduzir quaisquer alterações em suas características.

O que são Ensaios Não Destrutivos? São técnicas utilizadas na inspeção de materiais e equipamentos sem destruir ou danificá-los, executadas nas etapas de fabricação, construção, montagem e manutenção, proporcionando informações de defeitos de um determinado produto, características tecnológicas de um material, ou a monitoração da degradação em serviço de componentes, equipamentos e estruturas.

Os Ensaios Não Destrutivos estão entre as principais ferramentas do controle da qualidade e monitoramento de materiais e componentes e são amplamente utilizados nos mais variados setores industriais, contribuindo para o monitoramento da qualidade dos bens e serviços, redução de custo, preservação da vida e do meio ambiente, elevando os índices de confiabilidade e durabilidade dos equipamentos industriais.

Ensaios Não Destrutivos
Escopo do Serviço:
Realização de Ensaios Não Destrutivos quando aplicável;
Ensaio não destrutivo por ultrassom;
Ensaio não destrutivo por líquido penetrante;
Ensaio não destrutivo por partículas magnéticas;
Ensaio não destrutivo por inspeção visual;
Ensaio não destrutivo por radiografia;
Ensaio não destrutivo por correntes parasitas;
Ensaio não destrutivo por emissão acústica;  

Avaliação;
Identificação;
Caracterização;
Registro fotográfico;
Medições;
Enquadramento legal;
Conclusão;
Emissão de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) assinada por PLH.

Descrições dos Ensaios Não Destrutivos:
01 – Ensaio por ultrassom: Realizado para detecção de defeitos ou descontinuidades internas, causados pelo processo de fabricação da peça ou componentes, comprovando sua qualidade e conformidade com os requisitos das normas, especificações e códigos de fabricação.
Referências normativas aos Dispositivos Aplicáveis e suas atualizações:
ABNT NBR 16616: Ensaios não destrutivos – Ultrassom convencional – Qualificação de procedimento;
ABNT NBR 16553: Ensaio não destrutivo – Ultrassom – Phased array – Terminologia;
ABNT NBR 15955: Ensaios não destrutivos — Ultrassom — Verificação dos instrumentos de ultrassom;
ABNT NBR IEC 60601-2-37: Equipamento eletro médico;
Parte 2-37: Requisitos particulares para a segurança básica e o desempenho essencial dos equipamentos médicos de monitoramento e diagnóstico por ultrassom;
ABNT NBR 6002:  Ensaios não destrutivos – Ultrassom – Detecção de descontinuidades em chapas metálicas;
ABNT NBR 8862: Ensaios não destrutivos – Ultrassom – Inspeção de soldas longitudinais e helicoidais em tubos metálicos;
ABNT NBR 15824: Ensaios não destrutivos – Ultrassom – Medição de espessura;
ABNT NBR 16196: Ensaios não destrutivos – Ultrassom – Uso da técnica de tempo de percurso da onda difratada (ToFD) para ensaio em soldas;
ABNT NBR 16339: Ensaio não destrutivo – Ultrassom – Phased Array para inspeção de solda;
ABNT NBR 16342: Ensaio não destrutivo – Ultrassom – Inspeção de tubos de trocadores de calor e caldeiras pela técnica IRIS;
ABNT NBR IEC 60601-2-62: Equipamento eletro médico;
Parte 2-62: Requisitos particulares para a segurança básica e o desempenho essencial de equipamentos de ultrassom terapêutico de alta intensidade (HITU);
ABNT NBR 6002: Ensaios não destrutivos – Ultrassom – Detecção de descontinuidades em chapas metálicas;
ABNT NBR 8862: Ensaios não destrutivos – Ultrassom – Inspeção de soldas longitudinais e helicoidais em tubos metálicos;
ABNT NBR 16342: Ensaio não destrutivo – Ultrassom – Inspeção de tubos de trocadores de calor e caldeiras pela técnica IRIS;
ABNT NBR 16339: Ensaio não destrutivo – Ultrassom – Phased Array para inspeção de solda;
ABNT NBR 16314: Metrologia — Ensaios não destrutivos — Calibração de instrumentos de ensaio por ultrassom phased array;
ABNT NBR IEC 60601-2-5: Equipamento eletro médico;
Parte 2-5: Requisitos particulares para a segurança básica e desempenho essencial dos equipamentos de fisioterapia por ultrassom;
ABNT NBR 16196: Ensaios não destrutivos — Ultrassom — Uso da técnica de tempo de percurso da onda difratada (ToFD) para ensaio em soldas;
ABNT NBR 16146: Metrologia — Ensaios não destrutivos — Calibração de cabos de instrumentos de ultrassom;
ABNT NBR NM 335: Ensaios não destrutivos – Ultrassom – Terminologia;
ABNT NBR 16138: Metrologia — Ensaios não destrutivos — Calibração de cabeçotes de instrumentos de ultrassom;
ABNT NBR IEC 60601-2-5: Equipamento eletro médico;
Parte 2-5: Requisitos particulares para a segurança básica e desempenho essencial dos equipamentos de fisioterapia por ultrassom;
ABNT NBR 15824: Ensaios não destrutivos — Ultrassom — Medição de espessura;
ABNT NBR NM 335: Ensaios não destrutivos — Ultrassom — Terminologia;
ABNT NBR NM 336: Ensaios não destrutivos — Ultrassom em solda — Procedimento;
ABNT NBR NM 330: Ensaios não destrutivos — Ensaio por ultrassom — Princípios gerais;
ABNT NBR NM 330: Ensaios não destrutivos — Ensaio por ultrassom — Princípios gerais;
ABNT NBR 15922: Metrologia — Ensaios Não destrutivos — Calibração de instrumentos de ensaio por ultrassom tipo A-Scan;
ABNT NBR 15865: Metrologia — Ensaios Não Destrutivos — Calibração de instrumentos de medição de espessura por ultrassom;
ABNT NBR 7947: Eixo ferroviário – Determinação de descontinuidade por ultrassom – Método de ensaio;

02- Ensaio por líquido penetrante:  Utilizado para detectar descontinuidades abertas na superfície, como fendas, dobras, poros, entre outros, não vistas a olho nu. Pode ser aplicado em materiais sólidos que não sejam porosos ou com superfície muito grosseira. Não há limite de tamanho e forma das peças a ensaiar, nem tipo de material, método pode revelar descontinuidades ou fendas extremamente finas.
Referências normativas aos Dispositivos Aplicáveis e suas atualizações:
ABNT NBR 16556-1: Implantes para cirurgia – Avaliação de produto;
Parte 1: Métodos de ensaio para detecção de vazamentos na selagem de embalagens porosas por líquido penetrante;
ABNT NBR 16556-2: Implantes para cirurgia – Avaliação de produto;
Parte 2: Métodos de ensaio para detecção de vazamentos em embalagens não porosas por líquido penetrante;
ABNT NBR 16450: Ensaios não destrutivos — Líquido penetrante — Qualificação de procedimento;
ABNT NBR NM 334: Ensaios não destrutivos — Líquidos penetrantes — Detecção de descontinuidades;
ABNT NBR NM 327: Ensaios não destrutivos — Líquidos penetrantes — Terminologia;
ABNT NBR 15691: Ensaios não destrutivos – Líquido penetrante – Prática padronizada;
ABNT NBR ISO 9583: Implantes para cirurgia – Ensaio não-destrutivo – Inspeção por líquido penetrante de implantes cirúrgico metálicos;

03- Ensaio por partículas magnéticas: Realizado com materiais ferromagnéticos na forma de pó, pastas ou ainda suspensos em líquidos. Após a realização da análise, a magnetização é retirada e a peça é limpa, reaproveitando-se as partículas e a desmagnetização é feita através de campos magnéticos alternados e decrescentes.
Referências normativas aos Dispositivos Aplicáveis e suas atualizações:
ABNT NBR 15632:2013: Ensaios não destrutivos – Partículas magnéticas – Avaliação da aparelhagem para inspeção subaquática;
ABNT NBR NM 342: Ensaios não destrutivos – Partículas magnéticas – Detecção de descontinuidades;
ABNT NBR NM 342: Ensaios não destrutivos – Partículas magnéticas – Detecção de descontinuidades;
ABNT NBR 15632: Ensaios não destrutivos — Partículas magnéticas — Avaliação da aparelhagem para inspeção subaquática;
ABNT NBR NM 328: Ensaios não destrutivos — Partículas magnéticas — Terminologia;
ABNT NBR NM 328: Ensaios não destrutivos — Partículas magnéticas — Terminologia;
ABNT NBR 16241: Ensaios não destrutivos — Partícula magnética — Inspeção subaquática;

04- Ensaio por inspeção visual: Técnica para detectar falhas na superfície ou distorções na estrutura, grau de acabamento e formato da peça. O resultado depende das condições de acesso ao local, do ambiente, iluminação e, a capacidade e a experiência do especialista responsável. Pode ser utilizado como exame único ou parte de outros exames e testes não destrutivos para controle de qualidade.
Referências normativas aos Dispositivos Aplicáveis e suas atualizações:
ABNT NBR NM 315: Ensaios não destrutivos — Ensaio Visual — Requisitos e práticas recomendadas;
ABNT NBR 11482: Vidros para auxílios visuais luminosos de uso aeronáutico;
ABNT NBR 15823-2: Concreto autoadensável;
Parte 2: Determinação do espalhamento, do tempo de escoamento e do índice de estabilidade visual – Método do cone de Abrams;
ABNT NBR 13365: Recipientes transportáveis de aço para 16 kg e 20 kg de gás liquefeito de petróleo, para uso em empilhadeiras e equipamentos similares – Requisitos;
ABNT NBR 16556-3: Implantes para cirurgia – Avaliação de produto;
Parte 3: Inspeção visual para determinação da integridade da selagem de embalagens;
ABNT NBR 16244: Ensaios não destrutivos — Ensaio visual – Inspeção subaquática;
ABNT NBR ISO 7240-23: Sistemas de detecção e alarme de incêndio;
Parte 23: Dispositivos de alarme visual;
ABNT NBR 8866: Recipientes transportáveis para gás liquefeito de petróleo (GLP) – Seleção visual das condições de uso nas bases de envasamento – Requisitos;
ABNT NBR 16377: Implantes para cirurgia — Ensaio não destrutivo — Princípios e orientações para exame visual;
ABNT NBR 15534: Artefatos — Bolsas — Determinação da análise visual;
ABNT NBR 16244: Ensaios não destrutivos — Ensaio visual — Inspeção subaquática;
ABNT NBR 12647: Indicador visual de condições do vento de superfície (biruta) em aeródromos ou helipontos;
ABNT NBR 16218: Vidros de segurança resistentes a impactos balísticos para veículos rodoviários blindados — Aspectos visuais e ópticos — Requisitos e métodos de ensaio;
ABNT NBR 16074-2: Sistema Movimentador Automático de Pessoas (Sistema APM);
Parte 2: Ambiente de operação, dependabilidade, segurança e sistema de comunicação de áudio e vídeo;
ABNT NBR 16048: Biodiesel — Determinação da aparência;
ABNT NBR ISO 12646: Tecnologia gráfica — Monitores para provas virtuais — Características e condições de visualização;
ABNT NBR ISO 12646: Tecnologia gráfica — Monitores para provas virtuais — Características e condições de visualização;
ABNT NBR NM 329: Ensaios não destrutivos — Ensaio Visual — Terminologia;
ABNT NBR ISO 3664: Tecnologia gráfica e fotografia – Condições de visualização;
ABNT NBR 14954: Combustível destilado – Determinação da aparência;
ABNT NBR IEC 60749-3: Dispositivos semicondutores — Métodos de ensaios mecânicos e climáticos;
Parte 3: Inspeção visual externa;
ABNT NBR ISO 9241-11: Requisitos ergonômicos para o trabalho com dispositivos de interação visual;
Parte 11: Orientações sobre usabilidade;
ABNT NBR ISO 9241-12: Requisitos ergonômicos para o trabalho com dispositivos de Interação Visual;
Parte 12: Apresentação da informação;
ABNT NBR ISO 16001: Máquinas rodoviárias — Sistemas de detecção de perigo e auxílios visuais — Ensaios e requisitos de desempenho;
ABNT NBR 9041: Ácido sulfúrico e óleum para uso industrial — Determinação do teor de ferro — Método de comparação visual da cor com tiocianato de amônio;
ABNT NBR 12970: Amostragem e inspeção visual para recebimento de tintas para sinalização horizontal em aeroportos;
ABNT NBR 15266-8: Veículos rodoviários automotores – Disco-diagrama – Métodos de ensaio;
Parte 8: Avaliação visual;
ABNT NBR 15266-8: Veículos rodoviários automotores – Disco-diagrama – Métodos de ensaio;
Parte 8: Avaliação visual;
ABNT NBR ISO 6011: Máquinas rodoviárias – Mostrador visual de operação da máquina;
ABNT NBR 15185: Inspeção de superfícies para pintura industrial;

05 – Ensaio por radiografia:   Usado para detectar variação de região da peça ou equipamento que apresenta diferença em espessura ou densidade, capaz de detectar defeitos de pequena espessura ou volumétricos em soldas, materiais fundidos e forjados, entre outros.
Referências normativas aos Dispositivos Aplicáveis e suas atualizações:
ABNT NBR NM 314: Ensaios não destrutivos — Radiografia industrial — Terminologia;
ABNT NBR NM 343: Ensaios não destrutivos — Radiografia industrial — Requisitos mínimos do negatoscópio;
ABNT NBR 15722: Implantes para ortopedia – Determinação da penetração da cabeça femoral no componente acetabular de prótese de articulação total de quadril empregando radiografias clínicas;
ABNT NBR 16528: Ensaio não destrutivo – Radiografia industrial – Inspeção de soldas por radiografia computadorizada;
ABNT NBR IEC 60601-2-54: Equipamento eletromédico;
Parte 2-54: Requisitos particulares para a segurança básica e desempenho essencial dos equipamentos de raios X para radiografia e radioscopia;
ABNT NBR IEC 60601-2-54: Equipamento eletromédico;
Parte 2-54: Requisitos particulares para a segurança básica e o desempenho essencial dos equipamentos de raios X para radiografia e radioscopia;
ABNT NBR 15739: Ensaios não destrutivos – Radiografia em juntas soldadas – Detecção de descontinuidades;
ABNT NBR 15782: Ensaios não destrutivos – Radiografia industrial – Digitalização de filme;
ABNT NBR 15783: Ensaios não destrutivos – Radiografia industrial – Medição de espessura em serviço de tubulações e acessórios com uso de radiografia computadorizada;
ABNT NBR 15817: Ensaios não destrutivos – Radiografia em fundidos – Detecção de descontinuidades;
ABNT NBR IEC 60601-2-54: Equipamento eletromédico;
Parte 2-54: Requisitos particulares para a segurança básica e o desempenho essencial dos equipamentos de raios X para radiografia e radioscopia;
ABNT NBR 15739: Ensaios não destrutivos — Radiografia em juntas soldadas — Detecção de descontinuidades;
ABNT NBR 15783: Ensaios não destrutivos – Radiografia industrial – Medição de espessura em serviço de tubulações e acessórios com uso de radiografia computadorizada;
ABNT NBR 15782: Ensaios não destrutivos — Radiografia industrial — Digitalização de filme;
ABNT NBR 15817: Ensaios não destrutivos — Radiografia em fundidos — Detecção de descontinuidades;
ABNT NBR 15909: Diretrizes de proteção e segurança radiológica para contratação de serviços de radiografia industrial;
ABNT NBR 15740: Ensaios não destrutivos — Radiografia industrial — Requisitos mínimos do negatoscópio;
ABNT NBR NM 314: Ensaios não destrutivos – Radiografia industrial – Terminologia;
ABNT NBR NM ISO 17636-2: Ensaios não destrutivos de juntas soldadas — Ensaios radiográficos;
Parte 2: Técnicas de raios X e gama com detectores digitais;
ABNT NBR NM ISO 5579: Ensaios não destrutivos — Exame radiográfico de materiais metálicos usando filme e raios X ou gama — Regras básicas;
ABNT NBR IEC 61674: Equipamento eletromédico – Dosímetros com câmaras de ionização e/ou detectores semicondutores como os utilizados no diagnóstico por imagem de raios X;
ABNT NBR NM ISO 17636-1: Ensaios não destrutivos de juntas soldadas — Ensaios radiográficos;
Parte 1: Técnicas de raios X e gama com filme;
ABNT NBR IEC 60601-2-43: Equipamento eletromédico;
Parte 2-43: Requisitos particulares para a segurança básica e desempenho essencial dos equipamentos de raios X para procedimentos intervencionistas;

06 – Ensaio por correntes parasitas: Realizado para detecção de descontinuidades e determinação de características físicas e diferenciação de metais quanto à composição química, dureza, microestrutura, tratamento térmico da peça ou equipamento.
Referências normativas aos Dispositivos Aplicáveis e suas atualizações:
ABNT NBR 15193: Ensaios não destrutivos — Correntes Parasitas — Tubos não ferromagnéticos instalados em trocadores de calor;
ABNT NBR 15246: Ensaios não destrutivos — Correntes parasitas — Ensaio por campo remoto em tubos ferromagnéticos instalados em trocadores de calor;
ABNT NBR NM 316: Ensaios não destrutivos – Correntes parasitas – Terminologia;
ABNT NBR 12610: Alumínio e suas ligas — Tratamento de superfície — Determinação da espessura de camadas não condutoras — Método de correntes parasitas (Eddy current);
ABNT NBR 8861: Ensaios não-destrutivos – Correntes parasitas – Detecção de descontinuidades por correntes parasitas (Eddy Current) de tubos de aço inoxidável austenítico e ligas similares;
ABNT NBR 8860: Ensaios não destrutivos – Correntes parasitas – Procedimento para inspeção de tubos de aço utilizando saturação magnética;
ABNT NBR 15548: Ensaios não destrutivos – Correntes parasitas – Procedimento de ensaio para o setor aeronáutico;
ABNT NBR NM 316: Ensaios não destrutivos – Correntes parasitas – Terminologia;

07 -Ensaio por emissão acústica:   Realizado para detecção de ondas acústicas emitidas por um material em função de uma força ou deformação aplicada nele, gerados quando o material é submetido a tensões mecânicas. Usado para registrar a localização e evolução das descontinuidades de peças e equipamentos.
Referências normativas aos Dispositivos Aplicáveis e suas atualizações:
ABNT NBR 16601: Ensaio não destrutivo – Emissão acústica – Procedimento para ensaios em guindastes articulados hidráulicos com ou sem cesto acoplado;
ABNT NBR 16593: Ensaio não destrutivo – Emissão acústica – Procedimento para ensaio em cestas aéreas isoladas e não isoladas;
ABNT NBR NM 337: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) em vasos e tanques de plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV) – Procedimento       ;
ABNT NBR NM 338: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) em tubos reforçados com resina termocurada -Procedimento;
ABNT NBR NM 340:2014 Errata 1: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) de tanques metálicos de armazenamento, com líquido à pressão atmosférica e baixa pressão;
ABNT NBR NM 341:2014 Errata 1: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) – verificação de sensores;
ABNT NBR 15361: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica – Determinação da reprodutibilidade da resposta do sensor de emissão acústica;
ABNT NBR NM 326: Ensaios não destrutivos — Montagem de sensores piezoelétricos de contato para emissão acústica — Procedimento;
ABNT NBR NM 337: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) em vasos e tanques de plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV) – Procedimento;
ABNT NBR NM 338: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) em tubos reforçados com resina termocurada – Procedimento;
ABNT NBR NM 339: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) em vaso de pressão metálico durante o ensaio de pressão – Procedimento;
ABNT NBR NM 340: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) de tanques metálicos de armazenamento, com líquido à pressão atmosférica e baixa pressão;
ABNT NBR NM 341: Ensaios não destrutivos – Ensaio de emissão acústica (EA) – Verificação de sensores;
ABNT NBR 15404: Ensaios não destrutivos — Emissão acústica — Detecção e localização de vazamento;
ABNT NBR 15360: Ensaios não destrutivos — Emissão acústica — Caracterização do sistema de medição;
ABNT NBR 16178: Ensaios não destrutivos — Emissão acústica — Verificação do desempenho dos sensores de emissão acústica;
ABNT NBR NM 302: Ensaios não destrutivos — Ensaio de emissão acústica (EA) — Terminologia;
ABNT NBR NM 303: Ensaios não destrutivos — Análise da emissão acústica de estruturas durante a estimulação controlada;
ABNT NBR NM 333: Ensaios não destrutivos — Monitoração contínua por emissão acústica — Procedimento;
ABNT NBR NM 304: Ensaios não destrutivos — Ensaios de cilindro de aço sem costura por emissão acústica;
ABNT NBR 15633: Ensaio não destrutivo – Emissão acústica – Detecção e localização de descargas parciais e anomalias térmicas e mecânicas (DPATM) em transformadores de potência e reatores isolados a óleo;
ABNT NBR ISO 9902-1: Máquinas têxteis – Código de ensaio acústico;
Parte 1: Requisitos comuns;
ABNT NBR IEC 60118-13: Eletroacústica — Aparelhos de amplificação sonora individual;
Parte 13: Compatibilidade eletromagnética (EMC);
ABNT NBR ISO 3382-1: Acústica – Medição de parâmetros de acústica de salas;
Parte 1: Salas de espetáculos;
ABNT NBR ISO 3382-2: Acústica – Medição de parâmetros de acústica de salas;
Parte 2: Tempo de reverberação em salas comuns;
ABNT NBR ISO 3382-3: Acústica – Medição de parâmetros de acústica de salas;
Parte 3: Escritórios de planta livre;
ABNT NBR IEC 60118-0: Eletroacústica – Aparelhos de amplificação sonora individual;
Parte 0: Medições das características de desempenho de aparelhos de amplificação sonora individual;

Validade do Laudo: É recomendável periodicidade anual ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização do Laudo.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Importante:
Quando se tratar de Máquinas e Equipamentos de Elevação é obrigatório, imediatamente antes da movimentação, a realização de:
01 – Elaboração da Análise Preliminar e Risco -APR
02 – Permissão de Trabalho (PT)
03 – Checar EPIs e EPCs
04 – Verificar o Manual de Instrução do Equipamento;
04 – Verificar o Laudo de Inspeção Técnica do Equipamento e dos Pontos de Ancoragem com ART
05 –  Manter Equipe de Resgate equipada;
06 – Reunião de segurança sobre a operação com os envolvidos, contemplando as atividades que serão desenvolvidas, o  processo de trabalho, os riscos e as medidas de proteção, conforme análise de risco, consignado num documento a ser arquivado contendo o nome legível e assinatura dos participantes;
a) Inspeção visual;
b) Checagem do funcionamento do rádio;
c) Confirmação de que os sinais são conhecidos de todos os envolvidos na operação.
07- A reunião de segurança deve instruir toda a equipe de trabalho, dentre outros envolvidos na operação, no mínimo, sobre os seguintes perigos:
a) Impacto com estruturas externas;
b) Movimento inesperado;
c) Queda de altura;
i) Outros específicos associados com o içamento.
08 – A equipe de trabalho é formada pelo(s) ocupante(s) do cesto, operador do equipamento, sinaleiro designado e supervisor da operação.
09 – A equipe de Resgate equipada deve permanecer a tempo de resposta dentro dos padrões  de  zero a 10 minutos.

Ensaios Não Destrutivos:  Consulte-nos

Saiba Mais:

Ensaios Não Destrutivos, Como fazer Ensaio não Destrutivos, Pra que serve ensaios não destrutivos, testes não destrutivos, Ensaios ´r Ultrassom,

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos