Curso Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira

Curso - Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira

Curso Manutenção Preventiva e Corretiva Pá Carregadeira

Nome Técnico: Curso Capacitação Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira (Avançado)

Referência: 1167

Curso Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira
O objetivo do Curso Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira é capacitar os trabalhadores para atuar na manutenção preventiva e corretiva visando o prolongamento da vida útil da máquina, a organização e limpeza no dia a dia e a proficiência de prever e consertar defeitos e falhas que possam surgir ao longo do uso contínuo da máquina.

O que é Pá Carregadeira?
É uma máquina que carrega minérios, terra, areia, entre outros objetos, e é utilizada para escavar áreas com terra e também realizar a terraplanagem.

Escolha Seu Plano

100% Presencial

16 Horas

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

08 hs EAD / 08hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

16 Horas

Totalmente Online

Imperdível!

R$ Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Curso Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira

Inspeções Gerais;
Conscientização da importância do Manual de Instruções da Máquina e Equipamento;
Desempenho do Motor;
Manutenção do Motor Diesel;
Serviço Hidráulico;
Serviço da Transmissão;
Programação Adequada de Manutenção;
Diretrizes da Manutenção;
Resumo do Óleo, Combustível e Líquido de Arrefecimento;
Óleo;
Combustível;
Líquido de Arrefecimento;
Graxa;
Armazenamento de Óleo e Combustível;
Filtros;
Seleção de Combustível, Líquido de Arrefecimento e Lubrificante;
Tabela de Seleção de Combustível, Líquido de Arrefecimento e Lubrificante;
Tabela de Referência de Óleos Nacionais e Importados;
Localização dos Pontos de Lubrificação;
Resumo da Manutenção do Sistema Elétrico;
Ferramentas de Manutenção;
Torque de Aperto das Roscas;
Manual de Operação e Manutenção – Carregadeira de Rodas;
Amaciamento da Nova Máquina;
Funcionando a Máquina em Marcha Lenta (12 horas) Sem Carga;
Após o Amaciamento da Nova Máquina Sem Carga;
Manutenção diária e  Periódica (Check-list)
Limpeza;
Equipamento de Proteção Individual – EPI;
Equipamento de Proteção Coletiva – EPC;
Exercícios práticos;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação.

A Contratante deverá providenciar:
Equipamentos  para evoluções das  aulas práticas de manutenção;
Manual de Instruções dos Equipamentos;
Os participantes precisam ter conhecimento mínimo nível técnico de mecânica e elétrica.

As empresas que possuam qualquer tipo de Equipamento de Movimentação e de Elevação de Carga devem se enquadrar a NR 11 e NR 12, de maneira que ofereçam as necessárias garantias de resistência, segurança e conservação em perfeitas condições de trabalho. Conforme preconiza a NR 12  Item 12.4, são consideradas medidas de proteção a serem adotadas nessa ordem de prioridade:
a) medidas de proteção coletiva;
b) medidas administrativas ou de organização do trabalho;
c) medidas de proteção individual.

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR 06 – Equipamento de Proteção Individual – EPI;
NR 11 – Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais;
NR 12-  Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos;
NR 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção;
ABNT NBR ISO 7131: Máquinas rodoviárias – Pás-carregadeiras – Terminologia e especificações comerciais;
ABNT NBR ISO 23727: Máquinas rodoviárias – Engate para acessórios de pá–carregadeira de rodas;
ABNT NBR ISO 14397-1: Máquinas rodoviárias – Pás-carregadeiras e retroescavadeiras – Parte 1: Cálculo da capacidade nominal de operação e método de ensaio para verificação da carga de tombamento calculada;
ABNT NBR ISO 14397-2: Máquinas rodoviáriais – Pás-carregadeiras e retroescavadeiras – Parte 2: Método de ensaio para mediição das forças de desagregação e capacidade de levantamento até a altura máxima de levantamento;
ABNT NBR ISO 20474-3: Máquinas rodoviárias – Segurança – Parte 3: Requisitos para pás-carregadeiras;
ABNT NBR ISO 10533: Máquinas rodoviárias – Dispositivos de suporte do braço de levantamento;
ABNT NBR ISO 6165: Máquinas rodoviárias — Tipos básicos — Identificação e termos e definições;
ABNT NBR 13759 – Segurança de máquinas – Equipamentos de parada de emergência – Aspectos funcionais – Princípios para projeto;
Normas ABNT e Fabricante;
ABNT NBR ISO/CIE 8995 – Iluminação de ambientes de trabalho;
Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Protocolo 2017 – Atualizações Específicas nas Diretrizes 2017 American Heart Association p/ Suporte Básico de Vida em Pediatria/Adultos e Qualidade de Ressuscitação Cardiopulmonar.
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso.

Atenção:
EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial
Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EaD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica. Veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Curso Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira

Participantes sem experiência:
Carga horária mínima = 40 horas/aula

Participantes com experiência:
Carga horária mínima = 16 horas/aula

Atualização (Reciclagem):
Carga horária mínima = 08 horas/aula

Atualização (Reciclagem): O empregador deve realizar treinamento periódico Anualmente e sempre que ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de novo treinamento;
c) retorno de afastamento ao trabalho por período superior a noventa dias;
d) mudança de empresa;
e) Troca de máquina ou equipamento.
NR 18.14.2.1 Os operadores devem ter ensino fundamental completo e devem receber qualificação e treinamento específico no equipamento, com carga horária mínima de dezesseis horas e atualização anual com carga horária mínima de quatro horas.

Certificado: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Critérios dos Certificados da Capacitação ou Atualização:
Nossos certificados são numerados e emitidos de acordo com as Normas Regulamentadoras e dispositivos aplicáveis:
Emissão da A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica);
Nome completo do funcionário e documento de identidade,;
Conteúdo programático;
Carga horária; Cidade, local e data de realização do treinamento;
Nome, identificação, assinatura e qualificação do(s) instrutor(es);
Nome, identificação e assinatura do responsável técnico pela capacitação;
Nome e qualificação do nosso Profissional Habilitado;
Especificação do tipo de trabalho e relação dos tipos de espaços confinados;
Espaço para assinatura do treinando;
Informação no Certificado que os participantes receberam DVD contendo material didático (Apostila, Vídeos, Normas etc.) apresentado no treinamento.
Evidencias do Treinamento: Vídeo editado, fotos, documentações digitalizadas, melhoria contínua, parecer do instrutor: Consultar valores.

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Curso Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira:

Princípios Gerais
12.1 Esta Norma Regulamentadora e seus anexos definem referências técnicas, princípios fundamentais e medidas de proteção para garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores e estabelece requisitos mínimos para a prevenção de acidentes e doenças do trabalho nas fases de projeto e de utilização de máquinas e equipamentos de todos os tipos, e ainda à sua fabricação, importação, comercialização, exposição e cessão a qualquer título, em todas as atividades econômicas, sem prejuízo da observância do disposto nas demais Normas Regulamentadoras – NR aprovadas pela Portaria n.º 3.214, de 8 de junho de 1978, nas normas técnicas oficiais e, na ausência ou omissão destas, nas normas internacionais aplicáveis.
12.1.1 Entende-se como fase de utilização o transporte, montagem, instalação, ajuste, operação, limpeza, manutenção, inspeção, desativação e desmonte da máquina ou equipamento.
12.2 As disposições desta Norma referem-se a máquinas e equipamentos novos e usados, exceto nos itens em que houver menção específica quanto à sua aplicabilidade.
12.2A As máquinas e equipamentos comprovadamente destinados à exportação estão isentos do atendimento dos requisitos técnicos de segurança previstos nesta norma.
12.2B Esta norma não se aplica às máquinas e equipamentos: 
a) movidos ou impulsionados por força humana ou animal;
b) expostos em museus, feiras e eventos, para fins históricos ou que sejam considerados como antiguidades e não sejam mais empregados com fins produtivos, desde que sejam adotadas medidas que garantam a preservação da integridade física dos visitantes e expositores;
c) classificados como eletrodomésticos.
12.2C É permitida a movimentação segura de máquinas e equipamentos fora das instalações físicas da empresa para 2 reparos, adequações, modernização tecnológica, desativação, desmonte e descarte.
12.3 O empregador deve adotar medidas de proteção para o trabalho em máquinas e equipamentos, capazes de garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores, e medidas apropriadas sempre que houver pessoas com deficiência envolvidas direta ou indiretamente no trabalho.
12.4 São consideradas medidas de proteção, a ser adotadas nessa ordem de prioridade:
a) medidas de proteção coletiva;
b) medidas administrativas ou de organização do trabalho; e
c) medidas de proteção individual.
12.5 Na aplicação desta Norma e de seus anexos, devem-se considerar as características das máquinas e equipamentos, do processo, a apreciação de riscos e o estado da técnica.
12.5A Cabe aos trabalhadores: 
a) cumprir todas as orientações relativas aos procedimentos seguros de operação, alimentação, abastecimento, limpeza,
manutenção, inspeção, transporte, desativação, desmonte e descarte das máquinas e equipamentos;
b) não realizar qualquer tipo de alteração nas proteções mecânicas ou dispositivos de segurança de máquinas e equipamentos, de maneira que possa colocar em risco a sua saúde e integridade física ou de terceiros;
c) comunicar seu superior imediato se uma proteção ou dispositivo de segurança foi removido, danificado ou se perdeu sua função;
d) participar dos treinamentos fornecidos pelo empregador para atender às exigências/requisitos descritos nesta Norma;
e) colaborar com o empregador na implementação das disposições contidas nesta Norma.
12.5.1 Não é obrigatória a observação de novas exigências advindas de normas técnicas publicadas posteriormente à data de fabricação, importação ou adequação das máquinas e equipamentos, desde que atendam a Norma Regulamentadora n.º 12, publicada pela Portaria n.º 197/2010, seus anexos e suas alterações posteriores, bem como às normas técnicas vigentes à época de sua fabricação, importação ou adequação.

Curso Manutenção Preventiva e Corretiva de Pá Carregadeira:Consulte-nos.

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos