Escolha Seu Plano

100% Presencial

16 Horas

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

10x R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

16hs EAD / 08hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

02x R$ 
497,00

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

16 Horas

Totalmente Online

Imperdível!

02x R$ 
69,00

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Curso Operador Empilhadeira Elétrica ou a Combustão 

Classificação das empilhadeiras de acordo com as características construtivas:
Classe 1 – Empilhadeiras Elétricas de Contrapeso;
Classe 2 e 3 – Empilhadeiras Elétricas de Armazém (Operador sentado/ Operador em pé);
Classe 4 e 5 – Empilhadeiras a Combustão de Contrapeso (Operador sentado);
Classificação quanto ao abastecimento:
Gasolina;
Diesel;
Gás;
Eletricidade;
Prescrições para utilização da empilhadeira:
Habilitação do operador;
Direito, deveres e regras de comportamento do condutor;
Proibido a utilização por parte de pessoal não autorizado;
Defeito e Avarias;
Reparações;
Zona de perigo;
Diagrama de Carga (Capacidade de carga, centro de gravidade, altura de elevação);
Equilíbrio da Empilhadeira;
Precauções Pré-Partida da Empilhadeira (Checklist);
Manutenção: Manutenção e inspeção, Pessoal para manutenção e Limpeza;
Noções sobre indicadores do Painel da Empilhadeira;
Regras de Segurança e Intrusões sobre o equipamento;
Carga e Descarga de caminhões;
Riscos Inerentes à atividade;
Noções sobre EPC (Equipamento de Proteção Coletiva) e EPI (Equipamento de Proteção Individual);
Simbologias utilizadas no transporte de carga;
Noções da NR 11 – Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais;

Complementos:
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Consequências da Habituação do risco;
A importância do conhecimento da tarefa;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho;
Riscos ergonômicos;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação;

Referências Normativas:
NR 06 – Equipamento de Proteção Individual EPI;
NR 11 – Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais;
NR 12 – Segurança no Trabalho de Máquinas e Equipamentos;

Atenção:
EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial
Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EAD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica.veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Curso Operador Empilhadeira Elétrica ou a Combustão

Participantes sem experiência:
Carga horária mínima = 40 horas/aula

Participantes com experiência:
Carga horária mínima = 16 horas/aula

Atualização (Reciclagem)
Carga horária mínima = 08 horas/aula

Atualização (Reciclagem): É recomendável anualmente ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.

Certificado: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Reproduzir vídeo

Saiba mais: Curso Operador Empilhadeira Elétrica ou a Combustão

Habilitação do operador: Por motivo de segurança a empilhadeira só pode ser utilizada por pessoal suficientemente treinado na sua função e que tenha demonstrado ao supervisor responsável a sua aptidão para a condução do mesmo e obtiver aptidão nos exames clínicos de acordo com o médico.

Direitos, deveres e regras de comportamento do condutor: O condutor deve ter sido instruído sobre os seus direitos e deveres, assim como sobre a utilização do veículo, pelo que tem de conhecer o conteúdo deste manual de instruções. Os direitos exigidos devem-lhe ser garantidos.

Proibido a utilização por parte de pessoal não autorizado: O condutor é responsável pelo veículo durante o tempo em que o estiver a utilizar. Ele tem de impedir a sua utilização ou manuseio por parte de pessoas não autorizadas.

É proibido transportar ou elevar pessoas.

Defeito e Avarias: Os defeitos e avarias da empilhadeira devem ser imediatamente comunicados ao pessoal responsável para os devidos reparos dos defeitos ou avarias.
As empilhadeiras que não apresentem condições de segurança (por exemplo, pneus gastos ou freios defeituosos) não devem ser utilizadas até que sejam convenientemente reparadas.

Reparações: Os condutores que não tenham recebido formação especial e autorização expressa, não podem proceder a nenhuma reparação ou modificação do veículo.
É absolutamente proibido desligar, desativar ou alterar a regulação de interruptores e dispositivos de segurança.

Zona de perigo: A zona de perigo é aquela em que pessoas ou bens estejam em risco por causa dos movimentos de marcha ou de elevação do veículo, dos seus elementos de recolha de carga (por exemplo, garfos ou outros acessórios) ou da própria carga.

Pertence à zona de perigo o perímetro onde exista a possibilidade de cair carga ou onde seja possível o movimento descendente ou a queda de algum dispositivo de trabalho.

Obs.: As pessoas estranhas devem ser afastadas da zona de perigo. Quando existir risco
para pessoas, deverá ser a tempo acionado um sinal de aviso (buzina). Se, apesar da solicitação de abandono, houver quem permaneça na zona de perigo, o veículo deve ser imediatamente parado.

Diagrama de Carga (Capacidade de Carga, Centro de Gravidade, Altura de Elevação).

O diagrama de carga indica a capacidade dos garfos em kg, apresentada no formato tabular e está depende do centro de gravidade da carga (em mm) e da altura de elevação necessária (em mm).

Exemplo para Determinação da Capacidade de Carga Máxima: Para o centro de gravidade de uma carga de 600 mm e uma altura máxima de elevação de
1100 mm, a capacidade de carga máxima é 1490 kg.

*PESO RESIDUAL: Toda empilhadeira perde capacidade ao você elevar à carga. De uma maneira geral a 1,5 m do solo sua empilhadeira opera com 100% da capacidade.

Precauções Pré-Partida da Empilhadeira, (Checklist) Manutenção.
O checklist de empilhadeira é utilizado para inspecionar as condições do equipamento e deve ser preenchido no início de cada turno antes de iniciar a operação a inspeção deverá ser feita pelo operador. Geralmente, essa inspeção consiste num teste funcional da empilhadeira, num controle visual a fim de detectar defeitos óbvios dos acessórios.

Os resultados das inspeções regulares deverão ser registrados pelo pessoal que as realizar, no (checklist) que deverá ser obrigatoriamente assinado.

Verifique com atenção esse e outros itens:
Pneus: A qualidade dos pneus tem influência direta sobre a estabilidade e o

comportamento do veículo. Qualquer modificação só deverá ser feita depois de consultar o fabricante.
Correntes de elevação: As correntes de elevação são rapidamente desgastadas no caso de falta de lubrificação apropriada. O spray para correntes é o mais indicado. Massa lubrificante (graxa) na parte externa, não alcança uma lubrificação suficiente.
Mangueiras hidráulicas: Após um período de utilização as mangueiras hidráulicas deverão ser substituídas (tempo não maior que 6 anos). Na substituição de componentes hidráulicos, as mangueiras deste sistema hidráulico deveriam ser substituídas.

Unidade de transmissão: É importante verificar o nível de óleo corretamente.

O óleo constitui um lubrificante que também atua como um meio de arrefecimento e ativa a embreagem. Um nível de óleo a baixo do indicado ocasionara perda de transmissão e perda de pressão.
Também provoca um sobreaquecimento que poderá causar o mau funcionamento da transmissão.
Limpar/Mudar o Cartucho do Filtro de Ar: Sopre com ar comprimido seco o cartucho exterior, de dentro para fora até não aparecer mais nenhum vestígio de pó.

Limpe completamente o recipiente de acumulação de pó depois de retirar o elemento de borracha.

Substitua o cartucho do filtro de ar no invólucro do filtro sempre que o mesmo perder suas propriedades.
Obs.: Execute o serviço de manutenção apenas com o motor desligado.
Não coloque o motor em funcionamento sem o filtro de ar montado.
Verificar o nível do óleo dos freios: O reservatório deve estar a ¾ da capacidade total.
Acrescente o óleo de freio se for necessário.
Sistema de escape: As emissões do sistema de escape deverão ser inspecionadas de forma regular. Os gases de escape pretos ou azuis indicam uma deterioração das emissões e um especialista deverá então ser consultado.

Verifique se a caixa de proteção da bateria apresenta fendas ou derrames de eletrólito. Elimine os resíduos de oxidação nos terminais da bateria. Lubrifique os terminais com massa isenta de ácido. Verifique o nível do eletrólito. O nível do eletrólito deve situar-se entre as marcas superior e inferior. A crescente água destilada até à marca superior, se necessário. Volte a colocar as tampas dos botijões.
Obs.: O eletrólito da bateria é altamente corrosivo, pelo que deve ser evitado o seu contato. Se o eletrólito entrar em contato com o vestuário, a pele ou os olhos lave imediatamente a área afetada com água. Se os olhos forem afetados pelo produto, recorra imediatamente ao médico.

Inspeção Geral: A fim de garantir uma utilização da empilhadeira sem riscos, esta deverá ser mantida em perfeitas condições de utilização e operação, de modo a evitar qualquer tipo de risco eventual. Para tal, é necessário controlar o estado da empilhadeira através de inspeções e de testes. Os mesmos deverão ser organizados pelo operador e realizados por pessoas qualificadas. A realização dos testes deverá ser registrada no diário de bordo

(checklist) da empilhadeira.

Obs. Após reparações ou alterações importantes antes de funcionar, uma empilhadeira

nova ou uma empilhadeira que tenha sido submetido à manutenção ou alterações significativas, deverá ser inspecionada e testada. Esta inspeção, que inclui um controle de documentação, consiste num teste visual e numa verificação das várias funções e da eficiência.

A inspeção e o teste incluem: Controle da identificação da empilhadeira, incluindo as etiquetas; Controle dos componentes e do equipamento no que diz respeito a danos, Controle de corrosões ou quaisquer outros defeitos;

Teste funcional dos mecanismos.
Obs. Se o motor não tiver trabalhado durante várias semanas, ou se o filtro do óleo tiver sido mudado, ligue o motor e deixe-o trabalhar na lenta durante alguns minutos, antes de utilizar a empilhadeira.

A NR-11 diz no capítulo 11.1.8 Todos os transportadores industriais serão

permanentemente inspecionados e as peças defeituosas, ou que apresentem deficiências, deverão ser imediatamente substituídas.
O não cumprimento dos mesmos poderá constituir uma infração ao direito civil e criminal.
Obs. As operações de manutenção e de reparação só deverão ser realizadas após o motor
ter arrefecido.

Curso Operador Empilhadeira Elétrica ou a Combustão: Consulte-nos.

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos