Curso Lei Lucas, o que é o curso lei de lucas,pra que serve o curso lei de lucas,aonde fazer o curso lei de lucas,como fazer o curso lei de lucas,porque fazer o curso lei de lucas,quando fazer o curso lei de lucas,quanto é o curso lei de lucas,como tirar o selo lei de lucas, o que é o selo lei de lucas, pra que serve o selo lei de lucas, aonde emitir o selo lei de lucas, como fazer o selo lei de lucas, porque fazer o selo lei de lucas, quando fazer o selo lei de lucas, quanto custo o selo lei de lucas,

Manual de Primeiros Socorros Anivsa

Lei de Lucas

Escolha Seu Plano

100% Presencial

16 Horas - Com Experiência

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

08hs EAD / 08hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

16 Horas - Com Experiência

Totalmente Online

Imperdível!

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Curso Lei de Lucas – Primeiros Socorros

Regulação em Atenção Pré-Hospitalar e Ação Socorrista;
Avaliação e Atendimento Inicial em Situações de Emergência;
Ressuscitação Cardiopulmonar;
Vias aéreas e Ventilação;
Engasgo ou Obstrução de Vias Aéreas por Corpo Estranho (OVACE);
Afogamento;
Asma;
Feridas;
Hemorragia;
Lesões torácicas e abdominais;
Lesões cranianas;
Acidente vascular cerebral;
Convulsão;
Queimaduras;
Acidentes com animais peçonhentos;
Projeto SAMUZINHO;

Avaliação e Atendimento Inicial em Situação de Emergência;
Introdução;
O que fazer diante de uma situação de emergências;
Proteja-se;
Chame ajuda;
Avaliação Primária;
Procure um Desfibrilador externo automático;
Ressuscitação Cardiopulmonar;
O que é Ressuscitação Cardiopulmonar?;
O que é Ressuscitação Cardiopulmonar e suas importâncias;
O que é PCR?;
Quando se deve realizar uma PCR?;
Como é a técnica em adultos?;
Compressões torácicas;
Velocidade das compressões torácicas;
Ventilação;
Como é a Técnica em Crianças?;
Há situações que podem ser confundidas com uma PCR?;
O que é uma DEA e qual a sua relação com a RCP?;
Como utilizar um DEA?;
Há dificuldades na RCP ensinada para leigos e a para profissionais da saúde?;
Conclusão;
Vias aéreas e ventilação;
O que são vias aéreas prévias?;
Como verificar a consciência do acidentado?;
O que fazer em casos de perda de consciência?;
Manobra de expansão da cabeça;
Após verificar a consciência do acidente qual o próximo passo?;
Se o paciente não estiver respirando qual o próximo passo?;
Conclusão;
Engasgo ou Obstrução de Vias Aéreas por Corpo Estranho (OVACE);
Parcial;
Completa;
Adultos;
Crianças;
Se o corpo estranho não sair?;
Crianças maiores de um ano;
Pessoas obesas e gravidas;
Se você se engasgar sozinho?;
Afogamento;
O que é afogamento?;
Ocorrem muitos?;
O que devo fazer quando alguém se afogar?;
Como prevenir um afogamento?;
Em piscinas;
Em praias;
Como identificar um afogamento?;
Como realizar primeiros socorros em afogamento?;
Conclusão;
Asma;
O que é Asma?;
O que fazer durante a crise de asma?;
Conclusão;
Feridas;
O que é feridas?;
Quais os tipos de ferimentos?;
O que fazer?;
Objetivo dos curativos;
Ferimentos Fechados;
Ferimentos abertos superficiais;
Ferimentos abertos profundos;
Ferimentos abdominais;
Ferimentos profundos no tórax;
Ferimentos na cabeça;
Fermentos na fase;
O que não fazer?;
Conclusão;
Hemorragia;
O que é hemorragia?;
Classificação;
Segundo o local;
Segundo a espécie;
Como identificar uma hemorragia?;
O que fazer diante de uma hemorragia?;
O que não fazer diante de uma hemorragia externa?;
O que fazer diante de uma hemorragia nasal?;
O que fazer diante de uma hemorragia interna?;
Verificar;
Conclusão;
Lesões torácicas e abdominais;
O que são lesões torácicas e abdominais?;
Como identificar os tipos de lesões?;
Principais sinais de lesões torácicas?;
Hemoptise;
Dispneia;
Pneumotórax aberto;
Proibido;
Tórax flácido;
Principais sinais de lesões abdominais;
Eviscerações;
O que fazer?;
Hematêmese;
Hematúria;
Perigos de ferimentos em comum do abdome e tórax;
Ferimento entre mamilo e rebordo costal;
Ferimento Penetrante;
Conclusão;
Lesões cranianas;
O que são lesões cranianas;
O que se deve fazer quando estiver diante de alguém com uma lesão craniana?;
Situações especiais;
Objetivo transfixados na cabeça – Qual a definição?;
O que fazer?;
Trauma Ocular – Qual a definição?;
O que fazer em ferimentos?;
O que fazer em queimadura química?;
O que fazer em queimadura técnica?;
O que fazer em lesão com corpo estranho (objeto penetrante)?;
O que fazer em lesões com enudeação (saída do olho da cavidade orbitária)?;
Remoção e transporte das vítimas;
Conclusão;
Acidente vascular cerebral;
O que é um AVC?;
Como identificar um AVC?;
Quais os principais fatores de risco?;
Como prevenir o AVC?;
Conclusão?;
Convulsão;
O que é convulsão?;
Quais as principais condições que podem desencadeais uma crise?;
Como podemos classificar as convulsões?;
O que caracteriza a condição chamada de Crise de Pequeno Mal (Crise de Ausência);
Pode haver;
E como se caracteriza a Crise de Grande Mal (Epilepsia)?;
Geralmente Ocorre;
Quais as medidas de primeiros socorros que devem ser adotadas frente a uma crise convulsiva?;
ATENÇÃO!!!;
Conclusão;
Queimaduras;
O que são queimaduras?;
Térmicas;
Elétricas;
Químicas;
Radiação;
Queimadura de 1º Grau;
Queimadura de 2º Grau;
Queimadura de 3º Grau;
O que fazer em caso de queimaduras?;
Cuidados importantes que devem ser tomados;
Como prever queimaduras?;
Conclusão;
Acidentes com animais peçonhentos;
O que são animais peçonhentos;
Serpentes;
Principais Serpentes causadores de acidentes no Brasil;
Jararaca;
Efeitos do Veneno;
Cascavel;
Efeitos do Veneno;
Coral verdadeira;
Efeitos do Veneno;
O que fazer com a pessoa que foi acidentada?;
O que não fazer?;
Escorpiões;
Principais escorpiões causadores de acidentes no Brasil;
Escorpião amarelo;
Escorpião marrom;
Efeitos do Veneno;
Locais;
Sistêmicos;
O que fazer com a pessoa acidentada?;
O que não fazer?;
Aranhas
Principais aranhas causadoras de acidentes no Brasil;
Aranha amarela;
Efeitos do Veneno;
Aranha marrom;
Efeitos do Veneno;
Viúva negra;
Efeitos do Veneno;
O que fazer em caso de acidente com aranhas?;
O que não fazer?;
Abelhas;
O que fazer em caso de acidente com abelhas?;
Prevenção contra animais peçonhentos;
Projeto SAMUZINHO;
Como surgiu o projeto Samuzinho?;
Quais o objetivo do Projeto SAMUZINHO?;
Em quais locais o projeto SAMUZINHO é aplicado?;
O projeto é aplicado para crianças em que faixa etária?;
Como posso solicitar a aplicação do Projeto em minha escola?;
É cobrado para o Projeto SAMUZINHO ir às escolas ou qualquer outro lugar?;
Posso convidar os Pais das crianças para participar?;
Posso repassar as informações adquiridas nesse projeto SAMUZINHO?;
O projeto SAMUZINHO é aplicado somente nas escolas do governo?;
O projeto SAMUZINHO é aplicado somente para crianças?;
O que ensinam no projeto SAMUZINHO?;
Qual a importância do conhecimento de primeiros socorros?;
Qual a diferença entre urgência e emergência?;
Os assuntos das aulas do projeto SAMUZINHO estão disponíveis nas redes sociais?;
Quanto tempo o projeto demora a ser aplicado nnas escolas, instituições?;
Como o projeto SAMUZINHO chega ao local que será aplicado?;
As aulas do projeto SAMUZINHO são aplicadas como?;

Complementos;
Prevenção de acidentes;
Procedimentos e noções de primeiros socorros;
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Consequências da Habituação do risco;
A importância do conhecimento da tarefa;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho;
Riscos ergonômicos;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação;

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
LEI DE LUCAS Nº 15.595, DE 2 DE MAIO DE 2018;
NR-06 – Equipamento de produção individual EPI – Portaria GM n.º 3.214;
NR-07 – Programa de controle médico de saúde ocupacional – Portaria GM n.º 3.214;
NR-09 – Programa de prevenção de riscos ambientais – Portaria MTb n.º 3.214;
Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;

Atenção:
EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial

Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EaD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica. Veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Curso Lei de Lucas – Primeiros Socorros

Carga Horária:  Curso Lei de Lucas – Primeiros Socorros

Capacitação participantes sem experiência
Carga horária  mínima = 40 horas/aula

Capacitação participantes com experiência
Carga horária  mínima = 16 horas/aula

Atualização (Reciclagem): É recomendável semestral:  ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.

Certificado: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Critérios dos Certificados da Capacitação ou Atualização:
Nossos certificados são numerados e emitidos de acordo com as Normas Regulamentadoras e dispositivos aplicáveis:
Emissão da A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica);
Nome completo do funcionário e documento de identidade,;
Conteúdo programático;
Carga horária;Cidade, local e data de realização do treinamento;
Nome, identificação, assinatura e qualificação do(s) instrutor(es);
Nome, identificação e assinatura do responsável técnico pela capacitação;
Nome e qualificação do nosso Profissional Habilitado;
Especificação do tipo de trabalho e relação dos tipos de espaços confinados;
Espaço para assinatura do treinando;
Informação no Certificado que os participantes receberam DVD contendo material didático (Apostila, Vídeos, Normas etc.) apresentado no treinamento.
Evidencias do Treinamento: Vídeo editado, fotos, documentações digitalizadas, melhoria contínua, parecer do instrutor: Consultar valores.

Causas do Acidente Trabalho:
Falta de cuidados do empregado;
Falta de alerta do empregador;
Mesmo efetuando todos os Treinamentos obrigatórios de Segurança e Saúde do Trabalho em caso de acidente de trabalho o empregador estará sujeito a Processos tipo:
1- Inquérito Policial – Polícia Civil;
2- Perícia através Instituto Criminalista;
3- Procedimento de Apuração junto Delegacia Regional do Trabalho;
4- Inquérito Civil Público perante o Ministério Público do trabalho para verificação se os demais trabalhadores não estão correndo perigo;
5- O INSS questionará a causa do acidente que poderia ser evitado e se negar a efetuar o pagamento do benefício ao empregado;
6- Familiares poderão ingressar com Processo na Justiça do Trabalho pleiteando danos Morais, Materiais, Luxação, etc.;
7- Tsunami Processuais obrigando o Empregador a gerar Estratégia de Defesas mesmo estando certo;
8- Apesar da Lei da Delegação Trabalhista não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinamento (responsável em vigiar e na tem que realmente vigiar;
9- Não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando ao Empregador mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinar vale frisar que o Empregador também fica responsável em vigiar);
10- Quando ocorre um acidente além de destruir todo o “bom humor” das relações entre os empregados ou também o gravíssimo problema de se defender de uma série de procedimento ao mesmo tempo, então vale a pena investir nesta prevenção.
Salientamos que o empregado não pode exercer atividades expostos a riscos que possam comprometer sua segurança e saúde.
Sendo assim podem responder nas esferas criminal e civil, aqueles expõem os trabalhadores a tais riscos.

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Saiba mais:  Curso Lei de Lucas – Primeiros Socorros
LEI Nº 15.595, DE 2 DE MAIO DE 2018
Institui a denominada “Lei Lucas”, que dispõe sobre a obrigatoriedade da realização de cursos de primeiros socorros aos funcionários que possuem contato direto com os alunos e professores de creches e escolas da Rede Pública Municipal e particulares instaladas no município de Campinas, e institui o selo “Lucas Begalli Zamora de Souza” de capacitação em primeiros socorros.
(Publicação DOM 03/05/2018 p.01)
O PREFEITO MUNICIPAL DE CAMPINAS. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:
Art. 1º A Rede Pública Municipal de Educação e as escolas e creches particulares ficam obrigadas a oferecer aos professores e aos funcionários que possuem contato direto com os alunos curso de primeiros socorros.
Art. 2º As unidades de ensino da Rede Pública Municipal e as particulares deverão ter kits de primeiros socorros.
Art. 3º O não cumprimento dos dispositivos desta Lei implicará às unidades articulares:
I – advertência;
II – multa de 500 Unidades Fiscais de Campinas – UFICs, aplicada em dobro em caso de reincidência;
III – cassação do Alvará de Funcionamento.
Art. 4º As creches e escolas da Rede Pública Municipal e as particulares que se adequarem aos dispositivos desta Lei receberão o selo “Lucas Begalli Zamora de Souza” de participação em curso de capacitação em primeiros socorros.
Parágrafo único. O selo será emitido por órgão competente do Poder Executivo Municipal.
Art. 5º Cabe ao Poder Executivo definir os critérios para implementação dos cursos de primeiros socorros na regulamentação da presente Lei, no prazo de cento e vinte dias a partir da data de sua publicação.
Art. 6º As despesas da execução desta Lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias, incluídas pelo Poder Executivo nas propostas orçamentárias anuais e no Plano Plurianual.
Art. 7º Esta Lei entrará em vigor cento e vinte dias após a data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Campinas, 02 de maio de 2018
JONAS DONIZETTE
Prefeito Municipal

Autoria: – vereadores: Jorge da Farmácia, Antônio Flores, Marcelo Silva, Rodrigo da Farmadic, Permínio Monteiro, Rubens Gás e Carmo Luiz

Curso Lei de Lucas – Primeiros Socorros – Consulte-nos

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos