Curso Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros

como fazer curso de brigada de incendio e primeiros socorros

Curso Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros

Nome Técnico: Curso Capacitação NR 23 Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros

Cód: 1741

Curso Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros

O objetivo Curso Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros  consiste em Expor o Brigadista, a situações reais controladas de sinistros e utilização Correta dos Equipamentos de Proteção Individual, Resgate de Vítimas e Combate a Incêndios em conformidade com a Norma Técnica NBR 14.276.

NR 23 item 23.1 Todos os empregadores devem adotar medidas de prevenção de incêndios, em conformidade com a legislação estadual e as normas técnicas aplicáveis.

Escolha Seu Plano

100% Presencial

16 Horas - Com Experiência

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

08 hs EAD / 08 hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

16 Horas - Com Experiência

Totalmente Online

Imperdível!

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Curso Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros

Conhecimento dos objetivos gerais do curso;
Comportamento do brigadista;
Aspectos legais;

Objetivos da parte teórica:
Conhecer os aspectos legais relacionados à responsabilidade do Brigadista;
Conhecer a combustão, seus elementos, funções, temperaturas do fogo (por exemplo: ponto de fulgor, ignição e combustão) e a reação em cadeia;
Condução convecção e irradiação;
Conhecer as formas de propagação do fogo;
Classes de Incêndio;
Classificações e características;
Identificar e reconhecer as classes de Incêndio;
Conhecer as técnicas de prevenção para avaliação dos riscos em potencial;
Métodos de extinção: Isolamento, abafamento, resfriamento e extinção química;
Agentes extintores: Água, PQS, CO2 espumas, entre outros;
Conhecer os equipamentos, suas aplicações, manuseio e inspeções;
Equipamento de Proteção Individual – EPI: Conhecimento dos EPI’s que são necessários para proteção da cabeça, dos olhos, do tronco, dos membros superiores e inferiores e de todo o corpo;
Operar os equipamentos: Hidrantes, mangueiras e acessórios, Equipamentos de detecção, alarme e comunicações;
Abandono de área: Conhecimento das técnicas de abandono de área, saída organizada, pontos de encontro, chamada e controle de pânico;
Conhecimento das técnicas de abordagem, cuidados e condução de acordo com o plano de emergência da planta e riscos específicos da planta;
Discutir os riscos específicos e o plano de emergência contra incêndio da planta;
Psicologia em emergências;
Conhecimento da reação das pessoas em situação de emergência;
Como formar a Brigada de emergência de  Incêndios;

Parte de Primeiros Socorros:
Avaliação Inicial;
Avaliação do Cenário, mecanismo de lesão e número de vitimas;
Conhecer os riscos iminentes, os mecanismos de lesão, número de vitaminas e o exame físico destas;
Avaliar e reconhecer os mecanismos de lesão, o número de vitimas e o exame físico destas;
Vias aéreas: Causas de Obstrução e liberação;
Conhecimento dos sinais e sintomas de obstruções em adultos, criança e bebês conscientes e inconscientes;
Conhecimento os sinais e sintomas de obstruções em adultos, crianças e bebês conscientes e inconscientes, e promover a desobstrução;
RCP (ressuscitação cardiopulmonar);
Ventilação artificial e compressão cardíaca externa;
Conhecer as técnicas de RCP para adultos, crianças e bebês;
Praticar as técnicas de RCP;
Desfibrilação semiautomática externa;
Conhecer equipamentos semiautomáticos para desfibrilação externa precoce;
Conhecer os sinais, sintomas e técnicas de prevenção e tratamento;
Aplicar as técnicas de prevenção e tratamento do estado de choque;
Hemorragias;
Conhecer técnicas de hemostasia;
Aplicar como técnicas de contenção de hemorragias;
Conhecer as fraturas abertas e fechadas e as propriedades de amortização como técnicas de Imobilizações;
Emergências clínicas: Conhecer o síncope, convulsões, AVC, crises, crises hiper e hipotensivas, diabetes e hipoglicemia;
Aplicar como técnicas de atendimento; Movimentação, remoção e transporte de vítimas;
Conhecer como as técnicas de vómito clínico e traumático com suspeita de lesão na coluna vertebral;
Aula prática para conhecimento e forma de utilização dos principais equipamentos usados pelo brigadista (extintores, Hidrantes, Operação da Bomba de Incêndio, Sprinklers Manipulação da Central de Luz de Emergência, Alarmes, Detectores de Fumaça e Calor endereçável;
In Company;
Conscientização do uso Correto, do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), no Ambiente de Trabalho;
Sendo Feita a Demonstração, com simulação de Fogo controlado, onde o aluno brigadista irá extinguir o fogo no botijão de gás (13 Kg), com extintores adequados, assim desmistificando o mito que o botijão de gás explode;

Complementos
Prevenção de acidentes;
Procedimentos e noções de primeiros socorros;
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Consequências da Habituação do risco;
A importância do conhecimento da tarefa;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho;
Riscos ergonômicos;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação;

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR 23 – Proteção Contra Incêndios;
NR 06 – Equipamento de Proteção Individual – EPI;
NR 17 – Ergonomia;
ABNT NBR 14276 – Brigada de Incêndio;
Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;

Atenção:
EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial

Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EaD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica. Veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Curso Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros

Participantes sem experiência:
Carga horária mínima = 40 horas/aula

Participantes com experiência:
Carga horária mínima = 16 horas/aula

Atualização (Reciclagem):
Carga horária mínima = 08 horas/aula

Renovação (Reciclagem): É recomendável anualmente ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.

Certificado: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Reproduzir vídeo

Saiba mais: Curso Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros

NR 23 – Proteção Contra Incêndios

23.1 Todos os empregadores devem adotar medidas de prevenção de incêndios, em  conformidade com a legislação estadual e as normas técnicas aplicáveis.

23.1.1 O empregador deve providenciar para todos os trabalhadores informações sobre:

a) utilização dos equipamentos de combate ao incêndio;
b) procedimentos para evacuação dos locais de trabalho com segurança;
c) dispositivos de alarme existentes.

23.2 Os locais de trabalho deverão dispor de saídas, em número suficiente e dispostas de modo que aqueles que se encontrem nesses locais possam abandoná-los com rapidez e segurança, em caso de emergência.


23.3 As aberturas, saídas e vias de passagem devem ser claramente assinaladas por meio de placas ou sinais luminosos, indicando a direção da saída.


23.4 Nenhuma saída de emergência deverá ser fechada à chave ou presa durante a jornada de trabalho.

23.5 As saídas de emergência podem ser equipadas com dispositivos de travamento que permitam fácil abertura do interior do estabelecimento.

Curso Brigada de Incêndio e Primeiros Socorros: Consulte-nos

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos