Atendemos nos Idiomas:
Análise Pericial de Atmosfera Incendiária
Foto Ilustrativa

Análise Pericial de Atmosfera Incendiária

Nome Técnico: Elaboração do Relatório Pericial de Atmosferas Incendiárias

Referência: 141962

Ministramos Cursos e Treinamentos em Idioma Técnico: Português, Inglês (Regional), Croata, Japonês, Espanhol, Francês, Chinês (Regional), Alemão, Índia (Regional), Árabe, Coreano, Russo, entre outros.

Análise Pericial de Atmosfera Incendiária
O Relatório Técnico Pericial de Atmosferas Incendiarias tem a principal finalidade de verificar as condições de segurança em ambientes com armazenamentos de elementos inflamáveis e incendiárias, sendo regulamentadas em grupos de risco conforme as Normas Pertinentes.

O que é uma Atmosfera Incendiária?
Áreas Classificadas ou Áreas Explosivas são locais onde se configura um fator de risco potencialmente explosivo, devida presença de gases inflamáveis ou combustíveis, bem como vapores, poeira, onde uma faísca proveniente de um circuito elétrico ou o aquecimento de um equipamento pode ser fonte de ignição e provocar uma explosão.

Escopo do Serviço

Análise Pericial de Atmosfera Incendiária

Verificação de documentações pertinentes;
Determinação do equipamento a ser utilizado;
Procedimentos ocupacionais para a realização da inspeção;
Segurança em Atmosferas Incendiárias;
Precesso fabril;
Verificação dos sistemas de combate a incêndio;
Classificação de área incendiária;
Procedimento de classificação de área para atmosferas de poeiras explosivas;
Análise de fulgor dos elementos;
Identificação e grau das fontes de liberação;
Coloração das partículas;
Estruturas metálicas;
Tubulações de exaustão;
Zona 20;
Zona 21;
Zona 22;
Poeiras combustíveis;
Sistemas elétricos;
Fontes de risco;
Camadas de poeira;
Ventilação em áreas incendiárias;
Corrosão da infraestrutura;
Sistemas contra incêndio;
Validade das vistorias, laudos, prontuários;
Análise da instalação em operação;
Análise dos elementos particulados;
Documentação referente à área incendiária;
Projeto da instalação;
Proposta de melhorias corretivas;
Preparação das amostras;
Determinação da distribuição da partícula;
Recolhimento e teste das amostras;
Realização dos testes e verificações pertinentes;
Definição e identificação dos resultados;
Determinação do grau de inflamabilidade das amostras;
Identificação do risco de geração de faísca;
Realização de ensaios de ignição;
Determinação de temperatura mínima de ignição;
Definição das Atmosferas Incendiárias por gases vapores fibras e poeiras;
Especificação de prensa-cabos;
Fontes de ignição mais comuns;
Graus de Proteção;
Inspeção de sistemas elétricos;
Inspeção dos instrumentos;
Zoneamentos;
Medição da camada de poeira e temperatura ambiente;
Verificação dos itens e sistemas de segurança;
Validade e observação de vistorias e laudos anteriores;
Recomendações finais;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

Disposições Finais:
Registro fotográfico;
Registro das Evidências;
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) – exceto Laudo Pericial;

Cabe a Contratante fornecer quando for o caso:
Fornecer os meios, Projetos arquitetônicos em AutoCad ou PDF;
Projeto Arquitetônico da Empresa que efetuará ou efetuou a instalação e contato com os mesmos.
Lista de todos os equipamentos elétricos e eletrônicos contidos nas áreas com marca, potência modelo, tipo e temperatura;
Se tiver inflamáveis e/ou combustíveis armazenados com mais 200 litros no total torna-se obrigatório fazer o Prontuário da NR-20.
Demais documentos e procedimentos necessários previstos antes ou depois da  Inspeção técnica.

NÃO estão inclusos no Escopo do Serviço:
1. Elaboração de Projeto de Arquitetônico;*
2. Elaboração de Projeto de Instalação;*
3. Elaboração do Memorial de Cálculo*
4. Elaboração de Memorial de Cálculo de Suporte;*
5. Elaboração de Manual de Instrução Técnica Operacional e de Manutenção;*
* (Consultar valor)

Plano de Inspeção e Manutenção do Equipamento é obrigatório conforme previsto na NR 12.

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR 09 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA);
NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos;
NR – 18 – Condições e Meio Ambiete de Trabalho na Indústria da Construção;
NR – 20 – Segurança e Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis;
ABNT NBR ISO/IEC 80079-20 – Atmosferas Explosivas – Características dos Materiais – Métodos de Ensaio de Poeiras Combustíveis
ABNT NBR IEC 60079-10-2 – Atmosferas explosivas – Parte 10-2: Classificação de áreas – Atmosferas de poeiras explosivas;
ABNT NBR 5410 – Instalações elétricas de baixa tensão;
ABNT NBR IEC 60079 – Atmosferas Explosivas;
ABNT NBR IEC 60079-17 – Inspeção e Manutenção em atmosferas explosivas;
ABNT NBR IEC 60079-19 – Recuperação e Reparos em atmosferas explosivas;
ABNT NBR ISO/IEC 80079 – Atmosferas explosivas;
Decreto Nº 56.819 – Corpo de Bombeiros;

NFPA 20 – Standard for the Installation of Stationary Pumps for Fire Protection;
NFPA 25 – Standard for the Inspection, Testing, and Maintenance of Water-Based Fire Protection Systems;
ABNT NBR ISO 14121-2 – Segurança de máquinas — Apreciação de riscos;
ABNT NBR 14277 – Instalações e equipamentos para treinamento de combate a incêndio – Requisitos;
ABNT NBR ISO/CIE 8995 – Iluminação de ambientes de trabalho;
ABNT NBR 10131 – Bombas hidráulicas de fluxo;
ABNT NBR 16676 – Sistemas de selagem de eixos para bombas centrífugas e rotativas;
ABNT NBR 13714 – Sistemas de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio;
ABNT NBR 16704 – Conjuntos de bombas estacionárias para sistemas automáticos de proteção contra incêndios – Requisitos;  ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Validade

Análise Pericial de Atmosfera Incendiária

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
d) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Documento Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias, Cursos, Treinamentos e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Análise Pericial de Atmosfera Incendiária

4 Classificação de área
4.1 Generalidades
Esta Norma adota o conceito, similar ao aplicado para gases e vapores inflamáveis, de utilização de classificação de área para realizar uma avaliação da probabilidade de ocorrência de uma atmosfera de poeira explosiva.
Poeiras formam uma atmosfera explosiva somente em concentrações dentro da faixa de explosividade. Uma nuvem com uma alta concentração pode não ser explosiva, no entanto, o risco existe caso a concentração diminua, entrando na faixa de explosividade. Dependendo das circunstâncias. nem toda fonte de liberação necessariamente produz uma atmosfera explosiva de poeira. Adicionalmente, as nuvens de poeiras são raramente de densidade uniforme e é recomendado que considerações sejam dadas para as possíveis variações na concentração no interior de uma nuvem para todas as condições ou liberações.
Poeiras que não são removidas por extração mecânica ou ventilação assentam-se a uma taxa que depende de propriedades como tamanho das partículas, na forma de camadas ou acumulações. Deve ser levado em conta que uma diluída ou pequena fonte de liberação contínua, ao longo do tempo é capaz de produzir uma camada de poeira potencialmente perigosa.
Os riscos apresentados pelas poeiras combustíveis são os seguintes:
— formação de uma nuvem de poeira de qualquer fonte de liberação, incluindo camada ou acúmulo. constituindo uma atmosfera explosiva de poeira (ver Seção 5);
— formação de camadas de poeira que não são susceptíveis a formação de nuvens de poeira, mas podem inflamar devido ao auto aquecimento ou exposição a superfícies quentes ou fluxo térmico e provocar um incêndio ou sobreaquecimento do equipamento. A camada de poeira em brasa pode também atuar como uma fonte de ignição para uma atmosfera explosiva.
Uma vez que nuvens de poeira e camadas de poeira possam existir, convém que qualquer fonte de ignição seja evitada.
Se a fonte de ignição não puder ser evitada. então medidas devem ser tomadas para reduzir a possibilidade de existência de poeira ou de fontes de ignição, de forma que a possibilidade de coincidência seja tão baixa que torne o risco como não considerável.
NOTA Em alguns casos. onde o risco de uma explosão não puder ser completamente evitado, pode ser necessária a utilização de alguma forma de proteção contra explosão. como válvulas de alivio da explosão, supressão da explosão ou isolação da explosão. Subsequentemente à conclusão da classificação de área, uma avaliação de risco pode ser realizada para avaliar se as consequências da ignição de uma atmosfera explosiva requerem a instalação ou utilização de equipamentos com um maior nível de proteção de equipamento (EPL – Equipment Protection Level) ou pode justificar a instalação ou utilização de equipamentos com um menor nível de proteção de equipamento do que o normalmente requerido.
Nesta Norma. atmosferas de poeiras explosivas e camadas de poeira são tratadas separadamente. Nesta Seção, é descrita a classificação de área para nuvens de poeiras combustíveis, com camadas de poeiras agindo como uma das possíveis fontes de liberação. Considerações sobre camadas de poeiras são descritas na Seção 7.
4.2 Procedimento de classificação de área para atmosferas de poeiras explosivas
A classificação de área é baseada em inúmeros fatores e pode necessitar de informações de entrada sobre o número de fontes. Estes fatores incluem:
• se a poeira é combustível ou não. As características de explosividade da poeira podem ser confirmadas por ensaios laboratoriais, realizados de acordo com a ISO/IEC 80079-20-2.
• as características do material para as poeiras que estão presentes. Estas características podem ser obtidas a partir de diversas fontes publicadas, de especialistas no processo ou por ensaios. É recomendado que as características que forem obtidas a partir de fontes publicadas sejam validadas para a aplicação em particular. uma vez que existem frequentemente variações significativas nos valores das características das poeiras entre as diferentes fontes de dados.
•a natureza da liberação de poeira a partir de fontes de processo particulares. Conhecimentos especializados de engenharia de processo podem ser requeridos para estas informações.

*OBS: É necessário que o Plano de Inspeção Manutenção NR 12  de cada Máquina e/ou Equipamento esteja atualizado em Conformidade com as Normas Regulamentadoras.

Análise Pericial de Atmosfera Incendiária Consulte-nos.

Análise Pericial de Atmosfera Incendiária

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos