Análise de Potabilidade da Água
Foto Ilustrativa

Análise de Potabilidade da Água

Nome Técnico: Execução da Análise Técnica de Potabilidade da Água e Emissão de Laudo

Referência: 61586

Ministramos Cursos e Treinamentos em Idioma Técnico: Português, Inglês, Espanhol, Alemão, Híndi, Mandarim, Cantonês, Japonês, entre outros.

Análise de Potabilidade da Água
O objetivo da Análise de Potabilidade de Água é atestar a pureza da água para distribuição ou consumo, com intuito de impedir o desenvolvimento ou proliferação de doenças através de água impura, maximizando a qualidade da água para consumo. A Análise é completa e verifica possíveis fatores de risco de contaminação presentes na água.

O que é fatores de risco de contaminação?
Qualquer propriedade, composição ou elemento presente na água que comprometa a qualidade desta para consumo humano, como o pH, cor, acidez, turbidez, alcalinidade, entre outros. É importante que a água distribuída esteja livre de contaminantes para evitar a proliferação de doenças através da água.

Escopo do Serviço

Análise de Potabilidade da Água

Análise microbiológica;
Documentação referente ao tratamento de água, quando aplicável;
Histórico de laudos de conformidade;
Validade das vistorias, laudos, prontuários;
Coleta de amostra de água para análises físico-químicas;
Avaliações químicas e biológicas necessárias ao processo de tratamento de água;
Procedimentos realizados em laboratório;
Floculação;
Composição da água;
Presença de Reagentes;
Presença de ferro, alumínio, flúor, oxigênio dissolvido;
Acides e pH da água;
Cor e alcalinidade;
Soluções e dosagem de produtos químicos;
Equipamentos de filtragem, quando houver;
Casos em Estações de Tratamento de Água;
Procedimentos adequados de armazenamento de água;
Padrões de potabilidade;
Procedimentos Ocupacionais de desinfecção, quando aplicável;
Aptidão dos profissionais;
Checagem dos itens de segurança;
Avaliação qualitativa;
Avaliação quantitativa;
Registro fotográfico;
Registro de Evidências;
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Emissão da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica);
Nota: Este Documento atende exclusivamente as exigências da Secretária de Inspeção do Trabalho (SIT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
ANBT NBR 12216- Projeto de estação de tratamento de água para abastecimento público;
ABNT NBR 13194 – Reservatório de fibrocimento para água potável – Estocagem, montagem e manutenção;
ABNT NBR 5649 – Reservatório de fibrocimento para água potável – Requisitos;
L5.015 Segurança em laboratório químico de águas – Procedimento
L5.102 Determinação de alcalinidade em águas – Método de titulação potenciométrica até pH pré determinado – Método de ensaio
L5.117 Determinação de cor em águas – Método de comparação visual – Método de ensaio;
ISO 10015 – Gestão da qualidade – Diretrizes para treinamento;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
ISO 56002 – Innovation management — Innovation management system.

Validade

Análise de Potabilidade da Água

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
d) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Documento Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Rescue Cursos

Laudos, Perícias Programas, ART's e muito mais!

Reproduzir vídeo

Saiba Mais: Análise de Potabilidade da Água:

A água, captada nos mananciais, se torna potável passando por processos que destroem microorganismos, potenciais causadores de doenças, retiram sedimentos em suspensão e controlam o aspecto e o gosto. As principais operações consistem em decantação, coagulação/floculação, filtração e desinfecção (Grassi, 2001).
A ordem das etapas e os reagentes empregados podem variar, dependendo das características iniciais da água, do volume e da finalidade do tratamento.
As etapas do tratamento envolvendo a clarificação da água, ou seja, a remoção de sólidos finos em suspensão que se apresentam como turbidez,podem ser reproduzidas num experimento demonstrativo, em sala de aula. O procedimento é simples, porém permite explorar conceitos sobre colóides, solubilidade, pH e reações químicas, além de ilustrar processos de separação.
Embora pareça um contra-senso, o nosso planeta, com cerca de 70% de sua superfície coberta por água, dispõe de apenas 0,3% de água doce acessível.
Várias formas de poluição afetam essas reservas.
O conceito de água pura é, entretanto, relativo, pois depende do uso a que a água se destina (Azevedo,1999). Nos centros urbanos, as estações de tratamento de água (ETA) são projetadas para fornecer continuamente água para o consumo humano, atendendo a padrões de potabilidade estabelecidos pelo governo e fiscalizados por autoridades sanitárias (Portaria MS no 1469).
Quando é necessário realizar a desinfecção
Quando o reservatório estiver sujo;
Quando houver suspeita ou confirmação de poluição da água do reservatório;
Quando algum objeto ou animal cair dentro do reservatório;
Periodicamente como medida preventiva, onde o intervalo máximo entre as lavagens de limpeza deve ser de 6 meses.
Reservatório Domiciliar
O reservatório deve estar sempre limpo;
O reservatório deve estar sempre coberto com tampa, a fim de impedir a entrada de objetos e, principalmente animais;
Alguns aspectos importantes para a proteção sanitária do reservatório domiciliar
Nota – As paredes e a tampa do reservatório deverão ser constituídas de material inerte a ação da água. Deverão, igualmente, ser opacos à penetração de luz, de modo a impedir a proliferação de algas.
A desinfeção do reservatório implica na manutenção da mesma qualidade da água que chega no cavalete;
Na compra e escolha do produto químico empregado, utilize somente aquele de procedência confiável com registro expedido pelo Ministério da Saúde;
Não utilize produtos químicos adquiridos de vendedores ambulantes e outros não confiáveis;
Armazene o produto químico conforme instruções do fabricante, tendo o cuidado de colocá-lo longe do alcance de crianças e animais.
O esvaziamento deverá ser realizado, de preferência, mediante a abertura de todos os pontos de utilização de água do domicílio (torneiras, vaso sanitário etc.), de modo a promover a desinfecção das tubulações;
Esta água não deverá ser utilizada como bebida ou para higiene pessoal;
Encher novamente o reservatório e utilizar sua água normalmente.

Fonte: Centro de Vigilância Sanitária

Análise de Potabilidade da Água: Consulte-nos.

Análise de Potabilidade da Água

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos