Busca Rápida

Curso Solda Oxigênio Acetileno (Oxiacetileno) NR 18 e NR 12

O objetivo do curso visa capacitar os colaboradores a operar máquina de solda com segurança e precisão, entendendo na teoria e aplicando na prática conceitos e métodos coerentes a realidade cotidiana dos serviços realizados nas industrias em conformidade com o item da NR 18.11 Operações de Soldagem e Corte a Quente.

Curso Solda Oxigênio Acetileno (Oxiacetileno) NR 18
Curso Solda Oxigênio Acetileno (Oxiacetileno) NR 18

Conteúdo Programático: Curso Solda Oxigênio  Acetileno (Oxiacetileno)
Introdução;
Procedimentos nos Trabalhos a quente;
Conscientização da importância do Manual de Instruções;
Gases;
Temperatura máxima de combustão com diferentes gases;
Gás combustível;
Temperatura de combustão;
Propriedades, produção e armazenagem de gases;
Oxigênio;
Acetileno;
Gerador de acetileno;
Montagem e Equipamento;
Montagem padrão para soldagem Oxiacetilélica;
Cilindros de Gás comprimido;
Dispositivo de segurança colocado no cilindro de oxigênio;
Válvulas;
Reguladores de Pressão;
Regulador de gás de um estágio e de dois estágios;
Mangueiras;
Tocha de soldagem de oxiacetileno;
Bicos;
Limpadores de bicos e Acendedores;
Isqueiro por centelhamento;
Chama Oxiacetileno;
Tipos de chama;
Ignição e Ajuste da Chama;
Técnica de Soldagem a Gás;
Movimentos padrões da tocha e para vareta de alimentação;
Posição e inclinação da solda;
Vareta de adição;
Soldagem à gás sem material de adição;
Fluxo;
Procedimento de solda;
Arame de adição para diferentes materiais;
Qualidade da Solda;
Projeto das Juntas de Solda;
Preparação de junta para chapas grossas;
Aplicações;
Variantes da Soldagem à Gás de Oxi-Combustível;
Soldagem a quente sob pressão;
Método de Junta fechada;
Dimensões para soldagem à quente sob Pressão para juntas fechadas;
Método de Junta aberta;
Referências Normativas : NR 18, NR 12, NR 06, NR 17; NR 33 aos dispositivos aplicáveis.

Carga Horária: Curso Solda Oxigênio Acetileno (Oxiacetileno) NR 18
Capacitação Carga horária mínima =  16horas/aula
Atualização (Reciclagem) Carga horária mínima = 08 horas/aula

Certificação: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Atualização (Reciclagem): É recomendável anualmente ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.
Curso Solda a Gás Oxigênio Acetileno (Oxiacetileno) Consulte-nos.

Clique no Vídeo para assistir Curso Solda Oxigênio Acetileno (Oxiacetileno) NR 18 e NR 12


Saiba mais sobre  Curso Solda Oxigênio Acetileno (Oxiacetileno) NR 18:
NR 18 – CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO
18.11 Operações de Soldagem e Corte a Quente
18.11.1 As operações de soldagem e corte a quente somente podem ser realizadas por trabalhadores qualificados.
18.11.2 Quando forem executadas operações de soldagem e corte a quente em chumbo, zinco ou materiais revestidos de cádmio, será obrigatória a remoção por ventilação local exaustora dos fumos originados no processo de solda e corte, bem como na utilização de eletrodos revestidos.
18.11.3 O dispositivo usado para manusear eletrodos deve ter isolamento adequado à corrente usada, a fim de se evitar a formação de arco elétrico ou choques no operador.
18.11.4 Nas operações de soldagem e corte a quente, é obrigatória a utilização de anteparo eficaz para a proteção dos trabalhadores circunvizinhos. O material utilizado nesta proteção deve ser do tipo incombustível.
18.11.5 Nas operações de soldagem ou corte a quente de vasilhame, recipiente, tanque ou similar, que envolvam geração de gases confinados ou semiconfinados, é obrigatória a adoção de medidas preventivas adicionais para eliminar riscos de explosão e intoxicação do trabalhador, conforme mencionado no item 18.20 – Locais confinados.
18.11.6 As mangueiras devem possuir mecanismos contra o retrocesso das chamas na saída do cilindro e chegada do maçarico.
18.11.7 É proibida a presença de substâncias inflamáveis e/ou explosivas próximo às garrafas de O2 (oxigênio).
18.11.8 Os equipamentos de soldagem elétrica devem ser aterrados.
18.11.9 Os fios condutores dos equipamentos, as pinças ou os alicates de soldagem devem ser mantidos longe de locais com óleo, graxa ou umidade, e devem ser deixados em descanso sobre superfícies isolantes.
Curso Solda Oxigênio Acetileno (Oxiacetileno) NR 18: Consulte-nos

Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente

NR 34.5.7 Devem ser empregadas técnicas de APR para:
a) determinar as medidas de controle;
b) definir o raio de abrangência;
c) sinalizar e isolar a área;
d) avaliar a necessidade de vigilância especial contra incêndios (observador) e de sistema de alarme;
e) outras providências, sempre que necessário.

Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente
Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente

Conteúdo Programático:
Carga horária mínima: 08 (oito) horas
4.1 Módulo Geral: aplicável a todas as especialidades de trabalho a quente.
Carga horária mínima: 04 (quatro) horas;
Conteúdo programático: Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente
a) Estudo da NR-34, Item 34.5;
b) Identificação de Perigos e Análise de Riscos
Conceitos de Perigos e Riscos;
Técnicas de Identificação de Perigos e Análise de Riscos;
APP e APR – Análise Preliminar de Perigos e Análise Preliminar de Riscos.
c) Permissão para Trabalho – PT;
d) Limite inferior e superior de explosividade;
e) Medidas de Controle no Local de Trabalho
Inspeção Preliminar
Controle de materiais combustíveis e inflamáveis
Proteção Física
Atividades no entorno
Sinalização e Isolamento do Local de Trabalho;
Inspeção Posterior para controle de fontes de ignição
f) Renovação de Ar no Local de Trabalho (Ventilação/Exaustão);
g) Rede de Gases (Válvulas e Engates);
h) Ergonomia;
i) Doenças ocupacionais;
j) FISPQ.
l) Normativas: NR 34 e NR 18.

Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente:
4.2 Módulo Específico: aplicável às diferentes modalidades de trabalho a quente:
Carga horária mínima: 04 (quatro) horas para cada uma das modalidades
Conteúdo programático:
4.2.1 Atividade com Solda – Riscos e Formas de Prevenção: (04 horas)
Riscos da Solda Elétrica;
Radiações Não Ionizantes;
Gases e Fumos Metálicos;
Máquinas de Solda;
Cabos de Solda;
Eletrodos;
Circuito de Corrente de Solda;
Riscos nas Soldas com Eletrodos Especiais;
Riscos nas Soldas com Processos Especiais (Arco Submerso , Mig, Mag, Tig)
Riscos na Operação de Goivagem;
EPI e EPC.
Proteção Elétrica – Quadros, Disjuntores e Cabos de Alimentação
4.2.2 Atividade com maçarico – Riscos e Forma de Prevenção: (04 horas)
Riscos no Corte e Solda a Gás;
Cilindros de Gases;
Sistemas de Alimentação de Gases;
Características dos Gases Utilizados (Acetileno, Oxigênio, GLP);
Mangueiras de Gases;
Maçaricos.
EPI e EPC.
4.2.3 Atividades com Máquinas Portáteis rotativas – Riscos e Forma de Prevenção: (04 horas)
Equipamentos de Corte e Desbaste;
Acessórios: Coifas, Disco de Corte, Disco de Desbaste, Escova, Retífica, Lixa e Outros;
Sistema de Segurança;
Proteção Física contra Faíscas;
Proteção Elétrica – Quadros, Disjuntores e Cabos de Alimentação;
EPI e EPC.
4.2.4 Outras atividades a quente – Riscos e Forma de Prevenção: (04 horas)
Conteúdo definido de acordo com a atividade, identificados na APR.

Carga Horária: Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente
Capacitação  Carga horária  mínima =  Módulo geral 04  horas/aula + Módulo específico ao menos uma atividade de 04 horas/aula podendo chegar a 04 atividades = 16 horas
Atualização (Reciclagem)   – Carga horária  mínima = 08 horas/aula

CERTIFICAÇÃO: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Atualização (Reciclagem): É recomendável anualmente ou sempre que  ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.

34.5.7 Devem ser empregadas técnicas de APR para:
a) determinar as medidas de controle;
b) definir o raio de abrangência;
c) sinalizar e isolar a área;
d) avaliar a necessidade de vigilância especial contra incêndios (observador) e de sistema de alarme;
e) outras providências, sempre que necessário.
34.5.8 Antes do início dos trabalhos a quente, o local deve ser inspecionado, e o resultado da inspeção ser registrado na Permissão de Trabalho.
34.5.9 As aberturas e canaletas devem ser fechadas ou protegidas, para evitar projeção de fagulhas, combustão ou interferência em outras atividades.
34.5.10 Quando definido na APR, o observador deve permanecer no local, em contato permanente com as frentes de trabalho, até a conclusão do serviço.
34.5.10.1 O observador deve receber treinamento ministrado por trabalhador capacitado em prevenção e combate a incêndio, com conteúdo programático e carga horária mínima conforme o item 1 do Anexo I
Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente: Consulte-nos.

Curso NR 34 – Condições Meio Ambiente  Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval

A Norma Regulamentadora – NR 34  estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção à segurança, à saúde e ao meio ambiente de trabalho nas atividades da indústria de construção e reparação naval.
NR 34.1.2 Consideram-se atividades da indústria da construção e reparação naval todas aquelas desenvolvidas no âmbito das instalações empregadas para este fim ou nas próprias embarcações e estruturas, tais como navios, barcos, lanchas, plataformas fixas ou flutuantes, dentre outras.

 

Curso Admissional NR 34
Treinamento Admissional da NR 34

Treinamento Admissional NR 34

O objetivo do Treinamento Admissional NR 34 é conscientizar os novos colaboradores sobre os riscos relativos as atividades, preparando-os para executar todos os serviços nos trabalhos da Indústria da Construção e Reparação Naval visando sempre em primeiro lugar a Saúde e Segurança de todos os trabalhadores envolvidos.

 

Treinamento NR 34 – Trabalho na Indústria Construção e Reparação Naval
Curso NR 34 – Trabalho na Indústria Construção e Reparação Naval

Curso NR 34 – Trabalho na Indústria Construção e Reparação Naval

A Norma Regulamentadora – NR 34  estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção à segurança, à saúde e ao meio ambiente de trabalho nas atividades da indústria de construção e reparação naval.

 

 

Treinamento básico para observador de Trabalhos a Quente NR 34
Curso básico para observador de Trabalhos a Quente NR 34

Curso básico para observador de Trabalhos a Quente NR 34

NR 34.5.1 Para fins  da NR 34 considera-se trabalho a quente as atividades de soldagem, goivagem, esmerilhamento, corte ou outras que possam gerar fontes de ignição tais como aquecimento, centelha ou chama. As medidas de proteção contemplam as de ordem geral e as específicas, aplicáveis, respectivamente, a todas as atividades inerentes ao trabalho a quente e aos trabalhos em áreas não previamente destinadas a esse fim.

 

Treinamento Utilização de Gases NR 34
Curso Utilização de Gases NR 34

Curso Utilização de Gases NR 34

O Objetivo do Curso Utilização de Gases NR 34 é conscientizar os trabalhadores dos riscos existentes no manuseio de gases, preparando os para sempre se antecipar a possíveis falhas, evitando assim incidentes e acidentes, visando conservar o Patrimônio da empresa e principalmente a Saúde e Segurança dos colaboradores que transitam pelos ambientes com gases.

 

Curso Interpretação e Aplicação da NR 34
Curso Interpretação e Aplicação da NR 34

Curso Interpretação e Aplicação da NR 34

O objetivo do Curso Interpretação e Aplicação da NR 34 consiste em definir referências técnicas, princípios fundamentais e medidas de proteção para garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores conforme a NR 34 estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção à segurança, à saúde e ao meio ambiente de trabalho nas atividades da indústria de construção, reparação e desmonte naval. E em todas as atividades econômicas, sem prejuízo da observância do disposto nas demais Normas Regulamentadoras – NR aprovadas pela Portaria n.º 3.214/78, de 8 de junho de 1978, nas normas técnicas oficiais e, na ausência ou omissão destas, nas normas internacionais aplicáveis. 

Rescue Cursos 2018 – Todos os direitos reservados.