Laudo de Vibração Ocupacional NR 15

      Nenhum comentário em Laudo de Vibração Ocupacional NR 15

Laudo de Vibração Ocupacional NR 15

Em Atendimento  em conformidade da NR 15 ANEXO 8 e ISO 2631 e NBR 5349.
O processo de emissão do laudo transcorre nas seguintes etapas :
1- TÓPICOS ESSENCIAIS DO LAUDO
Descrição do imóvel com classificação do seu estado de conservação em relação a:
Tipologia ;
Utilização;
Idade;
Padrão construtivo;
Detalhamento do Acabamento existente;

Laudo de Vibração Ocupacional NR 15

Laudo de Vibração Ocupacional NR 15

2 –  PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO
Aparelho utilizado para medições: Equipamento portátil de vibração do corpo inteiro,  comumente denominado VIBRÔMETRO DIGITAL  (Medidor de Vibração Humana).
As medições são efetuadas no local onde permanece o trabalhador, à altura da região do corpo mais atingida.
A perícia, visando à comprovação ou não da exposição, deve tomar por base os limites de tolerância definidos pela Organização Internacional para a Normalização – ISO, em suas normas ISO 2631 e ISO/DIS 5349 ou suas substitutas.
3 – PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO LAUDO
Critério adotado;
Instrumental utilizado;
Metodologia de avaliação;
Descrição das condições de trabalho e o tempo de exposição das vibrações;
Resultado da avaliação quantitativa;
Medidas para eliminação e/ou neutralização da insalubridade, quando houver;
Insalubridade, quando constatada, será de grau médio;
4 – DIAGNÓSTICO E GRAU DE RISCO
TRABALHO LEVE / GRAU DE RISCO : BAIXO
TRABALHO MODERADO / GRAU DE RISCO : MÉDIO
TRABALHO PESADO / GRAU DE RISCO : ALTO
Emissão de ART por PH – Certificado de Calibração dos equipamentos utilizados
5 – PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS NO LAUDO
P.H.  Engenheiro de Segurança do Trabalho
Realizaremos uma avaliação quantitativa de:
Exposição às vibrações, localizadas ou de corpo inteiro, em pontos determinados pela contratante, conforme anexo nº 8, da NR-15, do MTE.

Laudo de Vibração Ocupacional

Laudo de Vibração Humana

O Laudo Técnico de Vibração Ocupacional constará:
Critério adotado,
Instrumental utilizado,
Metodologia de avaliação,
Descrição das condições de trabalho e o tempo de exposição às vibrações,
Resultado da avaliação quantitativa e as possíveis medidas para eliminação e ou neutralização da insalubridade, quando houver.

Validade do Laudo: É recomendável renovação anual ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização do Laudo.

Saiba mais sobre o Laudo de Vibração Ocupacional:
1. Objetivos
2. Caracterização e classificação da insalubridade
1. Objetivos
1.1. Estabelecer critérios para caracterização da condição de trabalho insalubre decorrente da exposição às Vibrações de Mãos e Braços (VMB) e Vibrações de Corpo Inteiro (VCI).
1.2. Os procedimentos técnicos para a avaliação quantitativa das VCI e VMB são os estabelecidos nas Normas de Higiene Ocupacional da FUNDACENTRO.
2. Caracterização e classificação da insalubridade
2.1. Caracteriza-se a condição insalubre caso seja superado o limite de exposição ocupacional diária a VMB correspondente a um valor de aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 5 m/s2.
2.2. Caracteriza-se a condição insalubre caso sejam superados quaisquer dos limites de exposição ocupacional diária a VCI:
a) valor da aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 1,1 m/s2;
b) valor da dose de vibração resultante (VDVR) de 21,0 m/s1,75.
2.2.1. Para fins de caracterização da condição insalubre, o empregador deve comprovar a avaliação dos dois parâmetros acima descritos.
2.3. As situações de exposição a VMB e VCI superiores aos limites de exposição ocupacional são caracterizadas como insalubres em grau médio.
2.4. A avaliação quantitativa deve ser representativa da exposição, abrangendo aspectos organizacionais e ambientais que envolvam o trabalhador no exercício de suas funções.
2.5. A caracterização da exposição deve ser objeto de laudo técnico que contemple, no mínimo, os seguintes itens:
a) Objetivo e datas em que foram desenvolvidos os procedimentos;
b) Descrição e resultado da avaliação preliminar da exposição, realizada de acordo com o item 3 do Anexo 1 da NR-9 do MTE;
c) Metodologia e critérios empregados, inclusas a caracterização da exposição e representatividade da amostragem;
d) Instrumentais utilizados, bem como o registro dos certificados de calibração;
e) Dados obtidos e respectiva interpretação;
f) Circunstâncias específicas que envolveram a avaliação;
g) Descrição das medidas preventivas e corretivas eventualmente existentes e indicação das necessárias, bem como a comprovação de sua eficácia;
h) Conclusão.
Laudo de Vibração Ocupacional NR 15> Consulte-nos.