Curso Elevador de Cabo de Aço

      Nenhum comentário em Curso Elevador de Cabo de Aço

Curso Elevador de Cabo de Aço – Cremalheira

Conteúdo Programático:  Curso Elevador de Cabo de Aço, Elevador monta carga, Cremalheira
Os cabos de elevador utilizados deverão ser de aço, com alma de fibra. Os cabos devem ser flexíveis, com diâmetro mínimo de 15,8 mm (5/8”). Os cabos devem possuir uma resistência mínima à ruptura de 15.000 kgf (quinze mil quilograma força) e trabalhar com um coeficiente de segurança de no mínimo 10 (dez) vezes a carga de ruptura. Na fixação do cabo de aço deverão ser utilizados, no mínimo, 03 (três) grampos (clips).
Curso Elevador de Cabo de Aço:

Curso elevador de Cabo de Aço

Curso elevador de Cabo de Aço

1.Elevadores a Cabo de Aço – Cremalheira;
1.1 Cabos de Aço;
2 – Recomendações de Segurança ao Operador de Elevador de Obra;
2.1 Cabos de Tração para Elevadores;
2.1.1 Limpeza e Lubrificação;
2.1.2 Tensão dos Cabos;
2.2.3 Critérios de Condenação de Cabos de Tração;
2.2 Torre;
2.3 Cabinas;
2.3.1 Cabinas Semifechadas;
2.3.2 Cabinas fechada;
2.4 Terreno e Base;
2.5 Guinchos;
Tipos de Elevadores;
3.1 Elevador tipo Caçamba;
3.2 Elevadores de Cremalheira;
3.2.1 Elementos;
3.3 Elevadores á Cabo de Aço;
Comparação Elevadores Cremalheira X Elevadores a Cabo de Aço;
Elevadores de Obra e a NR-18 e NR 35;
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho (levantamento de peso, postura );
Riscos ergonômicos;
Normas Regulamentadoras: NR 12, NR 06, NR 17, NR 35 e Legislação Ambiental;

Carga Horária: Curso Elevador de Cabo de Aço – Cremalheira
Capacitação: Carga horária  mínima = 16 horas/aula
Atualização (Reciclagem)   – Carga horária  mínima = 08 horas/aula

CERTIFICAÇÃO:Curso Elevador de Cabo de Aço, será expedido o Certificado para cada participante que atingir o  aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Atualização (Reciclagem): É recomendável anualmente ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.

Além do Curso de Elevador de cabo de aço nos também elaboramos o Laudos de Inspeção técnica para elevador de  cabo de aço e cremalheira.

Saiba mais sobre o Curso de Elevador de obra – Cremalheira:
RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA AO OPERADOR DE ELEVADOR DE OBRA
a) verificar se o vão interno da torre está livre, sem a presença de madeiras, ferragens ou outros objetos que impeçam o livre deslocamento da cabina.
b) antes do início das operações transporte de carga, testar o sistema de embreagem e freio;
c) não operar o equipamento quando perceber vibrações ou barulho anormais;
d) verificar o correto enrolamento do cabo de aço no tambor;
e) manter as guias da torre lubrificadas;
f) verificar se o cabo, no trecho vertical, externamente à torre, não entra em atrito com estaiamentos, plataformas de proteção, ou na própria laje;
g) evitar o uso de frenagens bruscas;
h) verificar, periodicamente, o desgaste de bronzinas;
i) somente se afastar do posto de trabalho quando a cabina estiver na base da torre e seu comando de acionamento bloqueado;
j) manter a ordem e limpeza do ambiente no posto de trabalho;
l) observar as recomendações do manual do fabricante;
m) fazer relatório de ocorrência durante o seu turno de trabalho, mantendo informado a sua chefia sobre irregularidades do equipamento.
Curso Elevador de Cabo de Aço

2.1 Cabos de Tração para Elevadores
Os cabos de aço de tração para elevadores são cabos especiais, fabricados para este fim, e são
construídos com a designação 6×19 ou 8×19 Seale. Estes cabos possuem, ainda, uma alma de fibra natural identificada pela sigla AF, ou então, uma alma de aço formada por uma perna identificada como AA. O tipo mais usado é o com alma de fibra natural. Os diâmetros mais comuns em elevadores são os seguintes: 3/8” (9,5 mm), 1/2″ (13 mm), 5/8” (16 mm). Diâmetros maiores que estes somente em aplicações especiais.
Curso Elevador de Cabo de Aço

2.1.1 Limpeza e Lubrificação
Os cabos de aço de tração devem ser mantidos limpos e lubrificados. A alma de fibra natural dos cabos novos vem impregnada de óleo, o que preserva os mesmos durante o período de armazenagem, garante a lubrificação necessária durante certo tempo de funcionamento do elevador e protege contra a corrosão. A manutenção preventiva deverá verificar quando a lubrificação deverá ser renovada.  
Cabos de tração limpos e com a lubrificação adequada previnem o desgaste prematuro dos mesmos e dos bornes da polia, evitando gastos significativos com a sua substituição.
Para que a inspeção dos cabos de aço de tração possa ser feita corretamente, é imprescindível que os mesmos estejam limpos, sem borra (mistura de poeira e óleo) e incrustações.
Existem lubrificantes especialmente desenvolvidos para cabos de tração e sua aplicação deverá ser superficial, evitando o excesso que pode causar deslizamento. Os fabricantes dos cabos de tração poderão indicar os lubrificantes adequados e os métodos para a sua aplicação.
Curso Elevador de Cabo de Aço:

A primeira e mais importante consideração a fazer é não utilizar solventes para a limpeza dos cabos de aço. O solvente dilui o lubrificante que está dentro das pernas dos cabos e o lubrificante diluído drena através dos arames e pernas e, durante o funcionamento, escorre e pinga incessantemente. Você tem  prejuízos: o solvente destrói o lubrificante e o “pinga-aqui-pinga-ali” deixa a casa de máquina totalmente imunda, sem falar em outros eventuais prejuízos se os pingos caírem em rotores, tambor de freio ou componentes elétricos e até em cima da cabina do elevador.
O que é correto fazer é manter um programa regular de limpeza. Os cabos de tração precisam ser limpos por causa da constante formação do pó, fibras, etc. no edifício que são sugados pelo ar em ascensão na caixa do elevador. E, como os cabos normalmente estão úmidos de óleo, é justamente ali que a sujeira vai grudar-se. Quando os cabos são regularmente limpos não é requerido nenhum método pesado de limpeza para tirar a poeira que tiver sido acumulada por alguns meses. Isso também elimina a necessidade de dispor de materiais de consumo para limpeza que são controlados e perigosos. Ao invés disso, uma limpeza leve contínua deve ser feita. Usando um lubrificador do tipo de mecha com almofada de feltro, coloque a almofada
contra os cabos de tração. Quando a sujeira está incrustada e lubrificação não é necessária, escovas de limpeza, como as mostradas na figura 40 abaixo, também podem ser utilizadas. À medida que o elevador funciona, os cabos são limpos. Depois disso, transfira o lubrificador para outra máquina. Um outro método também eficiente é comprimir um pedaço de carpete de fibra natural no topo da máquina e, então, os cabos de tração serão limpos enquanto se movimentam. Não use carpete sintético porque as suas fibras são não biodegradáveis e pode piorar as coisas. Não deixe o carpete sozinho em contato com os cabos, mas retire-o
ao encerrar a limpeza dos cabos. Carpete embebido em óleo pode ser um perigo potencial para um incêndio.
Curso Elevador de Cabo de Aço:

Se, por acaso, os cabos de tração forem excessivamente lubrificados, os métodos acima também podem ser usados para remover o excesso de lubrificante.
A frequência de limpeza dos cabos de tração, assim como a lubrificação, deve ser determinada pelo pessoal da conservadora. E, para saber se a limpeza está sendo feita regularmente, ao supervisor dos serviços basta dar uma olhadinha nos cabos de tração. Se eles estiverem cobertos por uma poeira aveludada, puxe a orelha do pessoal da manutenção, pois faz muito tempo que não são limpos. Se, de outro modo, os cabos estiverem com uma aparência de que estão envolvidos por uma mangueira preta, avise pessoal da manutenção, pois os cabos estão super lubrificados e sujos.
Curso Elevador de Cabo de Aço: Consulte-nos.