Curso de Autoclave

      Nenhum comentário em Curso de Autoclave

Curso de Autoclave

Conteúdo Programático: Curso de Operação de Autoclave
O Curso  abrange aula expositiva dos conceitos, dinâmicas de grupo e simulações com diálogos, troca de experiências e discussão de casos práticos, sempre com a utilização de recurso multimídia.

Curso Operador de Autoclave

Curso Operador de Autoclave

Introdução
Noções de grandezas físicas e unidades Pressão
Pressão atmosférica
Pressão interna de um vaso
Pressão manométrica, pressão relativa e pressão absoluta
Unidades de pressão
Calor e temperatura
Noções gerais: o que é calor, o que é temperatura
Modos de transferência de calor
Calor específico e calor sensível
Transferência de calor a temperatura constante
Vapor saturado e vapor superaquecido
Equipamentos de processo e operação
O que é e como funciona autoclave
Peças e componentes Autoclave
Manutenção autoclave
Caldeiras e geradores de vapor Esterilização e Manutenção
A esterilização usando vapor
Emergência  e tempo de esterilização
Métodos de qualidade e esterilização
Manutenção preventivo, legislação normas de segurança aplicáveis
Disposições gerais, autoclaves de registro e caldeiras
Termos de instalação de equipamentos que utilizam vapor
Acessórios de observação, de segurança e de controle automático
Testes de segurança
Operadores de caldeiras e autoclaves
Fiscalização e sanções
Eletricidade
Instrumentação.
Procedimentos de emergência
Descarte de produtos químicos e preservação do meio ambiente
Avaliação e controle de riscos inerentes ao processo
Prevenção contra deterioração, explosão e outros riscos
Primeiros socorros

O curso será elaborado conforme atividade exercida e complexidade da unidade.Descreva o Cenário da atividade exercida e informe Pressão de Trabalho _______, Volume_______, temperatura_______.
Para qual finalidade é utilizado a Autoclave?
Qual produto é colocado dentro da Autoclave?
Periculosidade: Grupo 01 e 02 é necessário estágio.

Carga Horária: Curso de Autoclave
Capacitação Carga horária  mínima = 40 horas/aula
Atualização (Reciclagem)   – Carga horária  mínima = 16 horas/aula

CERTIFICAÇÃO: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o  aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Atualização (Reciclagem): É recomendável anualmente ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.
NR 13 ANEXO I item A1. 7 Deve ser realizada capacitação para reciclagem dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com a  operação das instalações sempre que nelas ocorrerem modificações significativas na operação de equipamentos  pressurizados ou troca de métodos, processos e organização do trabalho.

Saiba mais sobre o Curso de Autoclave
Processo de Esterilização
A vasta experiência adquirida ao longo dos anos tem demonstrado que todos os métodos disponíveis de esterilização são confiáveis se o profissional dispuser de bons equipamentos e técnicas corretas para seu uso.
Entretanto, trabalhos científicos demonstram que o mais confiável dos métodos de  esterilização, ou seja, aquele que menos falhas apresenta em seus múltiplos ciclos de esterilização é a autoclave.
O princípio de operação de uma autoclave é governada pela Lei de Boyle, a qual relaciona pressão, temperatura e volume. Na autoclave de vapor saturado de água, a função esterilizante é baseada, principalmente, na perfeita distribuição do calor propiciado pelo vapor que transmite o calor a todo o material a ser esterilizado na câmara de forma efetiva.
A principal razão pela qual a esterilização com vapor saturado sob pressão é eficiente para todo material, quer líquido quer sólido, é que estes materiais recebem de uma forma rápida grande quantidade de caloria, propiciada pelo vapor saturado à alta temperatura em virtude de grande pressão (Lei de Boyle).
Curso de Operação de Autoclave
A pressão em si não contribui para o processo de esterilização. O processo ocorre mesmo em virtude de vapor ser ótimo para transmitir calor aos materiais que estiverem dentro da câmara de esterilização. Assim, um processo de esterilização em uma autoclave pode ser ineficiente se dentro desta permanecerem bolsas ou áreas com ar, que não transmite o calor de forma eficiente. Na esterilização com autoclave, um passo importantíssimo é a remoção de todo o ar da câmara de esterilização.
Sempre que o vapor entra em contato com algum instrumental mais frio, ele se condensa cedendo toda sua caloria ao material que provocará seu aquecimento de imediato.
Esta ação é contínua até atingir o balanço térmico, quando cessará a troca de calor.
Na câmara, teremos um ambiente homogêneo, não haverá superaquecimento. Todo ar é removido automaticamente, ficando somente o vapor saturado à 121ºC, 127ºC, 131ºC,
134ºC, de acordo com o ciclo.
“Fonte: Instruções de Uso AUTOCLAVES ODONTOLÓGICAS”