Curso Condutor de Ambulância

Curso Condutor de Ambulância

Curso Condutor de Ambulância

Nome Técnico: Curso Capacitação Noções Básicas de Condutor de Ambulância

Referência: 416

Curso Condutor de Ambulância
O Curso de Condutor de Ambulância visa habilitar os participantes, abordando todos os aspectos relacionados ao atendimento emergencial de primeiros socorros a diferentes vítimas nas mais diversas situações, tornando-os totalmente capacitados para agir de forma segura e eficaz até a chegada do serviço médico de emergência ao local do acidente.

Objetivos de Aprendizagem:
Ao final da capacitação, o profissional deverá:
Compreender noções básicas de atendimento inicial às vítimas de acidentes;
Identificar o tipo de emergência clínica apresentada; aplicar técnicas e procedimentos de Primeiros Socorros para o atendimento inicial apropriados a cada tipo de emergência;
Aplicar os conceitos e procedimentos necessários para obter suporte básico de vida;
Aplicar corretamente os conceitos e procedimentos para o caso de sangramentos graves;
Aplicar corretamente os procedimentos e técnicas para movimentar vítimas de acidentes;
Aplicar corretamente os procedimentos e técnicas de atendimento em situações simuladas.

Escolha Seu Plano

100% Presencial

50 Horas - Com Experiência

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Semipresencial/Reciclagem

34hs EAD / 16hs Presenciais

Nossa Sede ou In Company DDD 11

Outros Locais Consultar

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

EAD (Ensino a Distância)

40 Horas - Com Experiência

Totalmente Online

Imperdível!

R$ 
Consultar

Por Pessoa/Turma (PagSeguro)

Preços Especiais

para Empresas/Turmas

Consulte

Conteúdo Programático

Curso Condutor de Ambulância

Introdução;
Sistema de saúde local e serviços relacionados;
Serviço Pré Hospitalar Móvel;
Central de Regulação e Equipamentos;
Anatomia e Fisiologia;
Cinemática do Trauma;
Abordagem do paciente:
Manejo de Vias Aéreas/Ressuscitação Cardiopulmonar;
Biossegurança;
Ferimento / Hemorragia / Bandagem / Choque;
Trauma musculoesquelético e imobilizações;
Traumatismos específicos;
Remoção de vítima;
Assistência ao Parto e Cuidados com o Recém Nascido;
Intervenção em crises e atendimentos de pacientes especiais;
Afogamento;
Curso Condutor de Ambulância:
Intoxicação Exógena;
Emergências Clínicas;
Acidentes com múltiplas Vítimas; e
Catástrofe;
Acidentes e procedimentos com produtos perigosos;
Situações especiais na parada cardíaca;
Responsabilidade Civil e Criminal do profissional de saúde;
Manuseio do DEA – Desfibrilador externo automático;
Ataque cardíaco (IAM ou SCA) e AVE (AVC);
Parada Cardíaca e Morte Súbita;
Noções de Direção defensiva;
Complementos:
Prevenção de acidentes;
Procedimentos e noções de primeiros socorros;
Exercícios práticos;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Consequências da Habituação do risco;
A importância do conhecimento da tarefa;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de posto de trabalho;
Riscos ergonômicos;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação.

Conscientização da Importância do Manual de Instrução de Operação do Equipamento;
NR 17 Ergonomia:
Entendimentos sobre Ergonomia NR 17;
Análise de posto de trabalho (levantamento de peso, postura);
Nível de iluminação de Ambiente de Trabalho – Norma ABNT NBR ISO/CIE 8995

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR – 06 – Equipamento de Proteção Individual – EPI;
NR – 32 – Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde;
ABNT NBR 14561 – Veículos para atendimento a emergências médicas e resgate;
Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências.

Curso Condutor de Ambulância

Atenção:
EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial

Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EaD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica. Veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho MT Clique Aqui

Carga Horária

Curso Condutor de Ambulância

Participantes sem experiência:
Carga horária mínima = 50 horas/aula

Participantes com experiência:
Carga horária mínima = 50 horas/aula

Atualização (Reciclagem):
Carga horária mínima = 08 horas/aula

Atualização (Reciclagem): O empregador deve realizar treinamento periódico Anualmente  e sempre que ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de novo treinamento;
c) retorno de afastamento ao trabalho por período superior a noventa dias;
d) mudança de empresa;
e) Troca de máquina ou equipamento.

Certificado:Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Critérios dos Certificados da Capacitação ou Atualização:
Nossos certificados são numerados e emitidos de acordo com as Normas Regulamentadoras e dispositivos aplicáveis:
Emissão da A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica);
Nome completo do funcionário e documento de identidade,;
Conteúdo programático;
Carga horária;Cidade, local e data de realização do treinamento;
Nome, identificação, assinatura e qualificação do(s) instrutor(es);
Nome, identificação e assinatura do responsável técnico pela capacitação;
Nome e qualificação do nosso Profissional Habilitado;
Especificação do tipo de trabalho e relação dos tipos de espaços confinados;
Espaço para assinatura do treinando;
Informação no Certificado que os participantes receberam DVD contendo material didático (Apostila, Vídeos, Normas etc.) apresentado no treinamento.
Evidencias do Treinamento: Vídeo editado, fotos, documentações digitalizadas, melhoria contínua, parecer do instrutor: Consultar valores.

Causas do Acidente Trabalho:
Falta de cuidados do empregado;
Falta de alerta do empregador;
Mesmo efetuando todos os Treinamentos e Laudos obrigatórios de Segurança e Saúde do Trabalho em caso de acidente de trabalho o empregador estará sujeito a Processos tipo:
1- Inquérito Policial – Polícia Civil;
2- Perícia através Instituto Criminalista;
3- Procedimento de Apuração junto Delegacia Regional do Trabalho;
4- Inquérito Civil Público perante o Ministério Público do trabalho para verificação se os demais trabalhadores não estão correndo perigo;
5- O INSS questionará a causa do acidente que poderia ser evitado e se negar a efetuar o pagamento do benefício ao empregado;
6- Familiares poderão ingressar com Processo na Justiça do Trabalho pleiteando danos Morais, Materiais, Luxação, etc.;
7- Tsunami Processuais obrigando o Empregador a gerar Estratégia de Defesas mesmo estando certo;
8- Apesar da Lei da Delegação Trabalhista não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinamento (responsável em vigiar e na tem que realmente vigiar;
9- Não prever que se aplica a culpa em cooper vigilando ao Empregador mas apenas a responsabilidade de entregar o equipamento de treinar vale frisar que o Empregador também fica responsável em vigiar);
10- Quando ocorre um acidente além de destruir todo o “bom humor” das relações entre os empregados ou também o gravíssimo problema de se defender de uma série de procedimento ao mesmo tempo, então vale a pena investir nesta prevenção.
Salientamos que o empregado não pode exercer atividades expostos a riscos que possam comprometer sua segurança e saúde.
Sendo assim podem responder nas esferas criminal e civil, aqueles expõem os trabalhadores a tais riscos.

Curso Condutor de Ambulância

Rescue Cursos

Nossos Cursos são completos e dinâmicos

Reproduzir vídeo

Saiba mais: Curso Condutor de Ambulância:

Podemos definir como Primeiros Socorros, as medidas iniciais e imediatas aplicadas em pacientes fora do ambiente hospitalar, executadas por pessoa treinada para realizar a manutenção dos sinais vitais e evitar o agravamento das lesões já existentes.
Os Primeiros Socorros podem ser também conceituados como o atendimento prestado aos pacientes qualquer acidente ou mal súbito, antes da chegada de qualquer profissional qualificado da área da saúde ou equipe especializada em atendimento pré-hospitalar.
Primeiros Socorros incluem procedimentos de primeiros socorros que são medidas de emergência para o reconhecimento e correção imediata da falência dos sistemas respiratório e/ou cardiovascular, ou seja, avaliar e manter o paciente respirando, com batimento cardíaco e sem hemorragias graves.
Curso Condutor de Ambulância:
No curso de Condutor de Ambulância ensinará a correta aplicação das etapas de reanimação cardiopulmonar (abertura das vias aéreas, respiração artificial e compressão torácica externa) e o controle das hemorragias de um paciente podem sustentar sua vida até que ela possa recuperar-se o suficiente para ser transportada para uma unidade hospitalar ou ainda, até que possa receber melhor tratamento, através de um serviço de socorro pré-hospitalar profissional.
Sempre que possível realize treinamentos práticos de primeiros socorros com Instrutor especializado.
Curso Condutor de Ambulância:
ASPECTOS LEGAIS DA INTERVENÇÃO EM URGÊNCIAS
Como socorrista  o Condutor de ambulância  deverá prestar assistência ao paciente em diversas situações e deve seguir rigorosamente os padrões de assistência previstos neste Manual ou de acordo com os padrões de assistência previstos para a sua capacitação profissional (enfermagem, segurança do trabalho, fisioterapeuta, etc.). Os aspectos considerados como padrões de assistência (protocolos) previstos neste Manual são baseados em leis, ordens administrativas e normas publicadas pelos serviços de emergências médicas locais (Corpo de Bombeiros – SAMU) e sociedades vinculadas ao atendimento de emergência (Funcor – SP – American Heart Association).

Em alguns casos você poderá se deparar com situações imprevistas que exigirão decisões que poderão ser questionadas sob o ponto de vista legal e, nesse caso, necessitará de provar que agiu de acordo com os padrões de assistência aceitos para o caso em questão.
No treinamento de Condutor de Ambulância, o participante aprenderá como agir com segurança em conformidade com o que estabelece o Código Penal brasileiro:
Curso Condutor de Ambulância:
OMISSÃO DE SOCORRO
Artigo 135 – CP – “Deixar de prestar assistência, quanto possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade pública”.

Pena – detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
Parágrafo único. A pena é aumentada de metade, se da omissão resulta lesão corporal da natureza grave, e triplicada, se resulta a morte.
Vale lembrar que se o socorrista leigo não tem o dever de correr risco para a prestação de socorro a vítimas de qualquer natureza, eximindo-se da acusação de cometimento do crime de omissão de socorro somente pelo fato de pedir o socorro para a autoridade pública através dos telefones de emergência (190 – Polícia Militar, 192 – SAMU, 193 – Corpo de Bombeiros), identificando-se devidamente ou apresentando-se de imediato espontaneamente em um Distrito Policial após solicitar o serviço de emergência por telefone, caso sua vida esteja em risco no local de ocorrência (EX. Tentativa de linchamento após atropelamento).
O profissional que tem o dever de agir, em razão de sua profissão, poderá ser acusado de deixar de cumprir sua obrigação funcional, nesse caso, sendo funcionário público, comete o crime de prevaricação, com penalidades mais severas.
Curso Condutor de Ambulância:
De qualquer modo, uma vez que você tenha iniciado o atendimento de primeiros socorros do paciente  doente ou ferido, preste o atendimento de acordo com o seu nível de treinamento, acione o pessoal qualificado para lhe dar assistência (Resgate dos Corpos de Bombeiros ou Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e não abandone o local antes da chegada das equipes de apoio.
Lembre-se de que você não foi treinado para elaborar um diagnóstico médico ou para predizer as condições de estabilidade da vítima; é necessário acompanhá-lo até a chegada do pessoal qualificado.
Você também não deverá sair do local com a chegada de um Socorrista com o mesmo nível do seu treinamento. O paciente poderá piorar e seus problemas serão melhores conduzidos com a presença de dois Socorristas.
Informe sempre ao Socorrista ou equipe especializada que lhe suceder os resultados obtidos na avaliação inicial da vítima e qual assistência lhe foi prestada.
Curso Condutor de Ambulância: Consulte-nos.

Atualize seu conhecimento!

Os Melhores Cursos e Treinamentos