Curso Cadeira Suspensa NR 18

      Comentários desativados em Curso Cadeira Suspensa NR 18

Curso Cadeira Suspensa NR 18

O objetivo do Curso Cadeira Suspensa NR 18 visa capacitar o trabalhador para fazer o uso correto do equipamento individual que é utilizado em edifícios para serviços de pintura, limpeza, reparos e manutenção. O Curso Cadeira Suspensa possui aulas teóricas e práticas possibilitando o conhecimento sobre as técnicas relacionadas ao uso do equipamento, além da importância de trabalhar ativamente pela redução de riscos de ergonômicos.

Certificado Cadeira Suspensa

Curso Cadeira Suspensa

Conteúdo Programático: Curso Cadeira Suspensa.
Conscientização da importância do Manual de Instruções do Equipamento;
Instruções iniciais para uso;
Especificações técnicas;
Procedimentos de segurança para montagem e acesso a cadeira suspensa;
Orientações gerais para fazer o uso correto da cadeira suspensa;
Fixação dos cabos de aço ou cordas;
Segurança na Montagem e Desmontagem;
Plataformas;
Cabos de aço;
Manutenção e ajustes;
Prevenção de Acidentes;
O que se deve e o que não se deve fazer;
Riscos ergonômicos;
Primeiros socorros;
Referências Normativas: NR 18, NR 12, NR 18, NR 06.

Curso Cadeira Suspensa:
Carga Horária: Curso Cadeira Suspensa NR 18.
Capacitação Participantes sem experiência: Carga horária mínima = 16 horas/aula
Capacitação Participantes com experiência: Carga horária mínima = 08 horas/aula
Atualização (Reciclagem) Carga horária mínima = 08 horas/aula

Certificação: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Atualização (Reciclagem): É recomendável anualmente ou se ocorrer evento que indique a necessidade de atualização. 

Clique no vídeo para assistir Curso Cadeira Suspensa.

Curso Cadeira Suspensa NR 18:
18.15.49 Em quaisquer atividades em que não seja possível a instalação de andaimes, é permitida a utilização de
cadeira suspensa (balancim individual).
18.15.50 A sustentação da cadeira suspensa deve ser feita por meio de cabo de aço ou cabo de fibra sintética.
(Alterado pela Portaria SIT n.º 13, de 9 de julho de 2002)
18.15.51 A cadeira suspensa deve dispor de:
a) sistema dotado com dispositivo de subida e descida com dupla trava de segurança, quando a sustentação for
através de cabo de aço; (Alterado pela Portaria SIT n.º 13, de 9 de julho de 2002)
b) sistema dotado com dispositivo de descida com dupla trava de segurança, quando a sustentação for por meio de
cabo de fibra sintética; (Alterado pela Portaria SIT n.º 13, de 9 de julho de 2002)
c) requisitos mínimos de conforto previstos na NR 17 – Ergonomia;
d) sistema de fixação do trabalhador por meio de cinto. (Inserido pela Portaria SIT n.º 13, de 9 de julho de 2002)
18.15.52 O trabalhador deve utilizar cinto de segurança tipo pára-quedista, ligado ao trava-quedas em cabo-guia
independente.
18.15.53 A cadeira suspensa deve apresentar na sua estrutura, em caracteres indeléveis e bem visíveis, a razão social
do fabricante e o número de registro respectivo no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – CNPJ. (Alterado pela
Portaria SIT n.º 13, de 9 de julho de 2002)
18.15.54 É proibida a improvisação de cadeira suspensa.
18.15.55 O sistema de fixação da cadeira suspensa deve ser independente do cabo-guia do trava-quedas.
18.15.56 Ancoragem (Inserido pela Portaria SIT n.º 157, de 10 de abril de 2006)
18.15.56.1 Nas edificações com, no mínimo, quatro pavimentos ou altura de 12m (doze metros) a partir do nível do
térreo devem ser instalados dispositivos destinados à ancoragem de equipamentos de sustentação de andaimes e de
cabos de segurança para o uso de proteção individual a serem utilizados nos serviços de limpeza, manutenção e
restauração de fachadas.
(Alterado pela Portaria SIT n.º 318, de 8 de maio de 2012)
18.15.56.2 Os pontos de ancoragem devem:
a) estar dispostos de modo a atender todo o perímetro da edificação;
b) suportar uma carga pontual de 1.500 Kgf (mil e quinhentos quilogramas-força);
(Alterada pela Portaria SIT n.º 318, de 8 de maio de 2012)
c) constar do projeto estrutural da edificação;
d) ser constituídos de material resistente às intempéries, como aço inoxidável ou material de características
equivalentes.
18.15.56.3 Os pontos de ancoragem de equipamentos e dos cabos de segurança devem ser independentes.
18.15.56.4 O item 18.15.56.1 desta norma regulamentadora não se aplica às edificações que possuírem projetos
específicos para instalação de equipamentos definitivos para limpeza, manutenção e restauração de fachadas.
18.15.56.5 A ancoragem deve apresentar na sua estrutura, em caracteres indeléveis e bem visíveis:
(Inserido pela Portaria SIT n.º 318, de 8 de maio de 2012)
a) razão social do fabricante e o seu CNPJ;
b) indicação da carga de 1.500 Kgf;
c) material da qual é constituído;
d) número de fabricação/série.

Curso Cadeira Suspensa: Consulte-nos.