Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente

      Comentários desativados em Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente

Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente

NR 34.5.7 Devem ser empregadas técnicas de APR para:
a) determinar as medidas de controle;
b) definir o raio de abrangência;
c) sinalizar e isolar a área;
d) avaliar a necessidade de vigilância especial contra incêndios (observador) e de sistema de alarme;
e) outras providências, sempre que necessário.

Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente

Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente

Conteúdo Programático:
Carga horária mínima: 08 (oito) horas
4.1 Módulo Geral: aplicável a todas as especialidades de trabalho a quente.
Carga horária mínima: 04 (quatro) horas;
Conteúdo programático: Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente
a) Estudo da NR-34, Item 34.5;
b) Identificação de Perigos e Análise de Riscos
Conceitos de Perigos e Riscos;
Técnicas de Identificação de Perigos e Análise de Riscos;
APP e APR – Análise Preliminar de Perigos e Análise Preliminar de Riscos.
c) Permissão para Trabalho – PT;
d) Limite inferior e superior de explosividade;
e) Medidas de Controle no Local de Trabalho
Inspeção Preliminar
Controle de materiais combustíveis e inflamáveis
Proteção Física
Atividades no entorno
Sinalização e Isolamento do Local de Trabalho;
Inspeção Posterior para controle de fontes de ignição
f) Renovação de Ar no Local de Trabalho (Ventilação/Exaustão);
g) Rede de Gases (Válvulas e Engates);
h) Ergonomia;
i) Doenças ocupacionais;
j) FISPQ.
l) Normativas: NR 34 e NR 18.

Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente:
4.2 Módulo Específico: aplicável às diferentes modalidades de trabalho a quente:
Carga horária mínima: 04 (quatro) horas para cada uma das modalidades
Conteúdo programático:
4.2.1 Atividade com Solda – Riscos e Formas de Prevenção: (04 horas)
Riscos da Solda Elétrica;
Radiações Não Ionizantes;
Gases e Fumos Metálicos;
Máquinas de Solda;
Cabos de Solda;
Eletrodos;
Circuito de Corrente de Solda;
Riscos nas Soldas com Eletrodos Especiais;
Riscos nas Soldas com Processos Especiais (Arco Submerso , Mig, Mag, Tig)
Riscos na Operação de Goivagem;
EPI e EPC.
Proteção Elétrica – Quadros, Disjuntores e Cabos de Alimentação
4.2.2 Atividade com maçarico – Riscos e Forma de Prevenção: (04 horas)
Riscos no Corte e Solda a Gás;
Cilindros de Gases;
Sistemas de Alimentação de Gases;
Características dos Gases Utilizados (Acetileno, Oxigênio, GLP);
Mangueiras de Gases;
Maçaricos.
EPI e EPC.
4.2.3 Atividades com Máquinas Portáteis rotativas – Riscos e Forma de Prevenção: (04 horas)
Equipamentos de Corte e Desbaste;
Acessórios: Coifas, Disco de Corte, Disco de Desbaste, Escova, Retífica, Lixa e Outros;
Sistema de Segurança;
Proteção Física contra Faíscas;
Proteção Elétrica – Quadros, Disjuntores e Cabos de Alimentação;
EPI e EPC.
4.2.4 Outras atividades a quente – Riscos e Forma de Prevenção: (04 horas)
Conteúdo definido de acordo com a atividade, identificados na APR.

Carga Horária: Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente
Capacitação  Carga horária  mínima =  Módulo geral 04  horas/aula + Módulo específicio ao menos uma atividade de 04 horas/aula
Atualização (Reciclagem)   – Carga horária  mínima = 08 horas/aula

CERTIFICAÇÃO: Será expedido o Certificado para cada participante que atingir o aproveitamento mínimo de 70% (teórico e prático) conforme preconiza as Normas Regulamentadoras.

Atualização (Reciclagem): É recomendável anualmente ou sempre que  ocorrer evento que indique a necessidade de atualização.

34.5.7 Devem ser empregadas técnicas de APR para:
a) determinar as medidas de controle;
b) definir o raio de abrangência;
c) sinalizar e isolar a área;
d) avaliar a necessidade de vigilância especial contra incêndios (observador) e de sistema de alarme;
e) outras providências, sempre que necessário.
34.5.8 Antes do início dos trabalhos a quente, o local deve ser inspecionado, e o resultado da inspeção ser registrado na Permissão de Trabalho.
34.5.9 As aberturas e canaletas devem ser fechadas ou protegidas, para evitar projeção de fagulhas, combustão ou interferência em outras atividades.
34.5.10 Quando definido na APR, o observador deve permanecer no local, em contato permanente com as frentes de trabalho, até a conclusão do serviço.
34.5.10.1 O observador deve receber treinamento ministrado por trabalhador capacitado em prevenção e combate a incêndio, com conteúdo programático e carga horária mínima conforme o item 1 do Anexo I
Curso Básico de Segurança para Trabalhos a Quente: Consulte-nos.