Avaliação de Máquinas e Equipamentos

      Comentários desativados em Avaliação de Máquinas e Equipamentos

Avaliação de Máquinas e Equipamentos

A Avaliação de Máquinas e Equipamentos baseia-se em inúmeros fatos e situações que juntos influenciam no valor do bem avaliado, seguindo alguns aspectos e métodos no momento da avaliação. Dentre as principais técnicas estão o custo, a vida útil e principalmente sua utilidade. E o objetivo dessa Avaliação visa principalmente encontrar a tendência do valor justo ou média de Mercado, ou seja, obter o valor justo de Mercado de acordo com estado em que se encontra no momento de avaliação.

Laudo de Avaliação de Máquinas e Equipamentos

Avaliação de Máquinas e Equipamentos

Escopo: Avaliação de Máquinas e Equipamentos.
Finalidade a que se destina o laudo de avaliação:
Garantia real;
Taxação;
Inventário;
Hipoteca;
Avaliação de ativo imobilizado.
Direções usuais para avaliação de máquinas e equipamentos:
Objetivo e finalidade da avaliação;
Informações de mercado;
Renda que a máquina ou equipamento possa produzir;
Custo da máquina ou equipamento;
Análise da lucratividade;
Vida Útil;
Perda de valor funcional;
Depreciação das máquinas ou equipamentos;
Obsolescência.

Saiba mais: Avaliação de Máquinas e Equipamentos.
NBR 14653-4
3.89 valor de desmonte: Valor presente da renda líquida auferível pela venda dos bens que compõem o empreendimento, na condição de sua desativação.
3.91 valor patrimonial: Somatório dos valores de mercado dos bens que compõem o ativo permanente do empreendimento. Na impossibilidade de se identificar o valor de mercado de algum bem componente do empreendimento, considera-se a sua melhor aproximação: custo de reedição, valor econômico ou valor de desmonte.
11 Apresentação do laudo de avaliação
11.1 Requisitos mínimos
11.1.1 Os laudos de avaliação de empreendimentos para a identificação de valor só serão admitidos na modalidade completo e devem conter no mínimo os seguintes itens:
a) identificação do solicitante;
b) finalidade do laudo, quando informada pelo solicitante;
c) objetivo da avaliação;
d) pressupostos, ressalvas e fatores limitantes;
e) caracterização física do empreendimento e período de vistoria;
f) indicadores básicos operacionais do empreendimento;
g) análise das séries históricas do empreendimento;
h) análise setorial e diagnóstico do mercado;
i) indicação do(s) método(s) e procedimento(s) utilizado(s);
j) tratamento dos dados: taxas de desconto, escolha do modelo, estimativa do horizonte, fluxo de caixa, cenários, análise de sensibilidade e de risco;
k) especificação da avaliação: indicar o grau de fundamentação atingido;
l) identificação e fundamentação do resultado adotado;
m) resultado da avaliação e data-base;
n) qualificação legal completa e assinatura do(s) profissional(is) responsável(is) pela avaliação;
o) local e data do laudo.
11.1.2 Os laudos de avaliação de empreendimentos para a identificação de indicadores de viabilidade só serão admitidos na modalidade completo e deverão conter os itens listados em 11.1.1, com a exceção da alínea g).
11.1.2.1 No caso de empreendimentos em fase de projeto, não cabe a vistoria, porém é obrigatório o conhecimento da região e do entorno.
11.1.3 Os laudos de avaliação de empreendimentos para a identificação de custos seguirão as prescrições das demais partes desta Norma.

Avaliação de Máquinas e Equipamentos: Consulte-nos.